Título Original: The Hitchhiker’s Guide to the Galaxy
Autor: Douglas Adams
Ano: 1979/2004
Editora: Arqueiro
Páginas: 160
Compre aqui

O Guia do Mochileiro das Galáxias do autor Douglas Adams é um clássico do mundo geek e já conta com mais de 15 milhões de exemplares vendidos por todo o mundo. Confesso que meu primeiro contato com a obra vou tardia. Eu conhecia sim, alguma tiras e passagens do enredo mas nunca o li por completo, mas é aquela velha história né? antes tarde do que nunca. 
De uma coisa eu sei, consegui conhecer um lado da galáxia que nunca havia sido vista e nem contada da maneira inteligente e bem humorada do autor, você consegue se divertir e ao mesmo tempo construir opiniões sobre a sociedade. Massss… como foi o meu primeiro contato com um livro desse cunho eu tive bastante dificuldades de início. Sinceramente, até o meio do livro a narrativa foi amarrada e o livro ficou um bom tempo rolando na minha bolsa, passando a metade do livro, a história começou a tomar um rumo empolgante e foi aí que o autor conseguiu me convencer e até dei boas risadas.
Já estava ficando preocupada pois como uma boa nerd de plantão eu deveria venerar a obra ou não! mas aos poucos fui entrando dentro deste mundo e entendendo as sátiras e piadas tão bem colocadas dentro da obra em diversas situações. Vamos começar a conhecer sobre o primeiro volume desta “trilogia” de cinco?

Arthur Dent é um pacato morador da terra, leva sua vida na monotonia de sua rotina e está a beira de perder sua casa que seria destruída para a construção de um desvio. Todos os dias Arthur se deitava na frente de sua casa para impedir o avanço dos tratores. Até que em um dia atípico, o seu melhor amigo Ford Prefect se apresenta como um extraterrestre que vivia na terra disfarçado como ator. Seus reais objetivos na Terra eram na verdade fazer pesquisas de campo a fim de alimentar a nova edição do Guia do Mochileiro das Galáxias, o melhor guia de viagens interplanetárias.
Ford avisa a Arthur que seus esforços para manter sua casa em pé são inúteis, pois a Terra seria destruída em poucos minutos! Sim, eu escrevi minutos. Assim como Arthur eu fiquei espantada com a velocidade dos fatos mas Arthur assim como você, nem tem tempo de absorver toda as informações e os dois já estavam pegando carona em uma nave alienígena pilotada por extraterrestres chamados Vogons
Assim como a sua casa a Terra a princípio estava localizada em uma rota que atrapalhava a construção de uma via intergaláctica. Mais tarde eles acabam descobrindo que a nave “caroneira” era na verdade os responsáveis pela destruição da Terra e está via era apenas uma desculpa. Os dois escondidos, não duram muito na nave dos Vogons e logo são despachados no espaço para morrer, mas são resgatados pela nave Coração de Ouro que está sobre poder do presidente da Galáxia Zaphod Beeblebrox. Junto de Zaphod, também tripulando a nave estava Trillian, uma humana que também conseguiu fugir da Terra e que era uma velha conhecida de Arthur. Também somos apresentados ao robô depressivo Marvin, mas mega inteligente e ao computador da nave Pensador Profundo projetado para resolver a “questão fundamental da vida, o universo e tudo o mais”.
E é isso que mantém toda a trama, qual seria a resposta para a compreensão essencial da vida? A resposta o Pensador Profundo já sabe e é 42. Porém, esta resposta só poderia ser entendida quando todos soubessem realmente qual era a verdadeira pergunta. O Pensador Profundo da informações importantes aos nossos mochileiros e uma delas é que o único computador (que seria seu sucessor) capaz de calcular esta pergunta seria tão grande e fenomenal, que seria confundido facilmente com um planeta e se chamaria Terra. A própria vida faria parte do seu programa e levaria 10 milhões de anos para completar seu objetivo, mas como sabemos a Terra foi destruída a apenas 5 minutos antes de completar sua missão!
A destruição da Terra na verdade foi encomendada por um conselho de psicólogos e filósofos dispostos a proteger o universo da descoberta da “pergunta fundamental” e é claro para manterem também seu emprego. Acho que já contei demais da história, mas posso afirmar que a leitura é realmente válida e aos poucos vamos nos rendendo ao humor e as sátiras de Douglas Adams, aos personagens carismáticos e a todas as situações bombásticas relatas com muitos detalhes. Durante todo este tempo, nossos personagens vão sempre sendo orientados pelo Guia do Mochileiros da Galáxias, mesmos nas cenas mais mirabolantes e inusitadas!

Curiosidades: 

1- Ao colocar na calculadora do Google a seguinte pergunta: questão fundamental da vida, o universo e tudo o mais, a resposta será 42. 
2- Mesmo não tendo ideia da versão cinematográfica do livro, eu já tinha idealizado Arthur Dent com a imagem do ator Martin Freeman na minha cabeça. 
3- Dia 25 de maio é o Dia Internacional da Toalha, como homenagem dos fãs da série, pois o autor que acentua bem a importância da toalha para os “viajantes da galáxia”. A toalha seria sempre útil para as mais variadas e inimagináveis situações. Nesta data também é comemorada o Dia do Orgulho Nerd.
4 – Douglas Adams infelizmente faleceu em 2001 enquanto escrevia o sexto livro da “trilogia” O Salmão da Dúvida. Mesmo inacabado o livro acabou de ser lançado e chegou no Brasil no mês de maio. Ele contará com 10 capítulos escritos por ele, um conto, resenhas, textos, artigos e ensaios que revelará muito mais sobre sua vida e obra.
Com sua morte precoce, Douglas Adams conseguiu com sua escrita expor uma genialidade ímpar e mesmo com apenas 49 anos de idade, conseguiu, sem dúvida alguma, deixar um legado que passará ainda por muitas gerações. Recomendo a leitura a todos que procuram uma válvula de escape, um humor inteligente e ao mesmo tempo reflexivo. Mas o principal, para onde quer que você vá e o que quer que você faça não esqueça de pegar seu guia, levar sua toalha e siga o maior dos conselhos: não entre em pânico!

rela
ciona
dos