Além-Mundos | Scott Westerfeld

01 ago, 2016 Por Joi e Bel

Título Original: Afterworlds
Autor: Scott Westerfeld
Ano: 2016
Editora: Galera Record
Páginas: 545
Compre aqui
Sou fã do Scott Westerfeld, mesmo que eu só tenha lido a série Feios, que eu só tenha amado o primeiro livro, achado os outros okay e o último desnecessário, hahaha! Desde que vi que a galera publicaria o novo livro do autor, interessei-me pelo livro. Apesar de assustada com o número de páginas, resolvi encarar.
Nesse novo livro, Scott traz duas histórias que estão de certa forma ligadas. Darcy Patel é uma jovem de família indiana, que nasceu e cresceu nos Estados Unidos. Com apenas 18 anos, escreveu em um mês um romance Young Adult sobrenatural.
Depois de vender os direitos autorais de Além-Mundos, Darcy muda-se para Nova York para viver uma vida de escritora. Nessa nova cidade, Darcy conhece outra jovem que também publicará um livro YA, Imogen. Juntas, elas descobrirão as dificuldades de manter um relacionamento, do mercado editorial, de morar sozinha, da falta de inspirações, mas principalmente aprenderão sobre as responsabilidades que a vida adulta exige.
Elizabeth Scofield, Lizzie, é a protagonista de Além-Mundos, livro escrito pela Darcy. Quando Lizzie faz uma escala no aeroporto de Dallas, ela presencia um ataque terrorista. No meio da confusão, sua única saída foi fingir-se de morta. Deu tão certo, que Lizzie atravessa para o “outro lado”. Aparentemente, ela virou um fantasma, mas consegue ver tudo que está acontecendo no aeroporto. Nesse outro lado, surgem dois “fantasmas” que a ajudaram, Yamaraj e sua irmã Yami. Eles explicam que ali é onde os fantasmas são recebidos e guiados para outro lugar.
No lado dos vivos, Lizzie é declarada morta, mas, nesse mesmo momento, um beijo de Yamaraj a manda de volta para o mundo dos vivos. Tudo isso transforma a rotina de Lizzie, que terá que lidar com muitos tipos de fantasmas em sua vida.
A edição está bem simples. Ao lermos o livro, compreendemos a imagem da capa, que ficou simples também. O livro tem 546 páginas separadas em 42 capítulos alternados, um para a história de Darcy, outro para a de Lizzie e assim sucessivamente. Para diferenciá-los, há um detalhe no título dos capítulos de cada uma. Além disso, a narração também muda. Os de Darcy são narrados em terceira pessoa e os de Lizzie em primeira.
A premissa do livro é muito interessante. Não é todo dia que lemos dois livros em um. As duas histórias estão de certa forma ligadas, é claro. Mas o modo como as narrativas são apresentadas, intercaladas por capítulos, não colabora com o desenvolvimento da leitura. Um capítulo ótimo era interrompido pelo da outra história, rompendo meu raciocínio e me desanimando. E isso aconteceu o livro inteiro. Eu demorei mais do que o esperado para terminar a leitura, e penso que foi por esse fator. Mesmo com essa observação, gostei das duas histórias. Porém, Além-Mundos, o livro escrito por Darcy, agradou-me mais.

O maior problema, no livro, para mim, foram os personagens. Na história de Lizzie, achei que Yamaraj teve pouco enfoque. Além de praticamente não aparecer, sabemos pouco sobre ele. Lizzie só se preocupa com o outro lado, não dando importância para sua vida com os vivos. E Mindy não me agradou. Ela não desgruda de Lizzie. Achei o romance entre Darcy e Yamaraj sem graça. Yamaraj é um chato, e Darcy, determinada de mais, passou um pouco dos limites, hahaha!Já na história de Darcy, há um pouco mais de personagens. Achei todos um tanto chatos! Darcy só reclama e é a insegurança em pessoa. Imogen esconde segredos desnecessários, sendo infantil para sua idade. Porém, gostei muito de Nisha, a irmã de Darcy, a pessoa mais sensata do livro, mesmo aparecendo pouco. O que me ganhou na narrativa ligada a Darcy, foi o enredo voltado aos problemas que os escritores encontram ao escrever um livro. Acompanhamos todo o processo, desde a venda do livro até a sua publicação. Tudo isso foi muito interessante, pois eu não fazia ideia dos processos de revisão e de divulgação.

O mais legal é ver como o mundo interfere na escrita até na hora da revisão da obra. Como estamos acompanhando Darcy nessa jornada, ficamos sabendo o que a levou a escrever e quais foram suas inspirações e justificativas para os acontecimentos do livro. Além-Mundos foi melhor! Adorei o primeiro capítulo (engraçado que muita gente disse isso para Darcy). Gostei da mitologia envolvendo o universo. Algumas ideias do livro vieram do hinduísmo.
O fato de alguns personagens do livro serem indianos me agradou também! Acho super válido quando autores tratam de outras culturas. Bom, temos dois enredos diferentes, porém ligados. Mesmo não gostando do modo como as histórias são contadas, intercaladamente, consegui compreender o porquê de Scott tê-las feito assim. Mesmo com a leitura truncada, tenho que admitir que ambas histórias são boas e que seus finais foram satisfatórios. Scott Westerfeld foi mais uma vez sensacional!

rela
ciona
dos