Resenha: Peter Pan

09 mar, 2017 Por Joi Cardoso

Título Original: Peter Pan
Autor: J. M. Barrie
Ano: 2017
Editora: Martin Claret
Páginas: 256
Compre: SubmarinoAmazon

Martin Claret lançou uma nova edição, em capa dura, do clássico Peter Pan do autor J. M. Barrie. O personagem, originalmente, criado para uma peça de teatro, originou também um livro homônimo que se tornaria um dos maiores legados literários mundiais. 
Desde a infância, sempre tive uma ligação com o personagem, por um bom tempo, cheguei a pensar ter desenvolvido a dita, “Síndrome de Peter Pan“, quando enfim percebi que um dia cresceria e toda a comodidade e os sonhos de criança acabariam. Acontece que eu cresci, e hoje posso vim falar para vocês da beleza desta obra e a maneira que ela vai para sempre, estar presente na minha vida. 
Acredito que a história de Peter Pan não seja uma novidade para ninguém, pois após a animação da Disney de 1953, peças e musicais, a obra ganhou mais outras adaptações em 1991, 2003, 2004 e 2015. Sucesso mundial, a obra contará a história de um jovem menino que nunca crescia, Peter Pan vive na Terra do Nunca, uma ilha encantada onde ele vive juntamente com seus amigos, os Meninos Perdidos, com as fadas, piratas, sereias e os peles vermelhas. 
Em uma noite, Peter e Sininho acabam na casa dos Darling’s em busca de sua Sombra, é quando ele se encanta pelas histórias que Wendy Darling conta antes de dormir. Ele acaba a convencendo, juntamente com seus irmãos mais novos, Miguel e João, a viajarem com ele para a Terra do Nunca. Então aqui, inicia a jornada única de um grupo de crianças cheias de sonhos, uma jornada cheia de aventuras, desafios e principalmente de descobertas.

“Segunda à direita e sempre em frente até o amanhã. Esse, segundo Peter havia dito a Wendy, era o caminho para a Terra do Nunca; mas nem mesmo os pássaros, contando com mapas e os consultando nos pontos mais tempestuosos, poderiam ter chegado a ela seguindo essas instruções.”

Muito mais que um personagem fictício, Peter Pan se tornou um ícone, aquele herói que nos devolve valores, que por vezes, se fazem esquecidos por nossas vidas sempre corridas e tão cheias de problemas. Nós esquecemos a beleza da vida, da importância da imaginação, da fé e da fantasia. Os sonhos são necessários e cada pessoa precisa, nem que seja de uma breve passagem pela Terra no Nunca, onde tudo é possível, até mesmo voar. 
A Martin Claret trouxe uma edição lindíssima, de capa dura e com ilustrações do artista Weberson Santiago, com notas de rodapé que facilitam o entendimento da leitura com a narrativa em terceira pessoa do autor. É interessante acompanhar a maneira que o autor encontrou para contar a história de Peter Pan e a forma como o narrador, que quebra a quarta parede para se comunicar diretamente com o leitor, provando-se também, um dos personagens nesta leitura. Sem dúvidas, este foi uma grata surpresa para mim, e me senti ainda mais imersa na Terra do Nunca. 
Apesar de ser uma história de mais de 100 anos, e que a princípio era para ser uma história para o público infantil, Peter Pan traz mensagens atemporais e de relevâncias significativas para todas as idades. Dentro de cada um de nós, permanece a pequena criança que um dia fomos, que se permite aparecer de vez em quando. E esta é principal mensagem que Barrie deixou como legado por gerações, o quanto sua história e todos seus seres e elementos mágicos se tornaram fundamentais em nossos corações.
Talvez exista uma Terra do Nunca diferente para cada pessoa, basta imagina-la, um lugar onde tudo é possível, onde o tempo não passa, que nos permite ser e conquistar tudo que mais desejamos. Toda esta coragem, esta fuga contra o amadurecimento, a necessidade da preservação da inocência e a importância da família, sejam valores que o autor e o livro de Peter Pan gostariam de manter vivos até hoje. 
É possível encontrar um apêndice na parte final do livro com diversas informações sobre a origem da história e a vida do autor, suas inspirações para criá-la e questões com sugestões didáticas que aprofundam ainda mais o nosso entendimento sobre a história toda. Neste trecho entendemos profundamente a importância de Peter Pan desde sua criação e a maneira como a história continua viva até hoje. O quanto parques e produtos dos mais variados tipos de Peter Pan, mesmo depois de tantos anos, continuam encantando milhares de crianças, jovens e adultos, o quanto este nome continua eternizando nesta pequena criança.

Ao final desta leitura fui invadida pelos mais diferentes sentimentos. Fui tomada por nostalgia e pela lembrança de quando assisti pela primeira vez a animação ainda criança. Hoje, já adulta, consigo entender melhor este personagem tão carente, que não deseja, nunca, crescer. Ler Peter Pan foi um resgate a minha infância, uma viagem de volta para a Terra do Nunca, aquele lugar só meu onde posso imaginar as coisas mais alegres, onde eu me permita voar e ser livre.

rela
ciona
dos