Resenha: Mocassins e All Stars

Título Original: Mocassins e All Stars
Autora: Clara Savelli
Ano: 2015
Editora: Garcia Edizioni
Páginas: 400

Mudanças nunca são fáceis. Se adequar a uma nova rotina, uma nova vizinhança, uma nova escola... tudo faz parte deste processo que ao mesmo tempo que é renovador, um recomeço, também pode ser desesperador.

Julie e sua mãe resolvem se mudar para o outro lado do país após a morte do pai. Porém, como bem sabemos, o início desta nova vida pode ser um tanto quanto complicado. A nova escola não é muito receptiva, os novos colegas pouco se preocupam em serem legais e ainda tem Arthur, um garoto que parece sempre disposto a tirar sarro dos seus all-stars. Mas quem era ele, poxa, ele usa mocassins! Quem usa mocassins hoje em dia?

Como uma boa história adolescente, o livro traz à tona todos os sentimentos que permeiam nossa vida nesta época da vida. São tempos de descobertas e aprendizado, então é natural que tropecemos, que caiamos para enfim nos levantarmos para aprender com os erros. A história de Julie é assim, aqui iremos e viremos de cenas engraçadas para aquelas de apertar o coração, dignas de se tirar algumas lágrimas. São altos e baixos essenciais para o amadurecimento da nossa protagonista e assim tiramos a verdadeira mensagem do livro, sobre o valor da família, das amizades e claro, do amor.

"-Te vejo por aí, Jul. JUL? [...] Faça-me o favor! Por que ele acha que pode me chamar de Jul?"


A escrita da Clara Savelli é muito descontraída, de forma que as quase 400 páginas do livro passam rapidinho. A narrativa em primeira pessoa também contribui com isso e eu logo coloquei a minha capinha de adolescente e voltei aos meus tempos de colégio, tudo para ficar mais próxima de Julie e seus amigos. A tática funcionou direitinho e logo eu já estava encantada por todo o cenário colegial criado pela a autora.

A história é recheada por personagens estereotipados, é verdade, mas convenhamos, a adolescência é permeada por clichês da vida real. Sendo assim, teremos direito a um mocinho popular, misterioso e irritantemente lindo e também as patricinhas metidas que amam destilar veneno. Arthur é um mistério, o menino leva muito fama nas suas costas, mas apenas quando o conhecemos profundamente sabemos quem ele é realmente e quando isso acontece, acho impossível você não se apegar a ele. Mas o destaque mesmo vai para David, que compartilha com Julie, talvez, uma das piores dores. Ela por sua vez, me irritou um pouco, mas como qualquer pessoa, humana e vulnerável, ela é suscetível a erros. De qualquer forma a personalidade de Julie se destaca, ela é muito divertida, o tipo de amiga que queremos ter em nosso círculo de amizades.

Clara Savelli é uma autora independente e já acumulou milhares de leituras em suas histórias, que iniciaram no finado Orkut e chegaram até o Wattpad, plataforma de leitura online. Além de Mocassins e All Stars, Clara também participou da coletânea de contos chamado Mundos Paralelos que saiu pela Abril. Acampamento de Inverno Para Músicos (não tão) Talentosos também é outro livro finalizado pela autora e que ganhou sua própria campanha de publicação no ano passado.



A edição física de Mocassins e All Stars é linda, fofa e delicada como a história. O trabalho gráfico, o papel e a capa são de um material muito bom e eu tenho certeza que irá durar por muito tempo na minha estante. É até mesmo muito superior a alguns livros de algumas editoras que tenho por aqui. Na contracapa temos ilustrações de vários mocassins e all-stars, o que eu achei lindo! Achei a fonte um pouco miúda demais, mas eu sou meio cega, então relevem esta minha observação.

Enfim, Mocassins e All Stars é uma história adorável, leve e cheia de significado. Fala sobre as dificuldades da adolescência, sobre perdas dolorosas, mas também sobre amadurecimento, superação e recomeços. É uma leitura leve, um chick-lit adolescente ideal para quem procura sair daquelas ressacas que nos prende por dias. Te desejo todo o sucesso do mundo Clara, pois você e suas histórias apaixonantes merecem.

14 comentários

  1. Que maravilhosaaaa! Aaaaaaa! OBRIGADA, JOI :)
    E olha, o David é o queridinho de todas. Na época que eu postava o livro no orkut ele tinha até uma comunidade só dele de fãs (coisa que o Arthur mesmo não tinha! Hahahaha)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa que saudades destas comunidades hahaha!
      RIP Orkut

      Excluir
  2. Me encantei pelo título e pela capa do livro.
    Não tenho nada contra clichês e até gosto muito deles quando bem desenvolvidos o que parece ser o caso de Mocassins e All Stars.
    Muito legal ver uma autora independente publicar seu livro.
    Fiquei com vontade de ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chelle, conheça o trabalho da Clarinha sim, ela tem vários livros distribuídos gratuitamente também, entra em contato com ela, ela vai adorar!

      Excluir
  3. Oi, Joi.

    Realmente, após uma perda drástica, com essa nova vida e em um novo lugar, ela terá que saber lidar com tudo isso ao mesmo tempo e passar por cima de tudo.

    ResponderExcluir
  4. Literatura nacional!!! Oh o orgulho que a gente sente, mesmo sem conhecer as letras da autora!
    A capa é realmente um primor de tão fofa, simples e condizente com o conteúdo do livro.
    Adoro estes livros juvenis, que trazem estes personagens clichês sim, que existiram ou ainda existem em nosso meio. Isso sei lá, traz lembranças boas da época do colégio, onde a maioria de nós, já viveu e conheceu jovens assim (ou até fomos alguém assim)
    Vai para a lista de desejados com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo! Tenho certeza que todo mundo ja conheceu ou até mesmo foi algum desses "clichês"! Beijos

      Excluir
  5. Hey Joi!
    Amei conhecer o livro, lendo sua resenha me identifiquei em alguns pontos, mudanças nunca são fáceis...Até hj, morando em uma nova cidade me sinto aérea acredita? Sinto que ainda falta pra me adaptar...Mas chego lá;
    Qro mto ler esse livro, vai para os desejados, vou torcer pra conseguir ler logo.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Que capa linda Joi!!!
    A história parece ser bem leve, daquelas para intercalar leituras mais pesadas né!

    ResponderExcluir
  7. Cara, pra falar a verdade, mesmo em livros divertidos eu não to pra encarar 400 páginas. A edição é linda e mesmo com os personagens estereotipados acho que eu gostaria de ler. No entanto, por ser longo, vou deixar na lista de espera.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que Duda! Mas quem sabe rola alguma oportunidade heim?

      Excluir
  8. Parece ser uma leitura agradável e gostosa, essa fase da personagem é muito difícil cheia de acontecimentos, mudar é complicado e difícil eu mudei muito, mas sempre para perto, imagino ela mudando para longe essa adaptação não é fácil. Os personagens parece encantadores que nos conquistam fácil.

    ResponderExcluir
  9. Oi Joi.
    Ah, como ler essa resenha e não lembrar da minha época de adolescência... E dos crush's? kkkk Me identifiquei, principalmente com a parte da mudança e do all stars, mas na minha época era moda, então todos usavam!!
    Achei tudo tão fofo, fico muito contente em ser nacional, é como sempre digo, amo ver os nacionais se destacando <3
    Beijos

    ResponderExcluir