Título Original: Never Never Part I
Autoras: Colleen Hoover e Tarryn Fisher
Ano: 2016
Editora: Galera Record
Páginas: 196
Compre aqui

Em abril recebi Nunca Jamais, da minha já querida Colleen Hoover e Tarryn Fisher, em uma ação da editora Galera Record. O livro já estava na minha lista de leitura, mas recebe-lo em casa foi realmente algo muito prazeroso. Logo combinei uma buddy read com a Tamirez do Resenhando Sonhos e agora trago todas minhas impressões.

Nunca Jamais é um livro envolto a um mistério que começa logo em seu título, que se revelará como mais uma coisa para ser desvendado. A história inicia quando Charlie e Silas acordam na troca de período de sua “suposta” escola. Eles não lembram de nada, não lembram do seu nome, quem são seus amigos, onde ficam suas casas, absolutamente nada. Nada é reconhecível. Sem quererem demonstrar qualquer confusão e por medo de que seus colegas os achem malucos, eles tentam agir normalmente, até a hora do intervalo, onde os dois se encontram e através dos comentários dos amigos, percebem que, ou são muito íntimos, ou namorados.
Ambos percebem que o mesmo acontece com o outro. Completamente estranhos um para o outro, juntos começam a buscar informações do que pode estar acontecendo com eles. Sem que seus familiares e amigos percebam, eles começam a refazer seus passos, ir em busca de pistas e informações, tudo que possa ajuda-los a retomar a memória e entender por que estarem em tal situação, como, ou quem os meteu nessa.

“Nunca pare. Nunca Esqueça”

Aos poucos vamos descobrindo, parte da “antiga” essência de Charlie e Silas, as intrigas familiares e as traições. Aos poucos, peça a peça vamos reconstruindo o carácter de cada personagem. É bastante conflitante para o leitor esta parte, confesso. Pois assim como os personagens, quando vamos descobrindo mais de cada um, vamos também se apegando e desapegando rapidamente. Ao mesmo tempo em que vamos desvendando-os, também ficamos receosos em descobrir mais. Começamos a questionar do porquê Silas e Charlie serem realmente um casal. Além do casal descobrir possíveis pistas do que está acontecendo também vão descobrindo segredos que talvez não deveriam ser revelados um ao outro, o que é totalmente revelador.

O mais interessante de tudo é as milhões de teorias e conspirações que vamos criando devido a amnésia do casal. As teorias vão desde algo sobrenatural à drogas e até lesões. Vou evitar deixar as minhas teorias aqui para não tirar a experiência de leitura de ninguém, mas sem dúvidas, posso garantir aos leitores que é uma ótima, rápida e envolvente leitura. Outro conflito interessante é a relação que o leitor tem com os personagens, eu basicamente senti amor e ódio a cada página, por não concordar com algumas atitudes e nem por compactuar com as ideias deles.

O livro, por se tratar de uma parceria, é narrado pelos dois personagens separadamente em capítulos próprios e apesar de eu ter a informação, é imperceptível a narrativa de ambas as autoras. A não ser que você saiba, não tem como saber quem narra Charlie e quem narra Silas. As autoras têm uma sincronia incrível. 
Lá fora o livro foi lançado em três partes e a Editora Record vai seguir este padrão, então, teremos mais dois livros com a continuação de Nunca Jamais. Sendo este o primeiro, o final tem um cliffhanger incrível que só deixa o leitor louco para a continuação. Então vai uma dica, se você é daqueles que não se aguenta, esperem um pouco! Assim como a obra toda, o final é misterioso e cai como uma bomba em nosso colo, o que só consolida o sucesso que é a introdução desta história

Ler o livro em parceria com outra pessoa, também me proporcionou uma ótima experiência, pois juntas, eu e a Tamirez, conseguimos desvendar (ou pelo menos achamos que tentamos) algumas teorias, descartar outras, para no fim criar outras várias. Mesmo com medo do que pode estar por vir, foi uma leitura muito divertida e cheia de expectativas.
Por fim, desde o início temos uma história instigante, que te fisga já nos primeiros parágrafos. As autoras conseguem manter um ritmo na narrativa sem perder a atenção do leitor. Eu recomendo a leitura para quem busca um bom thriller romântico, que meche com cada fibra do leitor. 
Nunca Jamais é o livro indicado para te tirar da velha e chata ressaca literária. É o livro que mesmo que você não goste de romances, vai te interessar. É o livro que não precisa ter mais de 200 páginas para te consumir por completo. O livro não é só uma montanha russa de acontecimentos, mas também de emoções. Se você procura tudo isso, se procura ser surpreendida do início ao fim, Nunca Jamais é a fórmula completa para você.

rela
ciona
dos