Resenha: Coisas Inatingíveis

Título Original: Coisas Inatingíveis
Autor: Danilo Leonardi
Ano: 2017
Editora: Outro Planeta
Páginas: 224
Amazon - Saraiva

Em Coisas Inatingíveis, o segundo romance do autor nacional e criador do Cabine Literária, Danilo Leonardi, encontramos uma história bastante forte com quatro personagens principais muito diferentes, mas unidos por suas dores. Cada parte do livro é contada através do ponto de vista de um dos personagens e ao invés de capítulos, encontramos espécies de atos ou cenas que são destacadas por um subtítulo. 

Cristina é quem começa a história. Caloura de filosofia, ela perdeu a mãe para o câncer e tenta se desvencilhar de um ex-namorado abusivo. Pronta para viver novas experiências, ela acaba conhecendo Raí, o "cara maneiro" que não tem problema em burlar as regras, e Bernado, o total oposto, que Cris define como "criado pela vó". Uma amizade um tanto inusitada que se explica ao longo do livro. Já no primeiro dia, Cris foge do trote indo para casa da prima de Raí. Bianca é a quarta integrante dessa história. Aliás, ela tem uma mansão com direito a mordomo e carro de luxo na garagem.  

Ao que num primeiro momento parece apenas uma história sobre uma jovem iniciando uma nova fase de sua vida tentando deixar o passado para trás, se transforma em uma trama envolvendo muita droga, sexo e coisas muito loucas. A história segue um ritmo rápido e quando vemos nós estamos envolvidos junto com os personagens em situações que nunca imaginávamos nos perguntando se vamos cair juntos nesse mesmo buraco.

"O futuro parece bem mais cheio de prazer e de cores do que antes, mas igualmente repleto de dor e sem sentido. Se eu pudesse parar de cair, este seria o momento de abrir olhos."


Infelizmente, a sinopse que tem no livro não prepara o leitor para tudo que ele vai encontrar em Coisas Inatingíveis. Fala-se muito sobre os sentimentos que a leitura pode provocar, no estilo de escrita do autor, mas muito pouco da história em si. Tanto que eu tinha imaginado algo completamente diferente, com uma pegada mais "teen". Inclusive, as primeiras cenas podem até enganar para esse sentido. No entanto, esteja preparado para cenas bem fortes no quesito drogas, sexo, estupro e mortes. 

De fato, Danilo Leonardi apresenta um estilo próprio de escrita, que eu gostei bastante e achei muito interessante, ao optar por dividir a história em "cenas". Foi o principal motivo para eu ir até o final do livro. Com certeza, como diz na sinopse, ele vai direto ao ponto tratando de temas tabus e muito difíceis de abordar. Em alguns momentos, a história tem até uns toques absurdos, como aparece na citação do Raphael Montes sobre a história. 

Se eu soubesse mais do que sabia quando li a sinopse, provavelmente, eu não teria lido esse livro, porque não faz o meu estilo de leitura. Eu reconheço a importância dos temas abordados pelo autor, só que eu não estava preparada para lidar com a forma com que as temáticas foram apresentadas.



Na minha opinião, Coisas Inatingíveis é para pessoas que gostam de uma abordagem mais pesada e "sem rodeios". Ou para leitores que estão minimamente cientes do que vão encontrar pela frente e concordem com isso - me senti muito enganada pela sinopse. Fora isso, na minha opinião, a escrita do autor e a ousadia são os pontos fortes, que mesmo eu não tendo gostado da abordagem, reconheço como sendo muito bem desenvolvidas.

11 comentários

  1. Gostei de saber que esse livro é escrito por um autor brasileiro, a premissa é bem interessante, esses temas abordados é algo que acontece muito no dia a dia apesar de serem pesados. Eu encaro numa boa essas histórias e fico curiosa com desfecho.

    ResponderExcluir
  2. Oi Nina.
    Poxa, que pena que você não gostou muito da leitura e até se sentiu enganada pela sinopse.
    Apesar de gostar de livros que abordam temas mais pesados, não gosto de livros muito diretos, pois para mim seria algo muito forte. Prefiro narrativas que vão preparando o leitor para o que está por vir.
    Mas gostei da ideia da história ter descrito em cenas.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Até leio livros assim com esses temas mais pesados, só que as vezes deixa uma angustia e aflição durante e depois da leitura. Mas é muito importante lemos sobre esses assuntos que estão em alta na vida real, gosto de livros sem rodeios que vão direto ao ponto rs.

    ResponderExcluir
  4. Eu sou apaixonada por enredos assim,crus. Adoro quando um autor consegue chocar o leitor desta forma. Já tive um contato mínimo com as letras do autor em uma matéria que li e vi na internet tem um tempo, mas pelo que li acima,o autor melhorou demais sua maneira de escrever e contar uma história!
    Foi para a lista de desejados com certeza!
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Gostei bastante de ler o livro «Coisas Inatingíveis» do escritor brasileiro Danilo Leonardi. É um livro com uma narrativa muito adulta, actual, emocionante, e envolvente. O autor conta-nos uma história na perspectiva de cada personagem, onde nos fala de estupro, drogas, violência física, intolerância, amizade e amor. Já tinha gostado do seu anterior livro «Por que Indiana, João?» embora diferente deste mais temático e adolescente. Em Portugal muito pouco se conhece dos novos autores brasileiros, por isso mesmo foi uma agradável surpresa. PARABÉNS

    ResponderExcluir
  7. Não é o tipo de livro que eu gosto de ler também. Apesar de abordar algo que acontece com freqüência no nosso dia-a-dia, não desperta o meu interesse!

    ResponderExcluir
  8. Tb não gosto de livros com esta temática. Então não devo ler. Obrigada pela resenha com aviso! hahahaha

    ResponderExcluir
  9. Gosto quando o livro é narrado por diferentes personagens,e também do fato de abordar assuntos mais pesados. Pelo que li da resenha vou me interessar pelo livro. Vou dar uma olhada no skoob.
    Obrigada pela indicação!

    ResponderExcluir
  10. Olá! Nossa, é horrível quando a sinopse não sabe vender o livro. No caso, parece que ela errou o público alvo, errou ao não transmitir o teor que seria encontrado no livro. Enfim, esses problemas acontecem e acho que justamente por isso eu nem leio mais sinopses, rs, só recomendações. Acho que não é o tipo de livro que estou procurando, não pelo conteúdo "cru" e sem rodeios, mas porque não me interesso mesmo por esse tema de sexo, drogas etc. Mas parece ser uma boa opção pra quem procura por isso.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Nina!
    Hum... agora sim, mundo da droga e tráfico, complicado o assunto.
    Mas o mundo das drogas é mesmo chocante e não tem até crianças sendo testa de ferro dos traficantes e brigando pelo controle dos morros.
    Acredito que seja um daqueles livros que só lendo para saber.
    Um final de semana abençoado!
    “Desejo a você e à sua família um Natal de Luz! Abençoado e repleto de alegrias. Boas Festas!” (Priscilla Rodighiero)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA dezembro 3 livros + 2 Kits papelaria, 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir