Título Original: A Ilha de Kansnubra e o Portal Perdido
Autor: Andrews Ulisses
Ano: 2013
Editora: Novos Talentos
Páginas: 280
Compre aqui

Oi pessoal tudo bem? Hoje teremos uma presença super especial por aqui. A resenha de hoje será de autoria da Thati Machado, a Thati atendeu meu pedido desesperado, e vai contribuir com esta resenha.
Olá leitores do Estante Diagonal, como estão? Antes de mais nada, gostaria de me apresentar: eu sou a Thati, do blog Nem Te Conto e estou aqui a pedidos da Joice para contar para vocês um pouquinho sobre o livro de um autor parceiro que temos em comum. O livro? “A Ilha de Kansnubra e o Portal Perdido”; O autor? O queridíssimo Andrew Ulisses. Embarquem nessa aventura e desvendem o mistério por trás de Kansnubra. A resenha foi originalmente postada no blog Nem Te Conto
O livro conta a história do tímido estudante de dezesseis anos, Garley. Ele sofre bullying e é alvo das chacotas e agressões dos valentões do colégio. Certo dia, a caminho de casa, Garley encontra um medalhão e é misteriosamente transportado para a mágica Ilha de Kansnubra, situada no Triângulo das Bermudas. Para voltar para casa e retomar sua vida, Garley precisa encontrar o portal perdido, o único meio de sair da ilha, já que o medalhão serve apenas para a entrada na mesma. Com a ajuda de Alix, Jorge, Aldrich, Johnny e Laura, Garley vai adentrar em um mundo de mistério e magia, até então desconhecido para ele. 

O livro é destinado ao público infanto juvenil e com certeza é uma excelente escolha para introduzir os jovens no universo literário. A história de Garley me cativou. Eu fiquei curiosa para saber se ele conseguiria voltar para a sua antiga vida, mais ainda para saber se ele iria querer voltar, já que em Kansnubra ele ganha alguns amigos e descobre ser o “Herdeiro”, e em sua vida real ele é solitário e sofre agressões constantemente.

“− Sim, Johnny. Mas isso não é algo para elogiá-la. É ótimo que ela saiba se defender. Mas toda situação em que a violência é necessária é uma situação para lamentar.” 

O livro tem diversos pontos positivos: a escrita, apesar de ser em terceira pessoa, é fluida e bastante agradável. Perde o ritmo, vez ou outra, mas o retoma rapidamente. A capa é bonita e a diagramação é muito boa. Letras grandes e espaçamento ótimo para uma leitura ininterrupta. 
Entre os pontos negativos destaco a revisão, que deixou passar alguns erros de digitação e concordância, mas nada muito preocupante. Além disso, não consegui visualizar Garley – e seus amigos – como um jovem de dezesseis anos. Pelo seu comportamento eu diria que ele tem no máximo catorze. Além disso, desde o primeiro momento achei que tinha rolado um clima entre ele e Alix, no entanto, o livro terminou e nada aconteceu entre os dois. Senti falta também de um maior desenvolvimento dos personagens, principalmente na parte emocional. A narração, por vezes, ficou um pouco distante dos personagens.
Andrew é super atencioso e eu fiquei muito feliz com a obra dele. Notei em sua história grandes semelhanças com Harry Potter. A espada escolhe o guerreiro, assim como a varinha escolhe o bruxo. Cartoves, o banco da Ilha, se parece muito com Gringotes, o banco dos bruxos em HP. O mapa encantado, onde é possível ver a localização de qualquer criatura, se assemelha muito ao Mapa do Maroto. Jorge é super medroso e sempre dispara comentários hilários, assim como Ron Weasley.

“− Sim, mas antes você precisa experimentar só mais uma. A espada que vou lhe mostrar é muito famosa, talvez a mais famosa de todas. Ninguém consegue conquistá-la – disse Aldrich, ofegando. − Espere aí. Ela escolhe o seu dono? – perguntou Garley, franzindo as sobrancelhas.” 

Não acho que todas essas semelhanças sejam um problema… Afinal, como não amar e se inspirar no fantástico mundo de magia criado por J.K. Rowling? Acredito que o livro é uma escolha excelente para o público para qual é destinado: o público infantojuvenil. É possível que algumas pessoas mais velhas se frustrem um pouco com a leitura, por isso acho importante destacar o público alvo da história. 
O livro pode ser comprado diretamente no site do autor ou através do link do cabeçalho. Caso queira adquirir o seu exemplar e incentivar ainda mais a literatura nacional, clique aqui. Espero que tenham gostado de conhecer um pouquinho mais sobre a obra, e se você gosta de aventura, magia e mistério como eu, esse livro é uma excelente pedida para você.

rela
ciona
dos