Criado por: Steven Moffat, Mark Gatiss

Com: Benedict Cumberbatch, Martin Freeman, Amanda Abbington
Gênero: Aventura, Drama, Policial, Ação
Duração: 90 minutos – 3 episódios
Lançamento: 2010
Preciso dizer isso com meu coração na mão, mas que Jonny Lee Miller (Elementary) e Robert Downey Jr. (filme) me perdoem, mas de todos os Sherlock’s até hoje adaptados e apesar de amar cada um deles, Benedict Cumberbatch é o ator para dar vida a este personagem um tanto quanto, peculiar. O mesmo se aplica a Martin Freeman, eles são personificação desses personagens e por isso hoje vim falar sobre está série que tanto me conquistou.
Sherlock é uma série de TV britânica e é claro, baseada nos livros do grande inovador da literatura criminal, Sir Arthur Conan Doyle, criador do próprio. A série é passada na BBC e atualmente conta com três temporadas, se encaminhando para a quarta. Para aqueles que tem um pouco de preguiça de assistir séries, justamente pela quantidade de episódios, podem ficar animados, cada temporada de Sherlock conta com apenas três episódios.
Dr. John Watson (Freeman) foi atingido enquanto servia para o exército britânico no Afeganistão, ele é obrigado a voltar para Londres, sem ter onde ficar. A partir daí a vida de Watson vai de mal a pior. Além da guerra ter deixado certas sequelas em sua vida, ele também se vê sem emprego e consequentemente sem dinheiro. Neste momento que Watson conhece Holmes (Benedict), que procura alguém para dividir o aluguel de um apartamento no centro de Londres. Tudo que Watson necessitava, pagar pouco em um lugar bem localizado.
O problema é seu novo colega se mostra um tanto quanto…estranho? Afinal, estamos falando do excêntrico Sherlock Holmes, o detetive consultor que trabalha para o maior quartel general da Inglaterra. Ele trabalha apenas com aqueles casos sem solução, justamente aqueles mais complicados. Sem muitos amigos, e com seu jeito antissocial, é fácil Watson perceber que ele pouco se encaixa ao “estilo” de vida de Holmes, mas a verdade é que ele o intriga. O convívio com o colega e a falta de opção lhe obriga a aceitar seus hábitos, sua personalidade e todas suas singularidades. Aos poucos uma dupla sem igual se forma e juntos eles seriam capazes de resolver os piores casos de Londres e sem querer, indo ao encontro de um perigo maior.

Bem, todo mundo conhece Sherlock certo?! E se não conhece já ouviu falar. Já imaginou um detetive como Sherlock desvendando crimes com todas as tecnologias disponíveis atualmente? Os criadores fizeram isso incrivelmente bem e com uma competência sem igual. No maior estilo clássico e complexo em pleno século XXI, sem dúvidas uma sacada genial. Vale ressaltar que desde seu piloto, até então uma aposta, a série continua crescendo e já foi passada em mais de 180 países, o mais legal disso e saber que a ela vem numa crescente e hoje sua quarta temporada é mais do que aguardada.

Preciso falar também de cenas isoladas da série, principalmente as de deduções da qual Sherlock e Watson tem que usar toda a engenhosidade e inteligência que lhes cabem, simplesmente sensacional, mesmo em silêncio o personagem/ator consegue transmitir todas as engrenagens se sua cabeça trabalhando. A forma como a série é transmitida e bem executada é brilhante, as atuações são impecáveis, como se ambos realmente vivessem aquilo. Se você procura uma serie inteligente, sagaz e com o roteiro em si bem adaptada para “nossa realidade” está é a serie ideal para você, tudo isso mesclado com tensão, humor, ação e drama.

Seguindo tudo que esperamos de Sherlock, sempre nos desviando daquilo que achamos que é, Sherlock segue uma saga original. A série tem seu proposito principalmente pelo carisma do elenco, a trama flui apenas como consequência, como disse a cima, enaltecer as atuações é pouco, qualquer história na mão desses dois caras pode virar uma representação ideal, principalmente se falando do Holmes do nosso tempo. 

rela
ciona
dos