Rookie Blue – 1º Temporada | Crítica

18 ago, 2014 Por Lili Dalpizol

Criado por: Tassie Cameron, Ellen Vanstone

Com: Missy Peregrym, Ben Bass, Enuka Okuma, Travis Milne, Gregory Smith.
Gênero: Policial, Ação, Drama
Duração: 13 episódios – 44 minutos
Lançamento: 2011
Com o final da correria da faculdade, tive tempo de retomar algumas séries que assisto há algum tempo, mas tinham sido deixadas de lado! Uma delas é Rookie Blue, uma série com ação, romance, e suspense. Inicialmente deveria chamar-se Cooper, mas teve o nome alterado posteriormente. O nome escolhido é referência à gíria americana “rookie” que significa novato, e “blue” em referência ao uniforme azul utilizado pelos policiais americanos.
A trama gira em torno de cinco novatos no 15° Departamento de Polícia, cada um com seus medos e suas paixões. A personagem principal é Andy McNally (Missy Peregrym), que é uma jovem ambiciosa, filha de ex-policial, sonha com este emprego desde sempre. Dov Epstein (Gregory Smith) é um jovem louco para viver grandes aventuras, e seu maior desejo é sempre salvar o dia e provar que é realmente bom! Traci Nash (Enuka Okuma) é mãe de um garotinho de 6 anos, e luta diariamente para que a vida de policial não seja motivo para tornar-se uma mãe ruim. Andy e Traci rapidamente ficam muito amigas, trocando confidências e inseguranças.

Chris Diaz (Travis Milne) é um policial exemplar, não costuma correr nenhum risco desnecessário e nunca faz nada errado, e justamente por isso, acaba não fazendo coisas notáveis. E por último, a completamente louca Gail Peck (Charlotte Sullivan), que é uma jovem muito ambiciosa, não mede esforços para ter o que quer, e além disso, ainda tem todos os caminhos facilitados pois é filha de policiais com alto cargo dentro da polícia.
               
Chegando no DP os jovens rookies não tem moleza. Recebem supervisão direta de policiais mais experientes, até serem considerados aptos a fazer as patrulhas sem. No meio desta história, Andy conhece o policial Sam Swarek (Bem Bass), um policial casca grossa, mas exemplar e de extrema competência. Sam é dotado de um humor sarcástico, pouco fala de si mesmo, e cheio de olhares significativos! Obviamente Andy e Sam envolvem-se mas o romance é cheio de turbulências, e mantê-lo será muito difícil. Outros policiais são aprofundados na série, e com o passar dos episódios, já sabemos exatamente o jeito de cada um, se é carinhoso, sarcástico, louco. Enfim, nessa série, eu realmente conheço os personagens, e a cada temporada eles ficam mais complexos e profundos. Adoro a maneira como eles abordaram os novatos. Não tem nenhum que é o “super novato” que sempre salva a pátria, ou que é mil vezes melhor que os outros. Não, eles são amigos, que se ajudam, e tudo é muito real.
Rookie Blue já foi descrita como a “Greys Anatomy” da polícia, e talvez seja por isso que eu goste tanto, pois eu realmente adoro Greys Anatomy. Eu concordo, e acho essa uma ótima comparação. Só espero que os produtores de Rookie não sejam tãão dramáticos como os de Greys, já que por lá eles matam personagens como moscas! Rookie Blue é gravada no Canadá, mas quase nunca isto é mencionado. A série já está na 5ª temporada (2014) e com 6ª temporada encomendada para 2015. Eu adoro o gênero, é uma série que ganhou a minha simpatia, e eu fico mega ansiosa para saber como as coisas irão desenrolar! Tem muito romance, dramas pessoais além de muita ação do mundo policial. Espero que quem ainda não conhece, assista ao piloto, e surpreenda-se!
PROTECT, SERVE, DON´T MESS UP!
Enjoy!
XO 

rela
ciona
dos