Título Original: O Casamento
Autor: Victor Bonini
Ano: 2017
Editora: Faro Editorial
Páginas: 368
AmazonSaraiva

O relacionamento de Plínio e Diana tinha tudo para não dar certo. Porém, mesmo com pensamentos completamente distintos e com famílias que nunca apoiaram o namoro, eles resolvem se casar. 
Esta é a chance perfeita que Conrado Bardelli tem para trabalhar. Seu cliente e um dos convidados da festa vem sendo chantageado e o detetive particular aproveita a sua ligação com a família da noiva para investigar mais de perto os atos do chantagista, que, parece ser uma pessoa bastante próxima da vítima. O mesmo vem pressionando seu cliente cada dia mais e também promete revelar um segredo que acabaria não só com a reputação do chantageado, mas também a de toda sua família.
Chega o dia do casamento e as coisas parecem sair totalmente do controle. Antes que a noiva tenha a chance de entrar na igreja, um crime acontece na antessala, Plínio é o primeiro a ver a cena brutal e sanguinária e o dia que era pra ser o início de uma nova vida, acaba tornando a vida dessas pessoas num verdadeiro jogo de tabuleiros, onde todos são suspeitos. Bardelli, que a princípio só queria resolver um caso de extorsão, agora se vê envolvido em algo muito maior onde este é só o primeiro dos crimes.

“Oscar, o Plínio não ficou nervoso por causa do casamento. Ele ficou nervoso por causa do que viu lá dentro. – Ele apontou a sala.”


O Casamento é o segundo livro do autor nacional Victor Bonini, em 2015 o autor lançava Colega de Quarto, seu livro de estreia e primeira aventura do detetive Conrado Bardelli.

Em um primeiro momento, a narrativa de Victor me causou uma certa estranheza, o autor preferiu escrever sua obra numa linguagem mais informal, muito próxima da maneira que falamos. Parece até engraçado eu achar isso estranho, visto que falo exatamente como no livro, mas as vezes nos acostumamos tanto com a forma que os livros, em sua maioria, são construídos e isso acaba causando esta sensação.
Colocado esta primeira impressão de lado, depois foi fácil me envolver com a trama e me surpreender com cada nova revelação, pista ou acontecimento. Com a narrativa em terceira pessoa, o livro nos apresenta diversas perspectivas ao longo da leitura, viajaremos do presente ao passado, acompanhando de perto determinados personagens, parte de suas trajetórias até o fatídico dia do casamento e com o que cada um esteve envolvido até então.
Aos poucos notamos que existe muita lama sujando estes convidados, muitas pessoas motivadas por diferentes razões e que ali nem todos são tão confiáveis quanto aparentam ser. Desta forma, Victor Bonini vai tramando sua história, apresentando suspeitos, situações contraditórias e revelações que podem mudar toda a trajetória deste enredo. Mesmo tão envolvida nesta imersão, por alguns momentos senti que a narrativa se estendeu demais e algumas partes poderiam ser mais enxugadas, estas em especial tornaram a leitura mais arrastada do que eu gostaria e por este motivo não terminei a leitura tão rápido. Isso não tira a genialidade do livro, mas pode cansar leitores que gostam um pouco mais de dinamismo.

De qualquer maneira, o desfecho criado por Victor foi surpreendente e o ato final do livro foi lido de uma só vez. Uma vez que iniciei a leitura deste trecho eu não parei mais, até descobrir quem estava por trás desses assassinatos e saciasse minhas dúvidas em relação aos outros mistérios que temos em paralelo. 

Bardelli é um personagem bastante humano e vulnerável. Não é um herói com grandes atos, mas investiga a segue seus instintos até o último minuto. Prefiro não falar sobre os outros personagens do livro, mas de forma propositada, pois eu acredito que quanto menos você souber sobre estes personagens, melhor será sua experiência durante a sua leitura. Desta forma, suas deduções nesta história tornarão está leitura ainda mais inquietante e imprevisível, do jeitinho que um bom livro de suspense policial precisa ser,
Como minha primeira experiência com um livro nacional do gênero, posso dizer que Victor Bonini me surpreendeu bastante com sua capacidade de envolver e chocar o leitor. Sem dúvidas irei acompanhar mais de perto o trabalho do autor. No final tudo se encaixou, tudo foi costurado com eficiência e eu fiquei muito satisfeita com o que li. Este grande quebra-cabeças que é O Casamento pode agradar os mais ávidos fãs do gênero como também proporcionar uma boa introdução a quem deseja se aventurar fora da sua zona de conforto.

rela
ciona
dos