Título Original: Dor de Amor Tem Jeito
Autor: André Massolini
Ano: 2015
Editora: Gente
Páginas: 160
Compre aqui
Em Dor de Amor Tem Jeito do professor e filósofo André Massolini abordará umas das questões mais discutíveis da vida. É possível a vida após um termino de relacionamento? Eu não me considero uma expert em relacionamentos, estou bem longe disso, mas tive e tenho a oportunidade de vivenciar, mesmo que de fora, o relacionamento de amigas(os). Posso dizer que já vi muita coisa acontecer. Principalmente se falando de términos, já vi muitas reações e atitudes diferentes, como cada pessoa reage a certos momentos e como elas lidam com isso.
É exatamente a proposta do autor neste livro de estreia. As decepções amorosas acontecem todo o tempo, quem ainda não viveu (tem sorte) vai viver em algum momento da sua vida. É normal sofrer, é normal doer mas durante a leitura pude entender com muito mais clareza o quão normal é esta fase do termino. Muitas pessoas sofrem e usam disso de forma errada, em vez de amadurecer, se culpam, se diminuem, achando que sempre o problema esta em si. Muitas pessoas estão tão cegos de “amor” o que realmente pode ser, que colocam a pessoa acima de si próprio e isso é o primeiro passo para o erro.

André Massolini nos ensina que primeiro de tudo devemos nos amar, que é normal sim, sofrer mas não podemos ficar sofrendo além da conta. O autor usa várias analogias para que entendemos mais as diversas situações que diversas pessoas e também seus leitores do blog/canal lhe mandam. Em uma delas, a que achei mais interessante, foi assemelhar a situação do termino com a existência de dois lobos. De um lado temos o lobo da tristeza do outro o lobo da felicidade. Temos que alimentar um deles e qual a maioria das pessoas resolve alimentar? Sempre o lobo da tristeza! E como? perseguindo a pessoa via redes sociais, mandando mensagens para a pessoa, passando por situações de humilhação totalmente desnecessárias… é um tempo gasto com tristeza do qual a outra pessoa anda gastando com o outro lobo.

“A tristeza pelo acontecido será uma fase e não um decreto de eternidade em sua existência.”

Eu adorei ler o livro e consegui tirar muito conhecimento dele. Tenho certeza que a maioria das pessoas sabem a “teoria” mas na prática agem de outra forma, eu já vi isso acontecer e eu consigo entender os motivos dessa pessoa. Mas o que deve imperar, é nós em primeiro lugar. Nós devemos ter mais amor próprio e dignidade.
A aceitação em qualquer estado civil também é abordada no livro, muitas pessoas veem pessoas solteiras como “coitadinhas” como se o fato de estarem “sozinhas” seja algo terrível, como se a pessoa não tivesse sido abençoada pelo milagre do matrimonio, mas o que poucos sabem, ou preferem não saber é que a pessoa pode sim, escolher estar solteira. Eu adorei isso! 
De forma singela e descontraída, André prova que não existe a metade da laranja e não existe a pessoa que te completa, todos nós já somos completos. Se estamos amando alguém, é por escolha e não por necessidade. Dizer a uma pessoa coisas do tipo “você é a razão da minha existência” é totalmente errado. Existe coerência na frase? Está correto ver a razão da sua existência apenas em outra pessoa do que em si mesmo e nos seus próprios sonhos? Muitas coisas para se questionar não é mesmo? Como o próprio nome do canal do autor propõe, são diversos pontos de vista!

Livro mais do que recomendado! Para todas as idades, para solteiros, casados, enrolados, em relacionamentos sérios, para todos que se identifiquem com a causa, ou não! Leia e se surpreenda com todas as experiências e dicas que a leitura nos proporciona. Parabéns ao André pelo ótimo trabalho. Se você ficou interessado em conhecer mais, acesse o canal do autor aqui, o facebook e o blog!

rela
ciona
dos