Vingadores: Guerra Infinita | Crítica

Avengers: Infinity War

Lançamento: 26 de abril de 2018
Com: Robert Downey Jr; Chris Hemsworth; Mark Ruffalo; Chris Evans; Scarlett Johansson
Gênero: Ação; Aventura; Fantasia

Há dez anos acompanhamos os desafios, dores, conquistas, aventuras e amadurecimento de heróis cujos poderes são tão únicos e peculiares quanto o próprio universo. Ao longo de uma década a Marvel Studios surpreendeu e conquistou uma legião de fãs que, em sua diversidade, ressalta o poder de uma história de super-herói. Após compreendermos as características e personalidades de cada personagem, conectarmos suas histórias, permitindo a interação e interferência no destino um do outro, finalmente atingimos o clímax, o momento em que Thanos, talvez o maior vilão do universo Marvel, finaliza sua busca pelas gemas do infinito.

Embora interligue de maneira flexível e habilidosa a trajetória de uma quantidade considerável de personagens, a maior constante, o ponto central de Vingadores: Guerra Infinita encontra-se na figura de Thanos, o grande titã. O passado do vilão vem à tona em diversos momentos do longa, sua relação conflituosa com a filha Gamora é explorada de forma tocante, as escolhas e motivações do personagem destacam a inegável dualidade, ou talvez irracionalidade racional, de suas ações, tencionando a justificar sua busca e desejo pela reunião e posse de todas as gemas do infinito.

Thanos, e aqui me aproprio e amplio as palavras da criadora do Estante Diagonal, não se trata de outro vilão, de um desafio a ser enfrentado pelos heróis que salvam o dia, mas é, definitivamente, um personagem cuja profundidade e características o transformam em figura de destaque para todos os eventos que irão se desenrolar a partir deste filme. Este filme é dele e sobre ele.


Todos os eventos, ações e escolhas de cada personagem destacado para compor o time de peso apresentado no longa, levam em consideração as consequências sombrias das ações de Thanos. Desta forma, em meio a uma atmosfera obscura e opressora, inicia-se uma corrida contra o tempo. Personagens se encontram e desencontram, unem forças e seguem lado a lado com o intuito de impedir o vilão, proteger uma das gemas do infinito, alistando-se a guerra que atinge os mais diversos pontos do universo. Neste contexto, ações são interligadas, escolhas interferem no destino de outros personagens e, cada um destes heróis possuí a oportunidade de realizar uma ação crucial, destacar-se em cena, ressaltando pontos, características e personalidades que os tornaram tão queridos pelos fãs.


Vingadores: Guerra Infinita apresenta um ritmo acertado, uma atmosfera opressora pouco explorada em outros filmes do universo Marvel. O longa acerta o tom ao inserir batalhas e conflitos a todo momento, a guerra atinge o íntimo de cada personagem, obriga a tomada de decisão, destaca as dores, o sofrimento, as perdas e sacrifícios de cada herói, surpreendendo o espectador com cenas tocantes, trágicas, repletas de uma beleza obscura. Embora apresente baixas surpreendentes, bem como algumas já esperadas, o longa abre espaço para diversas possibilidades, permitindo a criação de teorias e conexões com filmes já anunciados pela Marvel Studios.

Com o lançamento de Guerra Infinita, a Marvel Studios arremata todos os acontecimentos anteriores, cada evento e escolha, demonstrando as devidas consequências, destacando um novo rumo para nosso adorado universo expandido. Uma nova fase inicia-se, as possibilidades nos deixarão ansiosos pelos próximos capítulos desta história e pela confirmação das teorias que não cessam em nascer, quando da reflexão, debate e revisão de cada elemento apresentado neste filme.

Por meio da união de personagens, da conexão entre eventos, escolhas e ações de diversos filmes anteriores, através da criação de uma atmosfera sombria, do amadurecimento de personagens e narrativas, encontramos um verdadeiro filme de super-heróis. Aqui sacrifícios são necessários, baixas serão cruelmente sentidas, mas em meio as chamas da guerra, percebemos os resquícios de esperança e a certeza de que, em sua nova fase, inegavelmente consolidada, a Marvel não deixará de encantar aqueles que ousarem adentrar seus domínios.

13 comentários

  1. Apenas uma palavra consegue espressar como me senti ao sair da sala de cinema
    IMPACTADA.
    Muito #Ansiosa pelos próximos filmes

    ResponderExcluir
  2. Oi, Izabel.

    Por o vilão ter todo esse destaque, acho que é possível mostrar quem ele é verdadeiramente, bem como os seus claros objetivos.

    ResponderExcluir
  3. Izabel eu vi no feriado e simplesmente amei!!
    Estava ansiosa pra ver e não me decepcionei em nenhum momento, agora o que resta é esperar o próximo né?
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Eu assisti e ainda tô tentando me recuperar rsrs QUE FILME !!! Ansiedade pra o próximo..

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Devo ver este filme neste final de semana(até que enfim.rs) não aguento mais ler spoilers pela internet :/
    Apesar de não ser um gênero que eu ame demais, sempre vi todos os filmes anteriores.
    Gostei muito de ouvir a trilha sonora deste filme, tão eletrizante como o filme deve ser.
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Oi Bel!
    A Marvel está sempre surpreendendo em seus filmes. Ainda quero tentar assistir todos os filmes novamente em ordem cronológica. (parece impossível com tantos filmes sendo lançados)
    Beijos!!
    Nerd Fox

    ResponderExcluir
  7. Olá Izabel,
    Fui assisti esse filme no domingo da estréia para fugir do spoilers.
    Achei esse filme muito bom, embora precisei de alguns minutos a mais depois da cena extra no fim do filme pra processar o que eu tinha acabado de ver.
    Vai ser difícil esperar um ano pra assistir a sequência desse filme.

    ResponderExcluir
  8. Olá, ainda não pude presenciar a conclusão desse ciclo nos cinemas, mas adentrarei a sala de cinema sabendo que as emoções serão fortes e marcantes, uma vez que tenho acompanhado esses personagens ao longo dos anos rindo, chorando e torcendo. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Izabel!
    Já estava encantada quando vi que o filme entraria em cartaz, afinal, super fã da Marvel tem dessas coisas e ao ler sua análise, mostrando que o filme traz um super vilão: Thanos e a união de vários dos vingadores de filmes anteriores, me deixou eufórica, preciso assistir com urgência.
    Desejo um MÊS de sucesso e bençãos!
    “Nunca confunda movimento com ação.” (Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MAIO – 4 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  10. Ainda não assisti! Queroooooo

    Mas ainda não vi todos os filmes que acontecem anteriormente na cronologia, tipo não vi Thor Ragnarok, nem Pantera Negra, então estou com medo de ter spoilers ou de perder algum referência!

    ResponderExcluir
  11. Ansiosa para assistir, estou bem curiosa com todos os heróis juntos como será que ficou e já estou sofrendo com essas baixas, mesmo não sabendo quem são. Esta sendo um filme bem elogiado, pelo visto não deixa a desejar.

    ResponderExcluir
  12. Não curto filmes de super heórios, então não estive ansiosa para assistir esse. Mas tenho lido e ouvido ótimos comentários sobre. O tenso é a galera que assiste e sai por aí contando das mortes. Nem assisti, mas já sei o que rola em metade do filme. Complicado...

    ResponderExcluir
  13. Quero tanto assistir!
    Mas preciso assistir os filmes passados porque eu iria ficar moscando. Confesso que sou "modinha" porém minha vontade de assistir nem é por causa do sucesso e sim porque adoro filmes com super heróis. Posso já ter recebido todo tipo de spoiler mas so fingir que não vi rs.

    ResponderExcluir