Título Original: Don’t Look Back
Autora: Jennifer L. Armentrout
Ano: 2014
Editora: Farol Literário
Páginas: 440
Compre aqui
Eu raramente leio suspenses, acho que nem lembro a última vez que li algum, mas assim que surgiu a oportunidade de solicitar o livro com a Farol, Não Olhe para Trás foi o primeiro título que me veio à cabeça. Primeiro por sua capa e depois de ler a sinopse me senti fisgada para todo o mistério que aquelas poucas palavras traziam.
Samantha não se lembra de nada, só lembra de estar andando por uma estrada, machucada e descalça. Quando um carro passa, seu instinto de sobrevivência fala mais alto, é foi assim que ela foi encontrada. No hospital, ela acaba descobrindo que está com amnésia dissociativa, ou seja, acontecimentos importantes e traumáticos recentes foram apagados de sua memória, ou melhor, foram escondidos nas profundezas obscuras da sua mente. 
Samantha não sumiu sozinha, ela e sua melhor amiga Cassie desapareceram na mesma noite. Ela voltou, sua amiga ainda não. Pouco a pouco ela vai se adaptando a sua nova condição, Sam não se lembra de nada de sua antiga vida, como se não pertencesse aquele corpo, nem a sua família. Sem contar que não se encaixava mais no seu antigo perfil de garota popular da escola, linda, rica e que namorava Del, o garoto mais desejado entre as garotas. Sua vida seria um conto de fadas? Longe disso.
Ela logo se deu conta que sua vida era baseada em aparências e outras informações vieram com a bagagem, Sam era uma patricinha malvada, todos disputavam sua atenção apenas para ter mais “status” entre os alunos. Conversar com alguém de classe social mais baixa, era totalmente inaceitável. O problema? A nova Samantha, a que perderá a memória, quanto mais conhecia a antiga, mais a detestava, ela não podia acreditar nas coisas que era capaz de fazer, nas coisas diziam que ela fazia.

Para todos, a mudança de comportamento de Sam é assustadora, tanto para o seu irmão gêmeo Scott, sua cunhada Julie e seu amigo de infância Carson, o filho do caseiro, do qual Samantha costumava gostar de humilhar sempre que podia. Eu disse costumava, antes de toda esta confusão acontecer, pois agora, Sam se sentia diferente em relação a Carson, e começou a ver nele seu velho amigo. 
Os dias se passam e nada de Cassie aparecer, antes o que era apenas uma possível fuga adolescente, foi preocupando as autoridades e a possibilidade de homicídio não foi descartada. Os mistérios que envolvem Sam, os flashes e visões que reaparecem em sua mente, somadas com as atitudes suspeitas de alguns a sua volta ajudam para que ela tente buscar qualquer lembrança em sua memória do que aconteceu naquela noite, mas parece que alguém não quer que ela olhe para trás.
Com a ajuda de seu irmão, Carson e de suas novas amizades, Sammy terá que reaprender a lidar com “novas” pessoas e “novos” hábitos, ou seriam velhos? Nem ela sabe. Cheia de novas primeiras vezes, Sammy tem uma segunda chance para ser uma pessoa melhor, ao mesmo tempo que tenta encontrar pistas do paradeiro de sua melhor amiga.

Não Olhe para Trás é um livro com uma linguagem fácil e de bom entendimento, foi uma leitura super rápida, o típico policial ideal para adolescentes que te prende do início ao fim sem ser complicado demais. A história nos mostra um misto de sentimentos e fatos, decepção, mentiras, ameaças, ganância, egoísmo e sanidade caminham lado a lado tecendo a história que Sam custa a lembrar…ah e é claro com uma pitadinha de romance.

“Podia ser pior, aquela coisa toda da memória. Eu podia ainda estar desaparecida. Ou morta, sussurrou uma voz no fundo da minha mente.”

A história me cativou e me envolveu, me vi absorta a pensamentos tentando desvendar o mistério que é esclarecido apenas no final. O que me surpreendeu mas não foi algo marcante. Entendi a mensagem que a autora quis passar mas mesmo assim achei os motivos forçados mas não impossíveis, é verdade. Com um desfecho um pouco corrido mas digno de um filme policial, senti falta apenas de mais detalhes sobre o destino de certos personagens, isso foi uma coisa que infelizmente a autora não me deu, simplesmente foi deixado de lado.
A editora Farol Literário está de parabéns, a diagramação está impecável, fonte em um tamanho ótimo, capítulos separados e numeração das páginas que lembram papel amassado assim como a capa, que é totalmente sugestiva e condizente com o enredo do livro. Gotas de sangue em verniz dão um toque real na capa, com certeza é um livro lindo que vai acrescentar e muito para o visual da minha estante. Recomendo a todos que gostam de um bom enredo, e o melhor, que não te deixa parada um segundo.

rela
ciona
dos