Resenha: O Bangalô

19 jan, 2016 Por Raissa Martins

Título Original: The Bungalow
Autor: Sarah Jio
Ano: 2015
Editora: Novo Conceito
Páginas: 514
Compre aqui

Esse último livro que a Joi enviou pra mim me surpreendeu! Eu já tinha lido uma ou outra resenha sobre ele, mas ele ainda não tinha entrado de vez na minha cabeça e por isso eu solicitei ele quando me foi oferecido. Fico feliz de tê-lo feito!
O livro conta a história de Anne e se passa no ano de 1942, quando a Segunda Guerra Mundial estava acontecendo. Anne é uma mulher com uma vida confortável. Ela tem praticamente tudo o que a maioria das mulheres com sua idade querem, um noivo bem de vida, uma família perfeita e uma melhor amiga que está sempre ao seu lado.
Porém ela sente que algo está faltando. Ela acabou de se formar em enfermagem e sente que deve fazer algo a mais antes de se casar e selar seu destino para sempre. É quando ela descobre que sua melhor amiga, que também se formou em enfermagem, está indo para a guerra, na base militar americana localizada em Bora Bora, para ajudar como enfermeira. Ela sente que aquela é a oportunidade perfeita para ela fazer algo de útil e decide ir junto, deixando seu noivo com a promessa de que irá voltar logo. Porém durante o período do alistamento ela viverá coisas que a mudarão para sempre.

Nas primeiras páginas do livro conhecemos como é a vida de Anne, achei essa parte meio parada, mas aprendi que as primeiras páginas de um bom livro podem muito bem não ser exatamente emocionantes. E isso se provou certo conforme a história foi avançando. Assim que Anne chega em Bora Bora nos deparamos com um cenário contraditório por ser tão lindo, mas ao mesmo tempo estar servindo de cenário para uma guerra que ocorre perto dali.
Quando comecei a ler pensei se tratar apenas de um romance, mas ao longo do livro vamos descobrindo muitas camadas na trama que envolvem tópicos muito reais no mundo, como guerras, traições, paixões e drama.

Eu nunca tinha tido contado com a escrita da autora, mas gostei bastante da forma como ela vai conduzindo seus sentimentos durante a leitura. Como a narração é em primeira pessoa você vai entrando na cabeça da personagem e acaba tirando praticamente as mesmas conclusões que ela e depois se surpreende com as revelações finais.

Foi uma leitura bem agradável e me deixou com grandes expectativas em relação aos outros livros da autora. Acho até que o estilo dela é meio parecido com o do grande romancista Nicholas Sparks, pois ela mescla o romance central com outros gêneros. É como se aquela história realmente pudesse ter acontecido! Recomendo a leitura para os fãs de Sparks e afins!

rela
ciona
dos