CCXP 2016: Como foi?

No dia 01 ao dia 04 de dezembro, aconteceu a terceira CCXP organizada pelo Grupo Omelete aqui no Brasil. O evento geek acontece no São Paulo Expo, e conta com três auditórios com cerca de 3500 lugares, 750 e 200 respectivamente. Reúne encontros e experiencias de fãs de desenhos, cinema, séries, jogos e qualquer outra atividade da cultura pop, é a oportunidade perfeita para ver de perdido aquele artista que você tanto ama. Nesta edição a estimativa de público ultrapassou os 180 mil pessoas esperadas e o evento também cresceu 80% comparada aos anos anteriores. Simplesmente épico! 

Tive o prazer de comparecer ao evento pela primeira vez e simplesmente tudo correspondeu as minhas expectativas. Já fui em outros eventos de tal tamanho, como Bienais do Livro e a CCXP simplesmente se sobre sai em tudo, seja em organização ou qualidade do atendimento. Uma das primeiras coisas que visitei no evento foram as editoras, dentre elas, uma se destacou completamente, por homenagear Neil Gailman em todo seu estante. A Intrínseca inovou com seu espaço trazendo vários elementos das obras do autor, eu adorei e aprovei para tirar diversas fotos por lá!

Existiam vários estantes que proporcionavam a interação do publico, praticamente em todos era possível registrar uma foto ou até participar de uma brincadeira valendo brindes. Quem não gosta não é mesmo? Pontos extras para os estantes mais "hardcores" como o de Assassins Creed onde era possível reproduzir o "Salto de Fé", com os devidos aparelhos de segurança, claro. E ao espaço dedicado exclusivamente ao parkour, palco onde o dublê Damien Waters fez seu show.




Também tive o prazer e a sorte de conhecer pessoalmente diversas figuras que estava acostumada a acompanhar apenas pela internet. Didi Braguinha foi super simpático e como sempre me tirou várias risadas. Sem querer acabei encontrando o meu querido Azagual, mas assim que ele apareceu também sumiu, realmente foi muita sorte e só por esta foto eu diria que já valeu minha viagem! Também tivemos a oportunidade de conhecer outros autores e artistas, como exemplo a Natalie Dormer e Mark Pellegrino, onde o público que tivesse pago um valor antecipado podia levar para casa uma foto junto com eles. Também conheci pessoal, finalmente, a autora Lauren Kate, autora dos meus "guilty pleasures" desde adolescência. A autora estava no evento para divulgar o lançamento do filme Fallen aqui no Brasil.





A experiencia de ter participado da CCXP é indescritível, são tantos momentos incríveis e todos feitos com muito conforto, que a tristeza de ir embora e escutar a musica tema do evento logo que passamos pela porta, só despertou em mim a vontade de voltar. Se tiver a oportunidade, isso é uma certeza, mesmo que eu more em outro estado, vale cada investimento. Tudo que contei aqui foi apenas um pedacinho do evento e dos momentos felizes que vivi. Quando falam que este é um evento épico, acredite, pois nenhum outro vai desbancar este lugar em seu coração.

O meu muitíssimo obrigada ao Grupo Omelete por ter apostado e investido no projeto e por ter proporcionado ao Brasil um dos eventos mais especiais para fãs nerds. 

Nenhum comentário

Postar um comentário