Título Original: We Should All Be Feminists
Autora: Chimamanda Ngozi Adiche
Ano: 2014
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 64
Compre aqui

Sejamos Todos Feministas foi o livro de ação do mês de março da Companhia das Letras. Como uma forma de homenagear o mês da mulher, várias editoras acabaram lançando e relançando livros que foram e são um marco no empoderamento da mulher. Sejamos Todos Feministas é um desses livros e esta é sua terceira edição. 
O livro na realidade é uma edição adaptada de uma palestra que a autora Chimamanda Ngozi Adiche fez numa conferência anual da África chamada TEDxEuston. O evento reúne diversos estudiosos convidados para inspirar e desafiar as pessoas, e Chimamanda foi falar sobre o feminismo. Em seu discurso, Chimamanda começa uma discussão, até então, pouco debatida, mas extremamente necessária. Um assunto que a cada dia vem ganhando força nas mãos das grandes mulheres que temos. Chimamanda com certeza é uma delas.
Não é spoiler algum eu falar que ao final de seu discurso, Chimamanda foi ovacionada em pé e assim como a autora diz é um fio de esperança para uma sociedade tão machista.

“O problema da questão de gênero é que ela prescreve como devemos ser em vez de reconhecer como somos. Seríamos bem mais felizes, mais livres para sermos quem realmente somos, se não tivéssemos o peso das expectativas de gênero.”

Ao longo de suas palavras veremos diversas situações descritas com humor, e as vezes, nem tanto humor assim, de que as mulheres passaram e passam em nossa sociedade, a maneira como nós devemos e precisamos nos posicionar. Isso não é novidade para nenhuma mulher, mas ao finalizar esta leitura, temos certeza que ainda há muito a que fazer pela igualdade de gêneros. O quanto ainda existe teorias erradas quanto ao feminismo, que de jeito nenhum visa superioridade, mas apenas a igualdade. Uma coisa interessante que a autora menciona justamente sobre a igualdade de gênero é que isso não “favorecerá” apenas a mulher, mas também homens que crescem sendo obrigados a se encaixar num estereotipo ideal de homem.

Durante seu discurso, a autora vai abordar outros pontos relevantes que pairam sobre a mulher e sua independência, então a leitura está mais do que indicada para todos os gêneros e idades 🙂 O livro é super curtinho e não quero tirar a boa experiência de ninguém que queira ler a obra, então vou deixar aqui o clipe da música Flawless da cantora Béyonce, outra artista que desempenha um importante papel em várias causas sociais, como desigualdade de gênero, social e racial. A cantora usou parte do discurso da Chimamanda para esta música. Espero que gostem.

A versão ao vivo você pode conferir clicando aqui.


Conheça outro livro da autora:

rela
ciona
dos