Título original: A
Wrinkle in Time – Time Quintet #1
Autora: Madeleine L’Engle
Ano: 2017
Editora: Harper Collins
Páginas: 240
Margaret
Murry
é uma garota comum de doze anos – bem, na verdade, a pobrezinha sempre acreditou ser nada
mais do que uma garota comum de doze anos. 
Ao contrário de seus dois irmãos
gêmeos, que sabem evitar valentões e conseguem manter as notas na escola, Meg
entra em confusão a todo momento e não entende porque não pode realizar
os exercícios de física e matemática à sua própria maneira – muito mais rápida
e eficiente, por sinal. Ela também não possui a habilidade de ler e compreender
a mente das pessoas, coisa que seu irmãozinho Charles realiza com tamanha
facilidade. Porém, nossa querida personagem principal possui algo em comum a
todos os membros da família Murry, ela sente uma falta tremenda do pai que, durante experimentos misteriosos em seu laboratório, desapareceu sem deixar
rastros.
Durante
uma noite assustadora de tempestade, Meg, Charles e a mãe das crianças, se
encontram na cozinha enquanto esperam o caos do lado de fora passar, não demora
muito para que uma convidada peculiar apareça para lhes fazer companhia e, com sua conversa absurda e atitudes imprevisíveis, deixar no ar a promessa de uma grande aventura.
No dia
seguinte à tempestade, Charles e Meg saem para passear com o grande e adorável
cão da família, tendo seu caminho direcionado para a atual residência das
Senhoras Quequeé, Quem e Qual. O encontro entre os personagens, muito mais do
que destinado a apresentações, possui um grande propósito, resgatar o pai de
Meg e trazê-lo para casa em segurança. Agora os irmãos seguirão para a aventura
de suas vidas, descobrirão novos mundos e dimensões nunca antes vistas e, com o
auxílio de seres de grande conhecimento e bondade, enfrentarão uma grande
jornada para salvar seu querido pai.
Uma
Dobra no Tempo
é aquele livro infanto-juvenil que não possui medo de apresentar
conceitos, mundos e mensagens para seus pequenos e, possivelmente, iniciantes leitores. Publicado pela
primeira vez em 1962, após ser recusado por diversas editoras, a obra surge para
demonstrar que, apesar da escrita simples e acessível, a essência da literatura
e da narrativa na história da humanidade permanecem intactas. Muito mais do que
uma grande aventura fantástica, o livro apresenta ao leitor reflexões e
mensagens sobre a vida, sobre os elementos mais importantes ligados ao ser humano, como o amor e a
amizade, muitas vezes deixados de lado em prol da diversão e falta de
profundidade.
Madeleine
L’Engle
, com toda a habilidade e graça de uma autora que sabia onde pretendia
chegar, constrói uma narrativa fantástica com direito a elementos clássicos de
uma ótima ficção científica. Apesar de não ter medo de destacar conceitos, e apresentá-los
de forma leve e divertida aos leitores mais novos, a obra está muito mais
voltada ao universo da literatura fantástica, destacando seres nunca antes
conhecidos, mundos impossíveis e elementos que, infelizmente, apenas poderiam existir em nossa imaginação.
Muito
mais do que uma história repleta de aventura e mensagens que, como sempre soube
a autora, devem ser repassadas para os membros mais novos de nossa sociedade, a
edição brasileira posiciona-se no mesmo nível da história
que contém dentro de si. Com projeto gráfico acertado, formatação e diagramação
precisas, toda a magia desta obra é repassada para o livro físico, deixando
aqueles leitores apaixonados por literatura e que, assim como a autora, são
capazes de compreender a importância desta na sociedade, finalizem a leitura e observem a edição que possuem em mãos com o coração repleto
de amor por perceber todo o carinho da editora.
Apesar de se tratar de uma obra infanto-juvenil,
Uma Dobra no Tempo, com toda sua graça, magia e aventuras, transporta até mesmo
os leitores maduros para uma jornada que vale a pena ser lida. Com mensagens
relevantes e conceitos de física, além do mais belo universo fantástico, o
primeiro livro da série nos deixa com gostinho de quero mais, além, é claro, de manter os leitores ansiosos para ver as continuações sendo publicadas com o mesmo
apreço e cuidado observado para com o primeiro capítulo desta história.

Confira a série Uma Dobra no Tempo:

rela
ciona
dos