Resenha: Ivvi

Título Original: Ivvi
Autor: Leandro Andreo
Ano: 2014
Editora: Pandorga
Páginas: 120
Compre aqui

Ler poemas, poesias e sonetos para mim sempre foram um desafio. Não por não conseguir concluir a leitura mas sim por ter receio de não conseguir sentir o que o autor, na maioria das vezes quer passar. Definitivamente não é o que acontece com Ivvi, do autor nacional Leandro Andreo, eu senti cada etapa de seu trabalho e pude fortalecer ainda mais minha vontade de ler este gênero e de tornar isso um hábito.

Mas antes de qualquer coisa, preciso falar sobre a edição da editora que está impecável, o cuidado e o capricho do livro é evidente assim que abrimos a primeira página que são decoradas, os poemas estão separados e organizados e sem contar a capa lindíssima. A editora Pandorga está de parabéns e hoje me sinto feliz por ter este exemplar em minha estante! Obrigada Leandro pela oportunidade de apreciar sua obra.

O início da leitura começou acanhada, mas aos poucos fui perdendo totalmente a timidez e me entreguei a leitura, peguei o time, as rimas, entrei totalmente no clima. Acredito que tenha que ser assim quando vamos ler algo sobre o amor e sentimentos e só assim, podemos entender o que o poeta quer transmitir, degustando cada palavra, cada rima, uma por vez. Falar sobre o amor, é algo que admiro, para um autor do gênero os sentimentos devem estar bem aflorados e totalmente esclarecidos em seu ser, em cada partícula. Afinal, ele irá representar em palavras o que sente, e o desafio maior é fazer com que o leitor sinta o mesmo.

A personagem Ivvi não é apenas a inspiração do autor neste livro, durante a leitura, entendemos que ela passa a ser qualquer pessoa que um dia foi amada, seja pelo poeta, por mim ou por você. E mesmo sendo um livro de poemas, eu consegui identificar um enredo latente por aqui, e que existe uma história por trás das palavras casadas.

Em suas 5 partes, sendo elas: O Amor, Sobre Ivvi, Para Ivvi, Sem Ivvi, e a Coroa de Sonetos percebemos as diversas etapas desse "relacionamento", assim como a descoberta do sentimento, o anseio por ele e até uma possível decepção. Tudo é sentido com muito transparência e isso foi o que mais me agradou na leitura. Não é preciso ser nenhum entendedor ou fã do gênero para entender, basta ler.

Normalmente, quando lemos algo assim, vemos um apanhado de poemas e só. Mas em Ivvi não, vemos a preocupação do autor em demostrar sua evolução e a trajetória do poeta, da maneira que ele resolve se expressar e até a forma que ele muda ao longo do livro. Por fim, o que falar da Coroa de Sonetos? Ela é tão implacável, que lacra a obra com propriedade. Garanto que fará qualquer leitor de apaixonar. Como um todo, Ivvi é um deleite. As rimas, as palavras tudo se encaixa, tudo faz sentido. O leitor conclui que Ivvi não se encontra só neste livro, Ivvi se encontra em todos os corações que se apaixonam.

Ivvi está presente 
em nossas vidas 
e dela não há como fugir 
Eu vou ficando por aqui, pois
fiquei tão inspirada por sua obra
Leandro, que só tenho que aplaudir. 
Mas vejam só, 
até a resenha já está virando rima 
e não quero admitir.
Mas faço uso dela agora, 
para mais leitores atrair.


20 comentários

  1. Uau, não tenho muito costume de fazer leituras do gênero,
    achei sua resenha super sincera que nos faz ter a imensa vontade de conhecer a obra, INCRÍVEL. Sem mais, parabéns;

    Beijos
    intoxicadosporlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comece a dar uma chance para o gênero Joi, vale a pena!

      Excluir
  2. Não conhecia esse livro, de verdade! :O
    Pra te falar a verdade, não leio tantos livros dentro do gênero e isso realmente me faz falta. :(
    Mas gostei da indicação. <3

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que a indicação tenha de instigado Luara! Beijos

      Excluir
  3. Oie, tudo bom?
    Primeiro: Amei o poeminha no final da resenha. Sua talentosa!
    Não leio muitos livros do gênero, mas já li um livro de uma autora nacional e curti muito. O que acho mais bacana na poesia é que os poemas parecem módulos separados, mas fazem parte de um contexto geral. Ou seja, todos os poemas conduzem uma mesma mensagem. Muito bacana!
    Beijos!!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Aline <3 hahaha
      Adorei ler Ivvi, e adorei o contexto que o autor fez! Joi

      Excluir
  4. Não sou de ler livros de poesia, mas esse parece ser bem legal, quando eu quiser ler um livro de poesia já sei por onde começar.
    Beijos!!!

    http://follow-and-breath.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comece sim a ler é muito bom e inspirador. Joi

      Excluir
  5. Joilinda! Tudo bom?
    A capa desse livro sempre prende um pouco da minha atenção, incrível isso! Sou assim quando o assunto trata-se de poemas e afins, muitas vezes eu não consigo entender, as vezes eu leio e penso "mas que que ta escrito aqui?!"Ler poemas voltado para o assunto amor, deve ser algo revitalizante. Aposto que o autor quando planejou o livro, quis deixar mais acessível para os leitores, como nós que queremos entender, mas temos um pouco de medo de não entender e no fim não gostar por causa disso.
    Sua resenha é a segunda que leio sobre o livro, positiva também e acho que era isso que eu precisava para tomar a iniciativa de ir atrás!

    Beijinhos,
    Percepções Blog | Grupo: Mais um livro, Por favor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fê querida!
      Eu iniciei assim também no gênero, ainda sou meia leiga mas estou amando!
      Joi

      Excluir
  6. Oi Joi.
    Falar de amor é sempre bom.
    Amar é um exercício que devemos praticar constantemente.


    Valeu a dica.

    Beijos.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Daniel! Amor é o único assunto que todo mundo fala mas ninguém entende né, só sente hahaha! Beijos

      Excluir
  7. Gosto muito de livros de poemas e este pareceu ótimo. Muito bom saber que você sentiu o que o autor quis transmitir com cada palavra. Parece ser uma leitura incrível. :)
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá Joi!
    sinto a mesma coisa que você!
    ainda não me aventurei muito em poesias ou poemas,
    só alguns do Fernando Pessoa, que gostei bastante. De resto, tudo que tentei (admito q nao foram muitos rs) nao consegui entender o sentimento que o autor passava e já desistia.
    Mas tua resenha serviu para me convencer a tentar novamente, vou procurar por esse livro...;)
    Ótima resenha flor!

    Beijocas!
    www.marinadelamonica.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Marina, que bom que te toquei um pouquinho pela resenha <3 Joi

      Excluir
  9. Oi Joi,

    Amei sua resenha, também não sou muito fã de livros com poemas e poesias mas depois que li Métrica minha opinião mudou muito e sempre fico atraída quando vejo algo de tipo, adorei a capa do livro e muito bacana um autor nacional de poesia conseguir lançar um livro em uma editora conhecida.

    Parabéns para o autor, para a editora e para você que fechou essa rima no final e ficou sensacional ...(Rimou) rssr

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dessa! Preciso ler Métrica, depois que li Um Caso Perdido virei fã desta autora! Joi

      Excluir
  10. Oi Joi, já tinha visto uma resenha deste livro e tinha gostado bastante, e agora estou me sentindo mais atraída ainda. Eu gosto de livros que sejam de poesias/ poemas, ou que tenham na "alma" isso. Provavelmente, amaria este. Beijão,
    entreeleitores.blogspot.com

    ResponderExcluir