Título Original: Inverno Negro
Autora: Stefano Sant’Anna
Ano: 2016
Editora: Empíreo
Páginas: 352
Compre aqui

Inverno Negro é o segundo livro que leio da, minha mais nova e querida, editora. A Empíreo vem surpreendendo com o cuidado em suas edições. Fiquei muito satisfeita com todo o trabalho gráfico que fizeram em Inverno Negro, a diagramação, a fonte escolhida e capa, porta de entrada para qualquer fã de fantasia. O livro é o primeiro de uma série lançado pelo autor nacional Stefano Sant’Anna.
Leonan Albuquerque leva uma vida comum. De origem pobre e com uma relação bastante distante com sua mãe Lydia, ele vive no Rio de Janeiro. Aos 16 anos, por conta da superproteção da mãe, Leo tem bastante problemas para socializar e fazer amigos. Esta situação é piorada por conta dos ataques epiléticos que ele tem. Para sua tristeza ele acaba sofrendo bullying dos colegas por causa do seu problema e por sua condição social.
É depois de um dos seus ataques que Leo tem uma grande reviravolta em sua vida. Quando sua mãe vai busca-lo de uma maneira, bastante, inusitada, ele começa a perceber que há algo de errado. Ao chegar em casa, Leonan é surpreendido por um homem misterioso e bastante peculiar. A mensagem deste homem é bastante reveladora. Ele o levará de volta para casa, que tudo que ele sempre viveu, até aqui, era uma verdadeira mentira. A verdade é que há muito tempo ele fora sequestrado e que ele não pertencia a este planeta.

Agnithi Vergo era o mundo que Leonan pertencia, um mundo completamente diferente da Terra. Lá existem criaturas mágicas e através do poder do Éter, as pessoas dominavam e controlavam a magia. Iremos acompanhar as grandes descobertas que Leonan, que em tão pouco tempo, irá descobrir, as principais verdades sobre sua origem, sobre esta nova cultura, novos hábitos, e principalmente, novos valores. 
As coisas deixam de ser somente descobertas quando Leo descobre que o reino de Starlândia está passando por uma guerra, e a causa do desaparecimento do Rei pode ser a chave para todo o conflito que está acontecendo. Leo está fortemente ligado a isto e desta maneira ele irá obter as explicações de como ele, um menino de 16 anos, que veio de outro mundo, poderá ajudar a salvar este mundo mágico e passar pelo tão temido inverno negro, criado por Tróvis.
Eu não vou falar mais além daqui, pois a grande surpresa do livro é saber qual a relação de Leonan e a importância de sua presença em Starlândia, o que o traz a este mundo completamente novo e mágico. Mas o que posso dizer é que toda esta busca por respostas o fará encarar grandes perigos, algo que ele jamais imaginou que enfrentaria. É muito bom acompanhar a jornada do Leo, a dita jornada do herói que já estamos bastante acostumados na literatura hoje em dia. Nesta aventura, Leonan contará com dois parceiros, Samyra e Pittson, dois irmãos que agem como ajuda fundamental durante toda esta corrida contra o tempo e para sua sobrevivência.

Quanto ao nosso protagonista, Leo nos surpreende por sua personalidade. Apesar de ter sido jogado num mundo novo do qual ele não tem qualquer tipo de apego, está nele a responsabilidade de ajudar o planeta, é ele que toma as mais importantes decisões, baseado no que ele acha certo e acredita. Ele corre atrás das explicações que ele precisa para isso. Eu achei isso ótimo, com certeza um diferencial. 
Como um bom livro de fantasia, Stefano acerta em cheio na criação deste universo, é fácil se sentir imerso no mundo. Ele acerta na criação da mitologia como um todo e nas lendas que acercam a história. Sabemos que um mundo fantasioso é muito mais amplo daquele que encontramos retratado nas páginas, aliás, o mundo do qual Leonan pertence é totalmente original para mim, só aí já achei genial! 
Acredito que a história tenha pecado um pouco em detalhes, que caso fossem mais explorados só engrandeceria a obra, mas isso acontece em poucos momentos. Por ser uma série, acredito que o autor terá muito mais a entregar nos próximos episódios e os personagens também terão muito a amadurecer. A narrativa é bastante dinâmica, ou seja, sempre está acontecendo alguma coisa, o que facilita na hora de devorar o livro. O autor entrou com pé direito nesta jornada, com certeza, o leitor que apostar em Inverno Negro não vai se decepcionar.

rela
ciona
dos