Título Original: Dois Irmãos
Autor: Milton Hatoum
Arte: Fábio Moon e Gabriel Bá
Ano: 2015
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 232
Compre: Saraiva – Amazon

Dois Irmãos é a adaptação em quadrinhos da obra homônima de Milton Hatoum. Dois Irmãos, foi lançado em 2000, ganhador do prêmio Jabuti de 2001 e recentemente originou a adaptação televisiva da Rede Globo, que recebeu Cauã Reymond como intérprete dos protagonistas.
No quadrinho, Fábio Moon e Gabriel Bá, também irmãos, ilustram a relação conturbada entre dois irmãos de uma família libanesa que reside em Manaus. Halim e Zana são pais dos pequenos Yaqub, o mais velho dos gêmeos e Omar. Na mesma casa vivem a irmã Rânia, Domingas, a índia que fora adotada de um orfanato para realizar os trabalhos domésticos e seu filho Nael, no qual entenderemos que será o narrador desta história.
Um acidente movido por ciúmes, quando os gêmeos ainda eram jovem e estavam descobrindo as belezas do amor, acabou marcando para sempre o destino de ambos. Yaqub teria enquanto vivesse a consequência da fúria do irmão marcado na pele e após isso, anos depois, a inveja, o orgulho, o rancor e o desejo de vingança seriam só algumas das coisas que moldariam a vida de Omar e Yaqub para sempre.

“-Meus filhos já fizeram as pazes? – Ninguém respondeu.”

Para conseguir contar sobre a história, Nael avança e volta no tempo afim de aprofundar os acontecimentos mais marcantes da vida dessa família e apresentar todos os personagens adequadamente. Ele conta tudo que ouviu e descobriu após seu nascimento e assim entenderemos que apesar de gêmeos, Omar e Yaqub nem sempre receberam a mesma criação e atenção e a grande responsável por isso foi Zana. A mãe sempre protegeu o irmão mais novo. Devido a isso, a personalidade de cada irmão é distinta e cada pequeno detalhe os afastam ainda mais um do outro. Omar é o irmão fanfarrão e mimado e Yaqub sempre foi o irmão esforçado e independente.

Em meio a muitos pensamentos e descrições visuais favoráveis, foi fácil imaginar cada um desses personagens nascendo na minha imaginação, foi fácil decorar cada expressão e compreender cada reação. O quadrinho de Dois Irmãos é um drama com muitos valores a serem explorados. A forma como a rivalidade de Yaqub e Omar nasceu e cresceu ao longo dessas páginas é real e isso é tão íntimo com o leitor, esta proximidade com os personagens faz com que, está leitura, seja uma experiência completamente imersiva, uma viagem ao norte do Brasil com todos os seus costumes e tradições de uma família libanesa. 

Após a leitura fiquei com muita vontade de me aprofundar ainda mais nesta história e por este motivo acabei procurando a obra original, porém, não me aprofundarei muito pois isso, sem dúvida alguma, é material para outra resenha. O que posso dizer é que Moon e , conseguiram, com bastante êxito, preservar a narrativa quase que poética e trágica da história original. Cada quadro, mesmo com a ausência de falas, consegue passar todos os sentimentos que precisa e transmite todas as emoções. É possível entender e principalmente refletir durante todas as cenas desta graphic novel, sem dúvidas, mérito de cada detalhe e traço desses dois artistas.

Essencialmente, Dois Irmãos é uma história fala sobre relações familiares e todas as suas nuances, problemáticas ou não, aqui temos o retrato da vida e da realidade nos moldando. Refletiremos o quanto a criação reflete em nosso caráter e essência e o quanto a rancor pode destruir tudo. Os personagens marcantes e a história complexa brindam o leitor em uma das HQ mais emocionantes que li até o momento. É aquele tipo de história que pode estar mais próxima do que imaginamos, que confunde seus sentimentos e te comove profundamente. Tudo é ainda mais gratificante quando nos lembramos que isso é nosso. É inteiramente nacional.

Confira também a resenha que a Izabel fez da HQ em 2015.

rela
ciona
dos