Título Original: O Papai é Pop 2
Autor: Marcos Piangers
Ano: 2016
Editora: Belas-Letras
Páginas: 112
Compre aqui

Já tem um tempo que acompanho o trabalho do Marcos Piangers como radialista e jornalista aqui no Rio Grande do Sul, mas como autor, é a primeira vez que aprecio o seu trabalho. Ano passado, o autor lançou seu primeiro livro O Papai é Pop, que foi um grande sucesso, e neste ano ele lança seu segundo livro, O Papai é Pop 2, que não é necessariamente uma continuação, ambos podem ser lidos separadamente.

O novo livro, assim como o primeiro, vai trazer muitas das experiências e relatos de um pai de duas filhas, das suas responsabilidades, mas principalmente sobre a frase que mais me chamou atenção no verso de livro, vai provar o quanto é maravilhoso e recompensador amar outra pessoa a não ser você mesmo.
Seguindo a brilhante fórmula do primeiro, O Papai é Pop é uma leitura descontraída, divertida em sua maioria, mas com um toque comovente e emociante também. Piangers nos leva para a intimidade de sua família e principalmente para a criação e educação de suas filhas, Anita e Aurora. Através de suas crônicas iremos ter uma visão paterna num mundo todo feminino, de duas menininhas difíceis e cheias de personalidade, ainda mais se tratando de Anita, a sua filha mais velha.

Como lidar com os questionamentos que Anita já vem tendo? Como explicar que ela deixaria de ser filha única, que ganharia uma irmãzinha e que deveria dividir tudo que tinha. Este é só um dos muitos relatos que Marcos Piangers traz para os leitores, pais ou não. Eu ainda não sou mãe, mas é fácil me sentir confortada por muitos desses textos, é fácil entender todas as decisões e compreender muitas das respostas que recebi, anos atrás dos meus pais.

Com certeza O Papai é Pop é o tipo de leitura indicada para todos e para todas as idades, é importante todos terem uma visão bastante sincera do que é ser pai, do que é ter uma família. O livro é de um conteúdo imenso, delicado, emocionante e também divertido. Vai depender de você a forma que estas crônicas irão te atingir, com certeza se você já é pai ou mãe, o livro vai te tocar de uma forma diferente. 
A capa e diagramação feitas pela editora Belas-Letras faz jus a toda obra. De um modo geral, é verdade que o autor não traz nada de novo, ainda mais se você já é pai. Piangers é um pai assim como o meu e o seu, mas o mais interessante neste livro é acompanhar a forma que ele lida com tudo que acontece com suas filhas, o tempo que ele tira para ponderar tudo e a forma que ele traz todos estes sentimentos de uma forma tão singela para os leitores. Acima de tudo, Pianger prova que nenhum pai é perfeito, que todo pai pode e deve dar uma surtada um pouquinho e impor limites quando deve, que é válido um sermão de vez em quando. O importante é que no futuro suas filhas se lembrem de todos os sacrifícios que foram feitos por elas e que tudo valeu a pena.

Ao final da leitura, como disse na resenha de A Mamãe é Pop, lamentamos o final da leitura, pois é impossível não se sentir parte desta família e parecer presenciar muitos dos relatos que tanto o Piangers como a Ana trazem de suas vidas para nós. Termino esta série com saudades e ansiosa pelos próximos volumes, pois enquanto os filhos crescem, os pais sempre têm algo para contar. Resumindo, O Papai é Pop é cheio de amor e vida!

rela
ciona
dos