Insurgente – Crítica

19 abr, 2015 Por Lili Dalpizol


Insurgent

Lançamento: 19 de março de 2015
Com: Shailene Woodley, Theo James, Kate Winslet, Naomi Watts
Gênero: Ficção Científica – Ação – Romance
Na última semana fui ao cinema assistir ao filme Insurgente, da Saga Divergente, com resenha do filme aqui e do livro aqui. Confesso que estava um pouco ansiosa, e até com um pouco de receio de ir. Receio, pois sempre que eu gosto muito de um livro, tenho uma aflição de como as coisas serão retratadas nas telonas. Fiquei muito chateada com uma produção de um livro que eu amo, que é Academia de Vampiros, o filme foi extremamente ruim, com atores ruins. Enfim, me deixou muito com um pé atrás para todas as adaptações.
Infelizmente, após assistir a Insurgente, me decepcionei novamente. Uma decepção, sim, mas nada comparado ao que passei com Academia de Vampiros. Na verdade sai do cinema com uma sensação de vazio, de frustração. Acho que todos que leram o livro, e gostam da série como eu, saíram com esse mesmo estranho sentimento. Não me entendam mal, é um filme muito bom. É um ótimo filme de ação e ficção científica. Porém, eu achei que foi apenas isso.

Toda a parte humana dos personagens, o amor, o ódio, os detalhes, os segredos… a maioria de tudo isso ficou para trás. O diretor, se importou tanto com as cenas de ação, que sim, as realizou com maestria não vou negar, que acabou não sobrando tempo para mais nada. Ficamos sedentos por alguns detalhes. Por sinal, quem nunca leu os livros, pode ter ficado um pouco perdido com relação a alguns personagens coadjuvantes. Por exemplo, não sabemos os motivos que levaram Caleb (Ansel Elgort) a abandonar Tris (Shailene Woodley) e Quatro (Theo James). E mais, permitiu e ainda ajudou Jeanine (Kate Winslet) a fazer todos os testes em Tris. Mas por que isso? O que levou Caleb a agir dessa maneira? Nós, meros telespectadores, não sabemos. E Peter (Miles Teller)? Sempre fez de tudo para prejudicar Tris, sempre tentou toda a glória para si, não medindo esforços para isso, e do nada muda completamente. Algo simplesmente se ligou em sua mente?
Isso apenas comentando desses dois personagens, e tantos outros detalhes que se perderam no meio da ação, a paixão entre Tobias e Tris se perde, o pai de Quatro mal aparece, toda a investigação e sofrimento de Tris não é retratada. Por falar em Tris e Tobias, eles mal aparecem juntos. Rolou um beijinho aqui, um abraçinho sem calor ali… e foi isso. Marcus (Ray Stevenson) e Johanna (Octavia Spencer) mal contribuíram no filme, muitos detalhes sobre ambos são deixados de lado, como que sem importância.

Com relação as atuações, achei todas muito boas. Mas não poderíamos esperar nada diferente, pois temos muitos bons atores, como Kate Winslet, Shailene Woodley, Naomi Watts. As personagens de Kate (Jeanine) e Naomi (Evelyn) são muito parecidas. Ambas contidas, lutando por seus ideais. Nenhuma é histérica, de ficar indo atrás da mocinha ou mocinho. Talvez por esse motivo muitos tenham considerado suas atuações fracas, ou pouco exploradas. Mas eu particularmente as achei muito boas. Elas não tinham muito o que mudar, tinham que entrar na personalidade de suas personagens, e foi o que fizeram.

Assisti a este filme em 3D, e sim, as cenas ficaram muito boas. As cenas em que Tris é colocada a prova nas simulações ficaram muito bem feitas e trabalhadas. Woodley mostrou que pode ser uma super-heroína perfeita, com desenvoltura e vontade. Na verdade, adorei o fato de uma mulher ser tudo isso. Toda atenção foi para ela, ela era a importante, me refiro a Tris, como personagem, mas a própria Shailene também está incrível. A cada filme que vejo dela, fico mais apaixonada por seu talento e emoção que consegue transmitir (vide cenas de choro, medo, em que fala consigo mesmo, e de ação).
Após todas estas colocações, posso dizer seguinte. É um ótimo filme. Tem muito mais cenas de ação do que seria necessário, ignora diversas partes importantes do livro, mais ainda sim é um bom filme. Foram feitas diversas adaptações, que espero que não sejam feitas em Convergente, e espero que as questões mais humanas e reflexivas sejam bem trabalhadas no próximo filme, para compensar!
XO, 
Enjoy!

rela
ciona
dos