Título Original: Amor à Moda Antiga
Autor: Fabrício Carpinejar
Ano: 2016
Editora: Belas-Letras
Páginas: 112
Compre aqui
A beleza de Amor à Moda Antiga já começa por sua edição. O cuidado e o trabalho gráfico são notáveis logo de cara. É um livro aparentemente simples, mas que recebe uma linda jacket recortada e texturizada, que revela o título da obra. Na mesma, contém ilustrações tão lindas quanto as palavras que encontraremos em seu interior. Há pequenos versos em suas contracapas e além disso, ao final do livro, podemos conferir o próprio autor trabalhando em alguns desses versos. Por fim, o que mais cativa o leitor é saber que a diagramação foi mantida igual aos esboços originais do autor.
A ideia de Amor à Moda Antiga surgiu quando em seu aniversário de 43 anos, Fabrício Carpinejar ganhou de presente uma máquina de escrever, modelo Olivetti Lettera 82 verde-esmeralda, daí a escolha da cor de toda a edição, capa e páginas. Nesta máquina, Carpinejar começou a escrever seus versos, retratar suas emoções e seus sentimentos para depois guardá-los. Agora a Editora Belas-Letras publica estes poemas exatamente da maneira que foram datilografados, sem correções, sem ajustes, da forma que o autor os criou.

Os poemas encontrados aqui, assim como a maioria das obras de Carpinejar, falarão sobre relacionamentos e sobre o amor. Alguns com humor, ironia, mas todos com muita emoção. Para os leitores que não costumam ler este tipo de obra, Amor à Moda Antiga é uma ótima oportunidade de conhecer o gênero, pois alguns versos são simples, assim como sua construção textual. Versos simples e singelos que tocam e encantam facilmente qualquer leitor.
O fato desses poemas não terem passado por nenhum tipo de retoque, e o fato de observarmos as pequenas anotações que o autor fez de próprio cunho, tornam estes poemas tão mais puros, espontâneas e verdadeiros. A imperfeição de alguns, reflete exatamente os sentimentos conflituosos que, às vezes, só amor nos proporciona.
Durante a leitura percebemos que o autor explora as diversas vertentes do amor, que vão principalmente, do ciúme ao desejo, da raiva a delicadeza, da existência do amor quando não há mais um relacionamento, da entrega absoluta a paixão até aqueles que preferem esconder seus sentimentos. Toda esta abordagem, nos permite perceber que o autor retrata todos os tipos de amor, mas também todas as fases de um relacionamento.

Todo este cuidado da editora, de manter os originais, nos dá uma sensação de sermos tão mais íntimos de Carpinejar, de participarmos de uma obra tão intima e verdadeira. Se esta era a intenção, com certeza me senti agraciada, mas principalmente, tocada pelos doces e amargos versos que encontrei aqui. Tenho certeza que apesar de toda sua simplicidade e da leitura rápida, Amor à Moda Antiga vai te tocar por toda sua profundidade, veracidade e transparência. Recomendo!

rela
ciona
dos