Oi pessoal! Hoje começo uma (não tão) nova coluna aqui no blog. O nome [Se você gostou de…] não é nenhuma novidade, mas achei interessante trazer dicas de livros semelhantes a aqueles que recebem mais credibilidade por algum motivo, seja por filme, autor, série, vendas, etc. 
No quesito chorar, livros como Como Eu Era Antes de Você, Um Caso Perdido e Proibido já são figurinhas repetidas, então, hoje trago livros tão emocionantes quanto e que são definitivamente de lavar a alma. Estes livros em especial, tem o poder de forçar o leitor para uma reflexão maior e por este motivo se tornam tão queridos por nós!

Clique nas respectivas capas para conferir a resenha

As dicas não são necessariamente focadas em apenas um tema especifico, a única semelhança entre eles, é que todos vão te fazer chorar, e muitooo! Então, se você gostou desses livros que citei a cima, você vai gostar de…

1 – O Último Adeus

É narrado em primeira pessoa por Lex, uma garota de 18 anos que começa a escrever um diário a pedido do seu terapeuta, como forma de conseguir expressar seus sentimentos retraídos. Há apenas sete semanas, Tyler, seu irmão mais novo, cometeu suicídio, e ela não consegue mais se lembrar de como é se sentir feliz. 

O divórcio dos seus pais, as provas para entrar na universidade, os gastos com seu carro velho. Ter que lidar com a rotina mergulhada numa apatia profunda é um desafio diário que ela não tem como evitar. E no meio desse vazio, Lex e sua mãe começam a sentir a presença do irmão. Fantasma, loucura ou apenas a saudade falando alto? Eis uma das grandes questões desse livro apaixonante. 
O Último Adeus é sobre o que vem depois da morte, quando todo mundo parece estar seguindo adiante com sua própria vida, menos você. Lex busca uma forma de lidar com seus sentimentos e tem apenas nós, leitores, como amigos e confidentes.

Como qualquer livro que envolva o tema de suicídio e aborde as maneiras de conseguir lidar com isso para quem fica vai nos render algumas lágrimas. O Último Adeus é um lançamento de JUNHO da Darkside.

2 – Menina Morta-Viva

Era uma vez, eu era uma menininha que desapareceu. Era uma vez, o meu nome não era Alice. Era uma vez, eu não sabia como tinha sorte. Quando Alice tinha dez anos, Ray levou-a de sua família, seus amigos ― a sua vida. Ela aprendeu a desistir de todo o poder, para suportar toda a dor. Ela esperou que o pesadelo acabasse. Alice agora tem quinze e Ray ainda a tem, mas ele fala mais e mais da sua morte. Ele não sabe é o que ela anseia. Ela não sabe que ele tem algo mais assustador do que a morte em mente para ela. Esta é a história de Alice. É uma que você nunca ouviu falar, e que você nunca, jamais esquecerá.

Menina Morta-Viva é aquele livro que precisa ser lido por pessoas com estômago forte. Aqui temos uma história de abuso infantil. A vida de uma pequena garotinha que foi sequestrada e que já está há cinco anos presa. Infelizmente a edição física do livro é bem difícil de encontrar. Menina Morta-Viva foi publicado em 2011 e a editora Underworld já é extinta, seus exemplares são uma raridade, acredito que edições e e-book sejam mais viáveis. 

3- Toda Luz que não podemos ver

Marie-Laure vive em Paris, perto do Museu de História Natural, onde seu pai é o chaveiro responsável por cuidar de milhares de fechaduras. Quando a menina fica cega, aos seis anos, o pai constrói uma maquete em miniatura do bairro onde moram para que ela seja capaz de memorizar os caminhos. Na ocupação nazista em Paris, pai e filha fogem para a cidade de Saint-Malo e levam consigo o que talvez seja o mais valioso tesouro do museu. 
Em uma região de minas na Alemanha, o órfão Werner cresce com a irmã mais nova, encantado pelo rádio que certo dia encontram em uma pilha de lixo. Com a prática, acaba se tornando especialista no aparelho, talento que lhe vale uma vaga em uma escola nazista e, logo depois, uma missão especial: descobrir a fonte das transmissões de rádio responsáveis pela chegada dos Aliados na Normandia. 
Cada vez mais consciente dos custos humanos de seu trabalho, o rapaz é enviado então para Saint-Malo, onde seu caminho cruza o de Marie-Laure, enquanto ambos tentam sobreviver à Segunda Guerra Mundial.Uma história arrebatadora contada de forma fascinante. Com incrível habilidade para combinar lirismo e uma observação atenta dos horrores da guerra, o premiado autor Anthony Doerr constrói, em Toda luz que não podemos ver, um tocante romance sobre o que há além do mundo visível.

Nós não vivemos as consequências de uma guerra, pelo menos não nas proporções da Segunda Guerra. E este livro, como muitos que debatem o holocausto, vai te transportar de forma eficiente para esta realidade. O livro foi lançado pela editora Intrínseca em 2015.

4- O Diário de Suzana para Nicolas

Depois de quase um ano juntos, o poeta Matt Harrison acaba de romper com Katie Wilkinson. A jovem editora, que não tinha qualquer dúvida quanto ao amor que os unia, não consegue entender como um relacionamento tão perfeito pôde acabar tão de repente. 
Mas tudo está prestes a ser explicado. No dia seguinte ao rompimento, Katie encontra um pacote deixado por Matt na porta de sua casa. Dentro dele, um pequeno volume encadernado traz na capa cinco palavras, escritas com uma caligrafia que ela não reconhece: “Diário de Suzana para Nicolas”. Ao folhear aquelas páginas, Katie logo descobre que Suzana é uma jovem médica que, depois de sofrer um infarto, decidiu deixar para trás a correria de Boston e se mudar para um chalé na pacata ilha de Martha’s Vineyard. 
Foi lá que conheceu Matt. E lá nasceu o filho deles, Nicolas. Por que Matt teria lhe deixado aquele diário? Agora, confusa e sofrendo pelo fim do relacionamento, é nas palavras de outra mulher que Katie buscará as respostas para sua vida. O diário de Suzana para Nicolas é uma história de amor que se constrói ao virar de cada página. Cada revelação é mais uma nuance sobre seus personagens. Cada descoberta é um fio a mais a ligar vidas que o destino entrelaçou.

Este é o tipo de livro que vai te prender do início ao fim, aquele livro que pode trazer muitos novos leitores para o mundo dos livros. A história vai envolver o destino de três personagens e uma revelação surpreendente. É impossível não se emocionar. O livro foi lançado pela Arqueiro em 2011, mas acredito que ainda seja fácil de encontrá-lo.

5- Antes que eu vá

Samantha Kingston tem tudo: o namorado mais cobiçado do universo, três amigas fantásticas e todos os privilégios no Thomas Jefferson, o colégio que frequenta — da melhor mesa do refeitório à vaga mais bem-posicionada do estacionamento.
Aquela sexta-feira, 12 de fevereiro, deveria ser apenas mais um dia de sua vida mágica e perfeita. Em vez disso, acaba sendo o último. Mas ela ganha uma segunda chance. Sete “segundas chances”, na verdade. E, ao reviver aquele dia vezes seguidas, Samantha desvenda o mistério que envolve sua morte — descobrindo, enfim, o verdadeiro valor de tudo o que está prestes a perder.
 Em uma noite chuvosa de fevereiro, Sam é morta em um acidente de carro horrível. Mas em vez de se ver em um túnel de luz, ela acorda na sua própria cama, na manhã do mesmo dia. Forçada a viver com os mesmos eventos ela se esforça para alterar o resultado, mas acorda novamente no dia do acidente. O que se segue é a história de uma menina que ao longo dos dias, descobre através de insights desoladores, as consequências de cada ação dela. Uma menina que morreu jovem, mas no processo aprende a viver. E que se apaixona um pouco tarde demais.

Sobre este livro, a própria sinopse já fala muito. Aqui teremos uma história sobre segundas chances, valorização da família, daquelas pessoas que nos permeiam, sobre o amor e principalmente a vida. Emocionante e vai te arrancar muitas lágrimas.

E vocês, conhecem algum livro emocionante para indicar? Deixem aqui nos comentários que nós vamos adorar conhecer 😉 Eu sou a leitura mais chorona possível e confesso que adoro. Até a próxima com mais dicas de leituras!

rela
ciona
dos