Resenha: O Vilarejo

27 set, 2015 Por Joi Cardoso

Título Original: O Vilarejo
Autor: Raphael Montes
Ano: 2015
Editora: Suma de Letras
Páginas: 96
Compre aqui

– postada originalmente por mim no Livros e Chocolate Quente.
Quando aceitei resenhar O Vilarejo eu não sabia o que esperar, ainda não tinha lido nada do Raphael Montes, mas depois da ótima recomendação da Aline sabia que teria em mãos uma obra incrível.
O Vilarejo então vai contar a história de sete personagens, um em cada capitulo, sendo cada um deles envoltos de um dos pecados capitais. Os mesmos podem ser lidos separadamente, porém é importante que deixe o posfácio para o final, é nele que todos os contos de entrelaçam, causando o clímax e o grande espanto do leitor.
Além dos contos, com certeza o que tempera o livro é a atmosfera que o autor criou para eles, logo de início Raphael conta que estes contos foram encontrados por acaso em um sebo do Rio de Janeiro. Estes cadernos ilustrados teriam pertencido a Elfrida Pimminstoffer que havia falecido a pouco tempo, neles continham estas histórias, escritas a mão e em uma língua estrangeira que só depois de muita procura ele conseguiu traduzir.

Este equilíbrio entre a ficção e o real torna O Vilarejo ainda mais perturbador, faz com que o leitor reflita e pense sobre aquelas histórias de uma forma que o conflite sobre a verdadeira integridade humana. Bem… se esta parte é real ou não, depende da imaginação do leitor, mas se a intenção do autor era justamente esta, de amedrontar os leitores, com certeza ele conseguiu. Sem que ao menos iniciemos os contos em si, já estamos totalmente fisgados no prefácio. Para mim isso fez toda a diferença. 

Ao mesmo tempo, é incrível ver a inteligência de Raphael na construção do livro, ele conduz leitor com maestria, vai tecendo pouco a pouco com a precisão necessária para surpreender o leitor, a cada página somos chocados e confrontados com algo atormentador, cruel e naquele mundo, real. Raphael vai além, ele leva os personagens até as últimas consequências, onde o mal tenta influenciar o bem e o bem tenta sobreviver ao mal.

Ler os contos contidos aqui é tarefa fácil quando estamos tão envolvidos com o livro, e ainda mais quando a narrativa do autor é de fácil compreensão. A Suma de Letras acertou em cheio na edição e presenteou o autor com uma obra digna de seu trabalho. A diagramação está linda, toda caprichada e até somos agraciados com alguns respingos de sangue pelas páginas. As ilustrações também complementam e são impressionantes, parabéns ao ilustrador Marcelo Damm que conseguiu dar vida (ou morte rs.) para muitas cenas.
Para quem assim como eu, não sai muito da sua zona de conforto e pouco lê terror e suspense, eu indico a leitura de O Vilarejo é um convite para o gênero.

Não posso negar os contos tem sim muita violência, sangue e membros espalhados, então se você se impressiona muito facilmente peço que vá com calma, o livro é de terror então saiba o que lhe aguarda. Mas se você procura por terror, da melhor qualidade e ainda por cima nacional, você chegou ao lugar certo. Comece a ler Raphael Montes, conheça O Vilarejo e o principal, não tema.

rela
ciona
dos