Criado por: Aaron Korsh

Com: Gabriel Macht; Patrick J.
Adams; Rick Hoffman; Meghan Markle; Sarah Rafferty; Gina Torres.
Gênero:
Drama; Comédia
Duração:
16 episódios – 44 minutos
Lançamento:
2011
Confesso
que nunca fui uma grande fã de séries de advogados. Law and Order e outros
seriados do gênero nunca conseguiram me deixar curiosa ou instigada para
conhecer a história por trás da série, para descobrir o que se passava em
episódio atrás de episódio. Tudo mudou quando, no ano passado e início desse ano em meio a minha
febre e loucura por seriados, acabei me deparando com algo que, logo de início,
possuía uma brincadeirinha como nome. Após ler a premissa já estava curiosa e
morrendo de vontade de conhecer aquela história, e foi assim que passei a
enxergar o mundo das séries de advogados com outros olhos.
Suits
é um seriado produzido pela Universal Cable Productions. Lançado no ano de 2011
(quando eu ainda não fazia ideia de como assistir séries poderia ser
maravilhoso), já possuí cinco temporadas lançadas e recentemente iniciaram a
produção da sexta.
Nesta
história iremos conhecer Mike Ross (Patrick J. Adams), um garoto de recados e
entregador de cartas que trabalha em diversas empresas na tentativa de conseguir
um salário razoável. Mike nunca se formou na faculdade devido a um incidente
entre ele, seu amigo de infância, Trevor, e a filha do reitor, o que levou a sua
expulsão e proteção do futuro de Trevor (proteção esta que se mostrou em vão ao decorrer da história). Após esse incidente Trevor se forma e
consegue um bom emprego, enquanto Mike consegue trabalhos pequenos e vive em um
apartamento simples e sem grandes atrativos que dividia com Trevor no início de sua carreira.

Além
de trabalhar como entregador, Mike também assume o lugar de pessoas que estão
se preparando para entrar na faculdade. Devido a sua brilhante memória
fotográfica, ele estuda tudo o que poderá cair na prova e realiza o teste em
nome do candidato, assim consegue a felicidade de alguém que quer entrar na
faculdade, sem ter que dedicar aquele esforço que todos nós conhecemos, e garante um
acréscimo considerável em seu orçamento. A situação piora quando ele precisa pagar a estadia
de sua avó na casa de repouso em que vive, já que a adorável vovozinha precisa de cuidados constantes. Com essa mudança de contexto ele precisaria de uma enorme quantia em pouquíssimo tempo, e apenas Trevor possuí a solução para seus problemas.
Tudo
o que Mike precisava fazer era levar uma maleta até determinado quarto de
hotel, e assim conseguir a quantia necessária para a estadia e tratamento de
sua avó. Porém, ao se aproximar do quarto indicado ele percebe que há algo errado com toda aquela situação e rapidamente muda de direção para conseguir despistar a dupla de
policiais que percebeu seu movimento. Mike encontra refúgio em uma sala onde
estão sendo realizadas entrevistas com diversos alunos de Harvard, dos quais apenas um conseguirá uma vaga em um renomado escritório de
advocacia. Com seu jeito de ser, ele chama a atenção da secretária que chama candidato por candidato, e assim acaba conhecendo Harvey Specter (Gabriel Macht), que se impressiona com a memória do garoto e resolve
dar uma chance para Mike mesmo sabendo que ele nunca se formou.
Suits,
assim como a grande maioria das séries de advogados, possuí casos e mais casos,
complexos ou não, a serem enfrentados. Porém a forma como esses
casos são explorados, e inseridos ao longo da história principal é que chamou a
minha atenção e me fez devorar quatro temporadas sem pensar duas vezes. Aqui
nós conhecemos diversas estratégias, conceitos e até mesmo
palavras comuns no dia a dia de um advogado, também veremos casos complexos
sendo enfrentados pela incrível mente de um advogado experiente e orgulhoso,
além de observar um principiante sofrendo e dando duro para chegar ao que se
espera dele. Todos os casos são muito bem pensados e desenvolvidos, e confesso,
muitas vezes me vi perdida no meio de tanta informação e coisas acontecendo,
mas essa é a graça da série.
Além
de abordar muito bem os casos defendidos pelos advogados da série,
encontraremos aquele drama básico que toda história deve possuir. Iremos
descobrir detalhes do passado, tanto de Harvey quanto de Mikey, iremos nos
apegar, irritar e suspirar por esses dois personagens que a cada novo episódio
conseguem um espaço em nossos corações (sou apegada sim!), iremos torcer contra
ou a favor de determinadas situações e para fechar tudo com chave de ouro,
seremos premiados com piadas e cenas engraçadas muito bem pensadas. O humor
presente na série é simples e muitas vezes se apresenta escondido no meio de
ações ou falas mais precisas, porém traz um frescor e uma leveza que
transformam as cenas e nos fazem ver que é possível sim, criar humor de forma
simples e bem pensada, sem ser clichê ou apelativo.
Outro
elemento que me agradou muito ao longo dessa série é a fotografia, as posições
de câmera, a forma como as cenas são filmadas e as diferentes maneiras de transformar uma cena simples em algo esplendoroso. Tudo é extremamente bem feito aqui. Desde os primeiros
capítulos eu já pude observar um cuidado especial na parte técnica das cenas e
da gravação de cada detalhe do seriado. Os diretores, diretores de fotografia,
e os próprios câmeras sabiam muito bem o que estavam fazendo e nos trouxeram um
espetáculo à parte. Não vou negar, a fotografia e diversas cenas dessa série
fazem os meus olhinhos brilharem, meu coração se aquecer e minha mente dar
pulinhos de alegria!
Suits
com toda a certeza é uma série ideal para todos aqueles que se interessam por
seriados relacionados a advogados, porém é uma ótima alternativa para quem
gosta de uma série com humor na medida certa, dramas que se espalham e se
impregnam a longo de todas as temporadas, personagens que nos irritam e nos
encantam e uma produção belíssima. Se você é como eu e adora se aventurar em
novos seriados, não importando muito o gênero desde que a história seja
convincente e bem construída, Suits pode vir a se tornar sua nova queridinha!

rela
ciona
dos