Título Original: Recreated
Autora: Colleen Houck
Ano: 2016
Editora: Arqueiro
Páginas: 368
Compre aqui

Atenção! Esta resenha poderá conter spoilers do primeiro volume da série, O Despertar do Príncipe
Neste segundo volume da série Deuses do Egito, da autora norte americana Colleen Houck, Lily Young está separada de seu grande amor e tenta seguir com sua vida, mesmo triste e sem motivação.

Ela decide passar as férias pré-faculdade na casa da avó e quando acha que seu único contato com Amon será em seus sonhos, Lily recebe uma visita mais do que inesperada e percebe que sua jornada na mitologia egípcia, na verdade, está só começando.

Quem já é fã da série Deuses do Egito vai matar as saudades do casal que aprendeu a amar, Lily e Amon, mas também vai sofrer um pouquinho com todos os obstáculos que os dois tem que enfrentar em suas jornadas.
Uma das melhores características dessa saga é que enquanto nos emocionamos com o romance e as aventuras dos personagens principais, também vamos conhecendo e nos aprofundando na mitologia egípcia. Na verdade, essa é uma característica da própria Colleen. O lado ruim disso é saber distinguir o que é a mitologia original e o que a autora teve que modificar para se encaixar em sua história. Então, para quem for ler, recomendo que fique atento com esse detalhe e não confie plenamente no que está no livro.

Tirando isso, é fato que a autora sabe misturar muito bem mitologia com ficção. Ela usa os deuses egípcios como seus personagens, dando à eles suas próprias características e personalidade. Um deles é Hórus, que acaba fazendo um papel até engraçado na história.

Quem já conhecia antes a mitologia egípcia, não imagina um deus ficando tão fascinado com uma humana do jeito que Hórus ficou com Lily. Isso porque, como vimos no primeiro livro, ela carrega o coração de Amon e isso a torna quase irresistível para os seres celestiais.

Mas esse segundo livro é um pouco mais parado na questão do romance, já que Lily precisa cumprir uma série de tarefas até poder se tornar apta para seguir sua missão e reencontrar Amon. No meio disso ela enfrenta muitas situações difíceis e precisa ter sempre em mente o seu objetivo principal. Conforme ela vai se transformando fisicamente para enfrentar os monstros do lugar onde Amon está, Lily também se transforma internamente, percebemos que ela está mais determinada e forte, disposta a enfrentar seus maiores medos para salvar Amon.

Acredito que os fãs da autora vão se surpreender bastante com os acontecimentos que a Colleen reservou para este segundo livro. Apesar de em alguns momentos a leitura ser um tanto arrastada, em outros os acontecimentos tiram nosso fôlego e nos lembram da escrita memorável de Houck. No quesito romance a autora dificultou bastante a vida da protagonista. Particularmente eu não sou muito fã dessa coisa de triângulo amoroso e no caso da Lily é muito mais que um triângulo… haha

Fora isso, a personagem embarca em muitas aventuras, o que dá um tom de ação ao livro. Entretanto, por uma questão de gosto particular, eu me identifiquei mais com o primeiro livro. Espero que nos próximos volumes a autora deixe um pouco de lado essa confusão que está a vida amorosa da personagem e foque mais na missão central dela, que é afastar a escuridão do mundo e não deixar que o deus Seth governe a Terra.

Enfim, é uma longa série, acredito que a autora irá estendê-la até seis livros, então provavelmente muita coisa ainda vai acontecer e muitas reviravoltas vão surpreender e emocionar os leitores.

rela
ciona
dos