Entrevista: Lilian Carmine

Já tem um tempinho que tento trazer esta entrevista para o blog, mas por conta de alguns desencontros isso demorou um pouco para acontecer. Agora, finalmente, tenho o prazer de trazer para vocês e apresentar para quem não conhece, a entrevista que fiz com a autora Lilian Carmine, autora de Lost Boys, lançado em 2013 pela Leya aqui no Brasil e sucesso no Wattpad com mais de 35 milhões de leituras. Atualmente a autora teve um dos seus contos publicados em Mundos Paralelos

Nesta entrevista pedi para a Lilian contar um pouquinho da sua trajetória e de toda sua experiência em lançar primeiramente um livro no exterior, para depois ser reconhecida no Brasil. Espero que gostem e que Lost Boys se torne um queridinho de vocês, assim como é para mim :)


1) Lilian, primeiramente, você pode falar um pouquinho sobre você? Como foi/é sua trajetória como escritora?

Sou formada em Artes Plásticas e trabalho profissionalmente com ilustrações para diversas editoras brasileiras, e também com roteiros para curtas de animação. Eu comecei escrevendo alguns contos em meu blog, e publicando em coletâneas com outros autores para editoras independentes, mas considero meu começo oficial como escritora o momento quando postei o primeiro capítulo do meu romance The Lost Boys na plataforma Wattpad em 2010.

A história foi um sucesso entre os leitores e em 2012, The Lost Boys era o livro mais lido (do gênero mais concorrido da plataforma: romance), com 35 milhões de leituras.

Devido ao sucesso gerado no Wattpad, acabei recebendo uma proposta da Random House (uma das maiores editoras na Inglaterra), para publicar meu livro, e acabamos fechando um contrato para publicar a trilogia (The Lost Boys – The Lost Girl – Lost and Found) neste mesmo ano.

Um detalhe curioso desta história: Minha editora achou que eu era inglesa e morava em Londres, e até me chamou para uma reunião na época, para podermos conversar sobre o livro. Ela levou um susto quando disse que infelizmente não seria possível encontra-la em seu escritório, pois morava no Brasil. Mas felizmente a internet está aí para resolver esses problemas de distância mesmo, e com algumas ligações via Skype e e-mails, conseguimos nos comunicar e conversar sobre a publicação do livro. Os três livros foram lançados respectivamente em 2013, 2014, 2015 internacionalmente, e os direitos do primeiro livro foram comprados posteriormente pela editora LeYa, que lançou Lost Boys no Brasil em 2013.

Outro detalhe curioso: Sou a primeira escritora a conseguir fazer o caminho oposto do que se costuma ser feito, publicando primeiro lá fora, para depois ser publicada aqui no Brasil. 

Neste ano de 2017, participei do livro Mundos Paralelos, publicado pela Editora Abril, junto com mais outros 10 autores fenômenos do Wattpad Brasil. No final deste ano, pretendo lançar também meu novo romance/ficção sobrenatural: Sorte no Azar (Bad Luck) e tenho também trabalhado no quarto livro da série Lost Boys que se chamará Lost in Time.

2) Qual o motivo por trás de escrever sob um pseudônimo? 

É bastante comum para escritores usarem pseudônimos lá fora, como é comum aqui no Brasil para alguns atores terem nomes artísticos (Fernanda Montenegro é na verdade Arlette Pinheiro Torres, por exemplo).

Autores aqui no Brasil não tem esse costume, não sei porque, mas lá fora é bem comum e não se questiona muito isso, é algo que as pessoas fazem para separar o nome pessoal do nome profissional.

3) Antes disso, como foi sua relação com a literatura? Existe algum autor/autora, ou até mesmo um livro que de alguma forma te inspira?

Sobre minha relação com a literatura, sempre fui apaixonada por literatura de qualquer forma, seja em livros, história em quadrinhos ou qualquer outro formato que o texto possa ser expresso).

Tive desde pequena um incentivo imenso dos meus pais e estantes sempre cheias de livros. Devo muito a eles o meu amor pelos livros. Me lembro de estar sempre rabiscando em algum pedaço de papel, desde muito cedo na vida, escrevendo histórias, poemas ou desenhando. Ouvia minhas professoras comentando que eu certamente trabalharia com desenho ou escrita, e elas acertaram em cheio, pois as duas coisas se tornaram mesmo as minhas profissões escolhidas para a vida adulta. Trabalho atualmente com ilustração, e divido meu tempo com a minha carreira de escritora também.

Sobre uma autora ou livro que me inspire, creio que todo livro seja uma fonte infinita de inspiração; não tenho um único livro que me inspire, tenho muitos. Os meus favoritos mudam de posição no ranking dependendo do momento e do meu estado de espírito. Não gosto de afirmações como ‘o melhor’ ou ‘o que mais gosto’ definitivos, creio que tudo pode mudar, assim como a gente muda e emadurece com o passar do tempo, assim também podem-se mudar os gostos e os livros favoritos.

Agora, cá entre nós, Terry Pratchett e sua incrível obra literária terá sempre um lugar especial e muito querido no meu coração.

4) Da onde surgiu a ideia de escrever Lost Boys?

Música é uma grande fonte de inspiração para mim. A ideia da história para Lost Boys veio da música Too Close for Comfort da banda britânica McFly. E McFly foi também a inspiração para a criação dos meninos da banda Lost Boys no livro. Se você gosta do McFly, vai se divertir ainda mais lendo Lost Boys.

Cada capítulo do livro foi escrito inspirado em uma canção. Se quiserem ouvir a playlist criada para o Lost Boys, podem acessar meu blog, lá tem a listagem com o nome das músicas e cantores por capítulo, e o link para o meu canal do Youtube onde poderão ouvir as músicas enquanto leem o livro.

5) Como foi ter seu primeiro livro ganhando mais notoriedade fora do seu pais de origem para depois ser lançado aqui?

Foi uma maravilhosa e incrível surpresa. Nunca imaginei que minha história teria tanta repercussão no mundo inteiro. Recebo mensagens emocionantes de leitores da Índia, Rússia, Filipinas, Turquia, Austrália, Canadá, Inglaterra, Estados Unidos, Áustria, e tantos outros lugares do mundo que jamais pensei poderiam receber meus Lost Boys desta forma, com os corações tão abertos.

Os leitores brasileiros também têm sido muito queridos e apaixonados pela história, apesar da decisão da Editora LeYa de não continuarem com a trilogia no Brasil não ter repercutido muito bem com os leitores.


6) Lost Boys foi lançado em 2013, em 2016 em nosso último contato, você comentou que a Leya tinha interesse em lançar a continuação, estamos entrando no segundo semestre de 2017, como andam as negociações com a editora?

Entrei em contato com a LeYa no início deste ano e infelizmente fui informada de que a editora não irá continuar publicando o segundo e terceiro livro da trilogia no Brasil. Não sei quais foram os motivos para que tomassem essa decisão, só recebi o aviso de que não publicariam o resto da trilogia mesmo.

Obviamente, fiquei muito triste com a notícia, pois recebo mensagens semanais de leitores e fãs me perguntando da continuação da série no Brasil, e fiquei tão desapontada quanto os leitores ao saber disso. O que posso prometer para os fãs dos Lost Boys no Brasil é de que assim que os direitos dos livros voltarem para as minhas mãos em 2020, traduzirei eu mesma e lançarei o resto da trilogia em português (em formato ebook somente) para que os leitores possam ler a continuação da história.

7) Joe e Tristan são personagens inspirados em pessoas próximas de você?

Tristan tem algumas características do meu marido, como o fato de ele gostar de dormir com a televisão ligada, e outros pequenos detalhes como esse que me ajudaram a construir a personalidade do personagem.

Já Joey é uma mistura de coisas minhas com as muitas mulheres incríveis que tenho na minha vida, como a minha mãe, minha sogra, minhas melhores amigas, e algumas figuras públicas que admiro bastante, como a atriz Emma Watson, a cantora americana Pink, e muitas outras (A parte da Joey gostar de fazer bagunça certamente é baseada em mim, rs).

8) Você é uma autora que começou no Wattpad, como foi este processo de ganhar milhares de leitores na plataforma para posteriormente receber a proposta de publicar por uma editora?

Meus primeiros meses no Wattpad foram bem tranquilos e sem muita visibilidade, mas a comunidade lá é incrível e as pessoas me ajudaram muito, recomendando o livro para os amigos e seguidores, e deixando muitos comentários positivos e elogios que me encorajaram a continuar e incentivaram outros a lerem a história também. 

O apoio dos fãs foi a força motriz que colocou tudo em movimento. Foi uma bola de neve de energia positiva e incentivo que fez a coisa toda ganhar tamanho e pegar uma velocidade incrível. Foi uma surpresa maravilhosa receber tantos acessos e ter minha história como a mais lida da plataforma (pelo menos na época, agora Anna Todd, com a sua série After é a detentora do recorde no Wattpad).

A partir daí tudo aconteceu muito rápido, em dois anos a história tinha 35 milhões de visualizações, e então eu estava fechando a publicação de três livros com a Random House, e trabalhando em revisões e na edição para o lançamento dos três livros em 2013, 2014 e 2015.

Toda essa jornada foi uma oportunidade incrível de mostrar meu trabalho para o mundo. Sou muito grata a todos que me ajudaram a percorrer esse caminho, da equipe toda do Wattpad até o time da Random House, mas principalmente aos fãs, que me apoiaram desde o início e que tornaram possível a realização de um sonho de vida.



9) Atualmente saiu aqui no Brasil pela Mundo Estranho, Mundos Paralelos, uma coletânea de contos onde Sobrenatural é de sua autoria. Como surgiu o convite e como foi este processo?

Recebi o convite para participar da coletânea de contos para o livro Mundos Paralelos do meu editor (e também autor colaborador do livro) Felipe Sali. O selo Mundo Estranho da editora Abril estava procurando 10 autores fenômenos do Wattpad Brasil para participar desse incrível projeto, e eu fui uma das autoras escolhidas.

Felipe Sali é um editor fantástico e fez um trabalho espetacular neste livro, de projeto gráfico até a escolha de temas, histórias e autores participantes, até a parte de edição, diagramação e finalização do livro. Foi um prazer enorme trabalhar com o Felipe e tenho muito orgulho de ter participado deste lindo projeto, espero que os leitores brasileiros apoiem e gostem do livro também.

10) Deixe um recado para os leitores do ED, onde podem te encontrar e o que você espera para o futuro como escritora aqui ou fora do Brasil.

Para o futuro (preferencialmente não muito distante), espero que muitos novos livros meus sejam lançados! 

Neste ano de 2017 tenho planos para lançar meu mais novo romance sobrenatural: SORTE NO AZAR, que será publicado somente em formato digital (por hora) e poderá ser encontrado à venda na Amazon em breve. É uma história divertida de uma adorável garota ruiva chamada Mia, que decide adotar um gatinho preto muito travesso e com muita atitude. Além de ter que conquistar a afeição de seu novo bichinho de estimação, Mia terá que lidar também com um garoto misterioso cheio de truques e muito charme, que surgirá para encantar suas noites de verão.

Para saberem as novidades e notícias sobre meus livros, fiquem ligados nas minhas redes sociais: Twitter, Facebook, Facebook, Blog e Wattpad.

Compre Lost Boys:


Para os leitores do Estante Diagonal e para finalizarmos este mês com chave de ouro, faremos um sorteio em parceria com a autora. Estaremos fazendo um sorteio de um exemplar do meu livro Lost Boys, autografado por Lilian Carmine, e mais um kit de 6 marcadores com todos os personagens da banda! O sorteio estará valendo do dia  01 ao dia 16 de agosto de 2017 e o vencedor será anunciado no dia 18 de agosto de 2017.

Para participar, basta deixar seu nome no link abaixo e preencher os requisitos para entrar no sorteio. Veja no link as condições para participar, quanto mais da lista você completar, mais chances terá de ganhar!

 Boa sorte a todos!

18 comentários

  1. Já tinha visto esse livro faz um tempo e achei legal a história dele. Bom saber um pouco mais da autora. É meio louco esse negócio do pseudônimo aqui. Vejo muito autor lá de fora que usa, mas aqui é um pouquinho raro né?
    Achei legal saber um pouco da inspiração para o livro também. Ouvia umas coisas do McFly e quando tem musica como inspiração ou coisa assim acho interessante. A gente acaba buscando aquela música do livro e quando escuta pode passar a associar uma coisa com a outra. Gosto disso. Faz lembrar mais da história.
    Uma pena que os outros livros não foram publicados, mas quem sabe no futuro isso se resolva né.

    ResponderExcluir
  2. McFly? AI MEU DEUS! Já quero já quero já quero esses livros... como faz?
    Já me apaixonei, sério. Nem li ainda, mas já considero muito essa história haha
    Muito bom saber que a banda se tornou a inspiração para essa história.
    Não conhecia a autora ainda, nem suas obras. Mas tudo que vi aqui me deixou super animada e curiosa pra conhecer suas histórias.
    E saber mais um pouquinho da autora foi bem prazeroso :)
    Participando do sorteio e torcendo demais pra ganhar haha <3
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  3. Olá!!
    Já ouvi falar desses livros e nunca imaginaria que a escritora era brasileira. Sério que ela lançou o livro fora do país depois pra lançar aqui?

    Ela é muito fofa!!! Simpática demais!
    Já quero o livro!!!

    bjo

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito da entrevista, foi legal conhecer um pouco mais sobre a autora, ainda mais por que já li o livro Lost Boys e gostei muito da historia, como o livro que li era da biblioteca da escola, sem dúvidas irei participar do sorteio!

    ResponderExcluir
  5. Adorei a entrevista, não conhecia essa autora, mas achei bastante interessante os seus livros e fiquei bem curiosa para ler algo dela.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  6. As entrevistas estão cada vez melhores!!!!
    Adorei conhecer a autora, fiquei curiosa em ler, e com certeza ficarei de olho em suas publicações!
    Pena que seu reconhecimento no Brasil não é como merecia né!

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito da entrevista!! Eu já tinha visto esses livros, mas não conhecia muito bem eles, e não sabia nada sobre a autora. Gostei muito de conhecer um pouco dela, ela parece ser muito simpática!
    Já vou participar do sorteio também, quem sabe eu ganho :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Ola!
    Gostei bastante da entrevista e também foi ótimo em conhece essa autora maravilhosa. Não tinha conhecimento das obras delas é agora com certeza irei procura para conhecer mais um pouco. Espero que ela publique mais livros incrível saquinho Brasil.

    ResponderExcluir
  9. Olá.
    Parabéns pela entrevista. Não conhecia a autora, mas fiquei bem animada para saber mais de seus livros.
    Que pena a trilogia não ser toda publicada aqui no Brasil. Espero que ela consiga reverter essa decisão, para alegria dos fãs.
    Desejo que continue com esse sucesso!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Oi Joi! Adorei a Lilian *-* Não conhecia os livros dela. Pena que a editora não irá publicar o restante dos livros. Eu era fã do McFly! Adorei a inspiração na banda pros personagens da história de Lost Boys. Achei interessante ela começar fora do Brasil. Deve ter sido emocionante saber que iria ser publicado primeiramente fora.
    Legal conhecer a trajetória dela com a série e das novas publicações.

    ResponderExcluir
  11. Olá, adorei saber um pouco mais sobre a autora, que foge do padrão e mostra mais uma vez o nível da literatura brasileira. Ainda não li suas obras, mas depois de saber que McFly inspirou, já quero.

    ResponderExcluir
  12. Joi!
    As vezes fico me perguntando em que planeta ando vivendo e porque tem determinados autores que nunca ouvi falar e já tem tantos livros em várias plataformas e livros conceituados e com enredo agradável como os da Lilian? Sério! Só dando uma paulada na minha cabeça...
    E é por essas e outras que amo as entrevistas, porque podemos conhecer novos autores, suas obras, seu processo criativo, enfim, conhecer um pouco mais do sucesso.
    Desejo que cada vez mais a autora traga novos enredos criativos.

    Participo e mais tarde sairá divulgação no blog.
    RUDYNALVA CORREIA SOARES
    rudynalva@yahoo.com.br
    Desejo uma ótima semana!
    “Ciência é conhecimento organizado. Sabedoria é vida organizada.” (Immanuel Kant)
    Cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Ainda não conhecia a autora e gostei muito de conhecer um pouco sobre ela.
    Gostei muito das respostas dela e adorei a premissa dos livros! <3
    Vou procurar para ler (:
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Não conhecia a autora, mas agora despertou em mim a curiosidade de conhece-la. Achei legal a ideia dala em escrever o livro Lost Boys inspirado em músicas. Estou super curiosa para ler!

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Olá.
    Parabéns pela entrevista,Não conhecia a autora, mas fiquei com muita vontade para saber mais de seus livros e quem sabe ter a oportunidade de ler!!! Participando do Sorteio!!
    lucia_esantos@hotmail.com

    ResponderExcluir
  17. Parabéns para a ganhadora do sorteio! Seu livro irá pelo correio logo, Ana Cristina!
    Para conferir o resultado do sorteio, veja o post na minha página do Facebook:
    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1644205725632037&set=a.652465878139365.1073741826.100001278777874&type=3&theater

    ResponderExcluir