Título Original: Every Heart a Doorway – Wayward Children #1
Autora: Seanan McGuire
Ano: 2018
Editora: Morro Branco
Páginas: 184
Desde que o mundo é mundo, crianças desaparecem, mas e se nossas crianças estivessem apenas fazendo uma viagem ao mundo ideal, um mundo de fantasia onde são realmente felizes?

Neste universo, criado pela autora Seanan McGuire, as crianças escorregam para lugares fantásticos do qual realmente pertencem e por algum motivo, depois retornam para casa. Após esta viagem estas crianças não são mais as mesmas, elas amadurecem, viram e viveram coisas incríveis e o fato de não se adequarem novamente a velha rotina as levam para o Lar de Eleanor, um local para crianças desajustadas serem compreendidas e também um lugar para encontrarem, quem sabe, a porta de volta para casa.

Nancy acabou de retornar de um desses lugares. Vinda dos Salões dos Mortos, agora ela tenta se adequar a rotina agitada que é a realidade, as cores que já não faziam mais parte de seus dias e se acostumar com a presença das outras crianças sob os cuidados de Eleanor West. Os ensinamentos neste lugar são duros e diretos, a verdade é que são poucos que encontram novamente o caminho de volta para a casa, outros até já perderam sua oportunidade, mas Nancy confia que um dia será bem-vinda pelo seu mundo mágico.
A chegada de Nancy no internato também marca uma grande mudança neste lar. As crianças não estão mais em segurança e o perigo pode estar em qualquer canto escuro. A menina vinda do submundo e seus novos amigos farão de tudo para desvendar este terrível mistério.

“Você não é o arco-íris de ninguém. Você não é a princesa de ninguém. Você não é o portal de ninguém além de si mesma, e a única pessoa que pode lhe dizer como sua história termina é você.”

De Volta Para Casa é um conto de fadas sombrio. Uma fantasia, mas também com assassinatos e muito sangue. A narrativa de Seanan McGuire foi uma grata surpresa durante a leitura, muito concisa em suas palavras, a autora tece sua obra de forma leve, fluente, até poética. O texto lírico de alguns trechos e a forma como as palavras casam nos parágrafos, fazem com que a leitura encante. Sem dúvidas é um dos pontos altos do livro.
Em nosso mundo, é natural que quando crianças, criemos nossos próprios mundos encantados. Baseado nisso, a autora cria um mundo ideal para cada personagem desta história, crianças que foram capazes de encontrar o portal que os levasse diretamente para o mundo dos seus sonhos. Quando crescemos, porém, a realidade é implacável, não podemos ficar presos no fascínio que é a vida na infância e Seanan destaca isso muito bem em sua história, revelando o que é enxergar a vida com outros olhos.
O conceito desses diferentes universos é realmente muito incrível. Em minha edição, contém um mapa da funcionalidade do Mundo dos Portais, nele podemos entender a localização deles através de pontos cardiais nomeados como Virtude, Absurdo, Lógica e Malícia. Tendo isso como um horizonte, é possível notar o quanto cada mundo pode ser dosado e construído por diferentes características, moldando e delineando a personalidade de cada personagem.

O contexto do enredo de De Volta Para Casa é relativamente simples, mas em sua simplicidade a autora consegue trabalhar também temas complexos, incluindo certas diversidades e a falta de compreensão. Um exemplo disso são os personagens Kade, que foi expulso do seu mundo das fadas por ser transexual, e Nancy que é assexuada. As histórias desses jovens chama a atenção por apresentar ao leitor inúmeras possibilidades, incontáveis mundos e indecifráveis personalidades e a forma como tudo isso se molda em harmonia em um só livro. Como é viver o inimaginável e depois ter que se readequar a pacata vida mundana, viver a vida que esperam que vivamos e não aquela fantástica que já descobrimos existir? Todos estes questionamentos são embalados pela relação de empatia que as crianças do internato encontram em meio suas diferenças.
De Volta Para Casa faturou o Hugo, Locus e Nebula Awards, três prêmios muito conceituados na literatura fantástica. O livro é o primeiro da série Crianças Desajustadas, que contara com mais quatro livros, cada um com o foco em um protagonista diferente. Neste primeiro volume temos um vislumbre de todos os principais personagens deste universo e apesar de ser um livro curto, a autora faz um bom apanhado sobre o mundo que ela quer apresentar ao leitor. Baseado nesta porta de entrada, acredito que ela irá trabalhar melhor este universo fantástico em seus próximos livros, focando realmente nas questões que ficam em aberto neste primeiro livro.
Este é um livro com um grande potencial, que não explora profundamente tudo que apresenta, mas que encanta por seus peculiares detalhes. Sem dúvidas fãs de Alice no País das Maravilhas, Nárnia e A História Sem Fim irão se identificar. Aqui temos uma fantasia sombria, cheia de elementos surpreendentes e que encanta pelos seus personagens estranhos e únicos. Sem dúvidas é uma ótima leitura, rápida e que envolve por seus mistérios.

rela
ciona
dos