Resenha: Dulce Amargo

02 abr, 2016 Por Raissa Martins


Título Original: Dulce Amargo – Recuerdos de una Adolescente
Autora: Dulce María Espinosa Saviñón
Ano: 2015
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 160
Compre aqui

Sim. Antes que perguntem, fui e sou fã de Rebelde e de seus protagonistas. Conheço o trabalho deles desde que eu tinha doze anos, então eu não poderia deixar de solicitar esse livro! Eu não tinha lido a primeira versão dele e me arrependia por isso, então não perdi a oportunidade de ler essa nova versão quando ela apareceu. Conheço o trabalho da Dulce María há dez anos, então (de tanto ver entrevistas, vídeos, textos em redes sociais e tudo o mais) eu já fazia uma ideia de como a personalidade da atriz e cantora é. Mas em Dulce Amargo conhecemos muito mais do seu íntimo.
A maioria dos textos que encontramos nesta edição é de quando Dulce ainda era bem novinha. Mas ainda assim, conforme lemos, nos sentimos cada vez mais próximos dela. Pelo menos, eu senti como se compartilhasse de suas lembranças e sentimentos mais profundos. Isso mostra como, às vezes, tratamos artistas e pessoas de imagem pública como se não tivessem sentimentos, fossem de outro mundo. Mas ao ler as palavras de Dulce, pude reconhecer em seus textos, emoções que eu mesma já vivenciei, palavra que eu mesma já escrevi.

Mas ela fez isso sem hesitar e o leitor pode criar uma conexão com a autora enquanto lê suas palavras. Seus textos falam de corações partidos, sonhos, a importância de amar a si mesmo e do amor em si. Vi meus próprios valores sendo refletidos naquelas páginas. Sou suspeita para falar, obviamente. Mas senti que a Dul colocou seu coração nesse livro e ela fez isso com maestria. Tem que se ter muita coragem para expôr tanto de seu interior ao mundo, ainda mais sendo uma pessoa pública.

A edição que a Universo de Livros preparou está linda. O projeto gráfico e diagramação, tudo se encaixa perfeitamente no contexto do livro e com tudo que a autora transmite. No interior, também há ilustrações feitas pela própria autora, o que só prova a entrega que ela buscou em cada verso desta reedição de Dulce Amargo.

Se eu tivesse que resumir o livro em uma palavra seria: Inspirador. Mesmo para as pessoas que não são fãs dela, acho que seria uma leitura válida. Todos nós já nos sentimos sozinhos, perdidos, confusos ou apaixonados pelo menos uma vez na vida. Então acho que qualquer um pode se identificar com os textos da autora. Enfim, ela é uma das pessoas que eu mais admiro e esse livro só veio para comprovar tudo o que eu já pensava sobre a Dulce.


rela
ciona
dos