Resenha: Fera

11 jul, 2017 Por Raissa Martins

Título Original: Beast
Autora: Brie Spangler
Ano: 2017
Editora: Seguinte
Páginas: 383

No mundo em que vivemos hoje ser diferente nem sempre te proporciona um tratamento privilegiado. Dylan sabe exatamente como é isso. Com quinze anos de idade ele já tem 1,98 de altura, pêlos pelo corpo inteiro e não é exatamente o modelo de aparência que as pessoas definem como “bonito”. Além disso, as pessoas vivem o subestimando por sua aparência, sempre sugerindo que ele seria um ótimo jogador de futebol americano, sem nunca perguntar se ele ao menos gosta do esporte. 
Um dia sua escola muda o código de vestimenta e proíbe o uso de bonés, o que deixa Dylan transtornado, já que o boné era uma das maneiras que ele usava pra se “camuflar”. E é nesse momento de desespero que ele sobe no telhado de casa para pegar uma bola e acaba caindo de lá e quebrando a perna. O médico ortopedista desconfia que ele não tenha caído por acidente e o manda para um grupo de apoio para pessoas que se machucam de propósito. 
É nesse grupo que Dylan conhece Jamie, uma garota linda que chama a atenção dele desde o primeiro momento. Os dois conversam bastante e acabam se aproximando, entretanto, o que Dylan não desconfia é que Jamie não é uma garota comum. Ele acaba descobrindo um fato sobre Jamie que muda completamente sua perspectiva sobre ela e acaba se afastando. Porém, não demora muito para que Dylan perceba que seus sentimentos por Jamie já são muito fortes e que não será tão fácil manter distância.

“Gostaria de poder acordar e ser alguém diferente. Só por um dia.”




Fera, não é bem o que nós esperamos de uma releitura de A Bela e a Fera. É muito melhor! O tema principal gira em torno do assunto “aparências” e como as pessoas que não seguem exatamente o “padrão” aceito pela sociedade, acabam sofrendo. Na maioria das histórias que já li, principalmente em romances, os protagonistas sempre eram super atraentes. Então foi uma experiência muito interessante ler um livro narrado pela perspectiva de um protagonista que não gosta de sua aparência e claramente não recebe o mesmo tratamento que pessoas bonitas recebem. 
Analisamos como somos ligados na aparência e julgamos as pessoas conforme o exterior, sem antes tentar entender melhor o que se passa na cabeça delas. Fomos condicionados a ser assim pela mídia e pelas pessoas ao nosso redor, por isso é um exercício diário pensar duas vezes antes de julgar alguém nem sem ao menos conhecer um pouco a pessoa.
Mas voltando aos personagens, conheceremos melhor Jaime antes de saber sobre o aspecto incomum dela. E, pelo menos para mim, depois que descobri essa informação sobre ela, Jaime não mudou nem um pouco. É até estranho o jeito como as pessoas já te classificam por uma característica sua e nada mais do que você seja ou faça importa. Desta forma é lindo acompanhar a maneira que Dylan lida com suas incertezas e preconceitos até perceber o que realmente importa.

Quanto ao trabalho gráfico realizado pela Seguinte, achei a arte da capa incrível, assim como o trabalho de revisão e diagramação do livro. Fera é de tamanho pequeno e confortável para manusear. Na parte de trás, podemos encontrar um marcador destacável lindo, mas eu decidi não usá-lo para não “estragar” a edição. Além disso, contamos com um glossário com alguns termos relacionados ao tema LGBT e até o contato de alguns centros de apoio, informações super valiosas, principalmente para o público alvo do livro. 

Apesar de em alguns momentos eu ter achado que o ritmo dos acontecimentos estava um pouco mais lento do que eu gostaria, de modo geral a história de Fera me conquistou, assim como os personagens. Me fez perceber que todos nós temos as nossas questões que precisamos lidar todos os dias, então não vale a pena só ficar sentindo pena de si mesmo. A vida é cheia de coisas boas e ruins e cabe a nós encontrar a melhor maneira de lidar com tudo.
Por fim, recomendo a leitura para quem gosta de histórias que abordem questões mais complicadas, mas que ao mesmo tempo mantenha uma linha firme de narrativa, sem se perder na mensagem que quer passar.

rela
ciona
dos