Título Original: Losing It
Autora: Cora CarmacK
Ano: 2014
Editora: Novo Conceito
Páginas: 288
Compre aqui

Assim que fiquei sabendo que Fingindo estaria sendo lançado este mês pela Editora Novo Conceito eu fui correndo colocar em dia a leitura da série. E nossa, como fui surpreendida! Quando eu pensei que leria algo super clichê e previsível me vi envolvida num enredo divertido e charmoso.
Perdendo-me é o primeiro livro da série, ele não é um livro profundo, mas nada melhor do que ler algo sem expectativas e perceber que é bem escrito. Aqui seremos apresentados a Bliss, que está quase se formando na faculdade mas ainda é a única virgem da turma. De acordo com sua amiga Kelsey, isso não seria mais um empecilho, as duas sairiam para um barzinho, encontrariam um cara bonito e pronto. Problema resolvido. Simples não?
Ela acaba convencida a sair, mas no fundo a única coisa que ela esperava era que Kelsey encontrasse logo algum cara e tomasse uma ou duas doses de tequila para que ela pudesse sair de fininho. As coisas andavam arrastadas até que no meio da noite ela encontra um homem bonito, sentado sozinho e lendo… Sim! Lendo no meio de uma festa, e o melhor, lendo Shakespeare. Impossível não prestar atenção naquele homem a partir daí.
Se a intenção de Garrick era ganhar alguém ou chamar a atenção, ele tinha conseguido. Logo Bliss e Garrick estavam totalmente envolvidos numa conversa e o que começou ali foi parar no apartamento e na cama de Bliss. Enfim, estava acontecendo tudo como ela tinha combinado com Kelsey, logo ela perderia a virgindade com um inglês lindo, sedutor e inteligente.

“Eu amava aquele momento que antecede…era o cúmulo da expectativa e da esperança. Era como mergulhar de um penhasco, sabendo que o que viria depois era aterrorizante e belo e o ponto da vida. Aquele momento…era viciante.”

Acontece que no último minuto do segundo tempo Bliss se desespera e desiste, inventa uma desculpa qualquer e sai correndo, deixando Garrick nu em sua própria cama. O fato era que Bliss mesmo com seus 22 anos de idade ainda não estava preparada para o próximo passo, Garrick parecia perfeito para ela, perfeito até demais, mas não deveria acontecer desta maneira, não daquele jeito.
Ela resolve que no outro dia, levaria a mentira adiante se fosse necessário, tudo para que a Kelsey parasse de incomodá-la. Ela perderia a virgindade quando quisesse, mas nunca esqueceria do seu encontro com Garrick. O “acidente” da noite passada seria lembrado apenas por ela, até Bliss chegar para sua primeira aula na faculdade e seu orientador apresentar o novo professor de artes cênicas. Sr. Taylor. Garrick Taylor.

“Minha mãe havia me dito uma vez, quando eu era pequena e uma amizade havia sido desfeita, que alguns relacionamentos simplesmente acabam. Com uma estrela, eles queimam ardentes e brilhantes, e então, nada específico dá errado, eles simplesmente chegam ao fim. O fogo se acaba.”

Não vou contar mais do enredo mas posso garantir que esta história é viciante, foi impossível parar de ler até saber o final. Perdendo-me me surpreendeu em todos os sentidos, mesmo quando pensei que ele não me proporcionaria nada, além de entretenimento. Bliss apesar de inexperiente, sexualmente falando, mostrou ser uma mulher determinada e confiante, ela é hilária mesmo nos momentos da completa bagunça que se encontra sua vida.
Garrik é o charme em pessoa, envolvente e querido. O personagem equilibra bem sua parte fofa, e apaixonada com o professor sério e autoritário. Ele também sabe ser um homem sexy que deixa Bliss doidinha nos momentos mais inapropriados. Mas vai se enganar quem achar o livro é hot, a sinopse engana, apesar de existir toda a tensão e expectativa no ar sobre Bliss se render ou não aos encantos de Garrick isso demora e muito para acontecer.
Até porquê, está me pareceu a mensagem principal do livro, não levar a virgindade com banalidade, saber que este momento é especial para cada mulher e cada uma deve ter o seu tempo com a pessoa certa. Saber que não devemos nos sentir pressionadas a decidir nada por influência de amigos ou outras pessoas. Tudo acontece no seu tempo, assim como tudo em Perdendo-me, e assim como tudo em nossas vidas.

“Assim como no teatro: a vida às vezes tem momentos perfeitos em que as estrelas todas se alinham, e você está exatamente onde quer estar, com ótimas pessoas, fazendo exatamente o que quer fazer.”

O livro é ideal para quem acaba de entrar em uma ressaca literária, é relaxante e rende boas risadas. Ele também conta com ótimos personagens secundários, estes que renderão os próximos volumes da série. Kelsey é a amiga pirada que toda garota deveria ter, e temos também Cade o melhor amigo de Bliss que acaba, vamos dizer assim, “complicando” um pouco a vida dela em determinado momento. Confesso que me incomodei muito com ele, mas no fim o compreendi, e fiquei feliz em saber que em Fingindo teremos um romance dele.
Recomendo a todos que procuram um livro leve, com um romance complicado e proibido sem ser cansativo. Na verdade, eu já estava o recomendando antes mesmo de finalizar a leitura, Cora conseguiu criar a fórmula certa para o leitor, não criou nada meloso demais ou escrachado demais. Ela conseguiu colocar muitas referências sobre Shakespeare, literatura e teatro, tudo para envolver ainda mais, o que a autora faz com muita propriedade já que também cursou teatro. Eu adorei e já estou louca pelo próximo. Entrou para o hall dos meus queridinhos dos new adult’s. O único defeito foi ter acabado rápido demais.

Confira a série Perdendo-me:

1. Perdendo-me

2. Fingindo

3. Encontrando-me

rela
ciona
dos