Título Original: Night School Legacy
Autora: C. J. Daugherty
Ano: 2015
Editora: Suma de Letras
Páginas: 296
Compre aqui

– postada originalmente por mim no Livros e Chocolate Quente.
Por se tratar da resenha do segundo volume da série, fica totalmente inviável faze-la sem que eu largue alguns spoilers sobre os acontecimentos do primeiro livro, Escola Noturna (resenha aqui). Por isso, leiam por suas contas em risco tudo bem?!
Depois dos acontecimentos do último verão em Cimmeria, os alunos voltaram para suas casas e famílias nas férias. Ao voltar, Allie tenta se reaproximar de seus pais, mas o convívio continua difícil e frio, ainda mais considerando todas as descobertas que ela faz sobre a sua família. Na noite em que Allie resolve dar uma saída e encontrar alguns amigos, ao voltar para casa, Allie percebe que está sendo seguida.

Allie consegue se esconder e antes que fosse pega ela é socorrida por Raj Patel, pai de Rachel sua amiga em Cimmeria, e ex-aluno da Escola Noturna. A partir dessa noite fica obvio para Raj e Allie, que o grupo que a perseguiu tem um interesse especial por ela e que a pessoa por trás dessa perseguição é Nathaniel, líder do grupo que quer tomar e destruir Cimmeria e tudo aquilo que ela representa. Sob a segurança do lar do Sr. Patel e com a companhia de sua amiga mais próxima, Allie se sente enfim segura, mas logo as aulas retomariam e elas teriam que voltar às aulas.

Ao chegarem, Allie se depara com a nova realidade da escola. O incêndio que quase matou ela e seus amigos fez muitos estragos e abalou consideravelmente a bela estrutura de Cimmeria. Também, o simples fato de andar por aqueles corredores a faziam lembrar daquela noite trágica e dos terríveis acontecimentos que a assombram todos os dias. É difícil lidar com a falta de alguns colegas que desistiram, é difícil lidar com a sanidade de sua amiga Jo e é difícil aceitar a traição de Gabe.

Mesmo sob a proteção da Escola Noturna e do treinamento de Raj, os alunos continuam em perigo e envolvidos pelos mistérios que rondam Cimmeria. Allie continua recebendo o apoio de Carter, porém Sylvain resolve se redimir dos erros que cometeu no último verão e tudo o que quer é uma segunda chance. Para surpresa se muitos, Allie teve permissão de ingressar na Escola Noturna, isso ao invés de aproxima-la de algumas pessoas também a afasta de outras. Sem respostas, sem poder confiar em quase ninguém, Allie conta cada vez menos com a ajuda de seus amigos e para piorar ela está diretamente ligada com a maioria das coisas que vem acontecendo. O seu irmão desaparecido parece apoiar Nathaniel e sua poderosa avó Lucinda parece saber de muita coisa.

Depois da leitura do primeiro livro fiquei meio que frustrada, pouco me foi explicado mas relevei por se tratar do livro introdutório da série. Ao ler O Legado, lamento em dizer que li apenas mais do mesmo. Mesmo que eu tenha conseguido analisar melhor o que é a Escola Noturna, o que ela representa e até tenha sacado uma pequena crítica social aí, tudo fica em aberto. Nenhuma afirmação é conclusiva, é como se tudo no livro ficasse a deriva, dependendo apenas da interpretação do leitor.
Nós recebemos uma pequena dica, de qual seriam as motivações de Nathaniel, mas sinceramente, eu acredito que não seja só isso não, todo este conflito e todo este derramamento de sangue não seria apenas pelo motivo ínfimo que autora me deu nesse segundo livro. Espero sinceramente, que isso seja bem mais explorado. Afinal, o que Nathaniel prega? O que as pessoas que o seguem procuram? São os mesmos propósitos? Pelo que li, pareceu que não.

Sobre a protagonista, a narrativa continua sendo através dos olhos de Allie o que nos permite fazer uma análise muito maior sobre ela, e com certeza eu prefiro a Allie do primeiro livro. Aqui ela é muito mais submissa e manipulável e principalmente, continua imatura, se envolvendo em confusões que começam com um copo d’água e terminam como tempestades. Agora mais do que nunca Allie está envolvida em um triangulo amoroso e eu sou totalmente #teamcarter. Okay, ele me irritou um pouco neste livro, mas eu não consigo perdoar Sylvain. Pelo que percebi, em O Legado os papeis parecem ter se invertido entre estes dois personagens.
Os laços repentinos que se formam e se quebram que comentei na resenha passada continuam e ainda mais repentinos ainda, do nada brotou uma nova personagem chamada Zoe.  “Okay² Joice, estamos em uma escola enorme e isso é totalmente normal”, então tudo bem, aceitei e para falar a verdade eu realmente gostei da Zoe, acho (tomara) que ela vai agregar muito à história e espero que ela seja bem mais explorada. Mas gente, depressão após termino de namoro aqui não existe viu?! Então preparem-se!
Sei lá, pensei em não concluir a série, mas pensando bem, agora que cheguei até aqui quero saber tudo, quero desvendar todos os mistérios que envolvem a Escola Noturna, Nathaniel, Lucinda…entre tantos outros. Afinal quem está falando a verdade para Allie? Em quem ela deve confiar? Isabelle ou Christopher, Carter ou Sylvain? Enfim, muitas e muitas perguntas. O jeito é esperar pelo próximo volume, pois se cheguei até aqui eu vou até o final. Por favor Daugherty, me surpreenda, você tem o queijo e faca na mão!

Confira a série Escola Noturna

1. Escola Noturna

2. Escola Noturna: O Legado

rela
ciona
dos