Resenha: O Destino de Tearling

Título original: The Fate of the Tearling
Autora: Erika Johansen
Ano: 2018
Editora: Suma
Páginas: 358

Nos primeiros capítulos da Trilogia de Tearling, descobrimos um reino em ruínas, abandonado por seus governantes, desolado pela pobreza, assombrado por um acordo validado pela opressão que somente um império poderoso e cruel seria capaz de implantar. Em meio a falta de esperança, observamos o surgimento de uma princesa perdida. 

Acompanhando a guerra que se espalha, o inimigo que se aproxima e as consequências de boas intenções tomadas sem qualquer reflexão acerca das consequências, encontramos a princesa perdida, hoje Rainha de Tearling, refém do temível império de Mostmesne.

Todas as escolhas, ações impensadas, conselhos não ouvidos, contextos ignorados, assombram Kelsea Glynn. Trancafiada nos calabouços do castelo da Rainha Vermelha, a pobre garota deseja retomar o poder que somente a magia é capaz de oferecer. Agora ela busca forças para sobreviver enquanto em sua mente traça planos para salvar o futuro de seu reino e, embora ainda não tenha conhecimento,  prepara-se para enfrentar uma força maligna que, assim como a grande parte dos acontecimentos desta história, se viu liberta graças a mais uma de suas ações impensadas.

"... e pelo resto da vida Katie jamais esqueceria aquele momento: o homem alto sorrindo para ela, a colina e o rio ao fundo, o sol vermelho-sangue ainda no céu."

Na medida em que Kelsea descobre os segredos e fantasmas que assombram a Rainha de Vermelha, acompanha o surgimento de uma revolta fora dos muros do palácio e descobre detalhes acerca de suas preciosas safiras, Clava e o restante da Guarda da Rainha se preparam para uma missão de resgate. Porém, enquanto suas mentes focam na segurança da rainha perdida, a guarda move a última peça do tabuleiro, estabelecendo de uma vez os caminhos que culminarão no destino de Tearling. 



Neste contexto de guerra, segredos serão revelados e detalhes do passado e nascimento deste reino serão apresentados à única personagem que, com toda a sua incompetência para governar, pode salvar, não mais seu povo, mas toda a história e legado de Tearling.

Ao contrário do que esperava ao iniciar a leitura, O Destino de Tearling resolve, de uma vez por todas – e verdadeiramente acreditei, até atingir a quebra na história, a temida página 341 – todos os problemas mencionados quando da resenha dos livros anteriores, solucionando, ainda, elementos que nem me dei ao trabalho de destacar, pois a decepção era grande. 

Aqui encontramos uma narrativa belamente estruturada que sabe não precisar focar somente na trajetória de sua suposta personagem principal, ou mesmo, na construção de trajetórias que interligam eventos de um passado longínquo aos acontecimentos do presente. Com habilidade, a obra abandona toda a linearidade e previsibilidade de Kelsea Glynn, para explorar qualidades, defeitos, características, passado e presente de personagens secundários que, como destaquei ao longo das resenhas anteriores, são muito mais interessantes e bem construídos do que a própria personagem principal. Como muitos antes dela, Erika Johansen percebe a qualidade, dificuldade e prazer de uma obra cujo foco é dividido entre personagens que, embora localizados em posições geográficas diversas, estão intimamente interligados a trama apresentada, tendo as consequências de suas ações interferindo na tomada de decisão e destino de cada um dos outros personagens.

Todo o sangue, crueldade, consequências catastróficas, toda a guerra, lutas, sacrifícios, morte e realidade de um mundo imperfeito estão vivos nas páginas deste livro. Cada evento do passado interfere nas escolhas do futuro. Cada decisão pode resultar em atos de bravura, coragem, lealdade e, como se espera de uma obra impactante, morte. Em meio a um contexto de destruição, da crueldade do homem perante seus semelhantes, da magia inexplicável que surge em um novo mundo grande parte das respostas nos são dadas, porém, um único elemento continua livre de toda e qualquer lógica que um mundo imaginário deveria possuir.



Mesmo quando acerta o tom, conecta os elementos, segredos e personagens desta história, dando destaque a aprofundamento tanto para novos quanto para velhos conhecidos desta jornada, a obra peca ao buscar solucionar todos os problemas de forma fácil e mágica. Na ânsia por responder uma pergunta auto imposta, a autora deixa passar a oportunidade de criar um maravilhoso, reflexivo e misterioso final aberto. Uma vez que se permite tomar a mais simples das decisões, solucionando todos os desafios apresentados tão belamente ao longo da obra com uma estratégia pobre, a autora decepciona. Aqui se opta pelo caminho mais fácil, pela simplicidade de eventos complexos e intimamente conectados, opta-se por ignorar oportunidades e, nem mesmo, explora-se devidamente o triste caminho tomado.

O final mediano estabelecido no ato final, quando comparado a grandeza e possibilidades de tudo o que se viu até o momento, é muito mais uma derrota para Tearling do que a vitória que busca-se vender. A simplicidade deste final dói, não por destacar o desaparecimento de personagens, mas por, uma vez mais, ressaltar os erros da autora. Não se honra o caminho escolhido, se explica porcamente o resultado daquele momento para então, com um simples piscar de olhos, apresentar o desejo, o ideal, a respostas para todas as preces que o leitor nunca proferiu.

Infelizmente perde-se o controle da obra, a conexão com o leitor, o poder de uma história que estava na direção certa. Meu amor por finais abertos enxergou a solução perfeita, e é uma pena que a autora não foi capaz de perceber, ou arriscar a estratégia que vi e desejava para este livro. Ao optar pelo caminho mais fácil, optou-se também pelas mensagens mais pobres, deixando de lado toda a profundidade que, arduamente, construiu-se ao longo destes três livros.

De maneira geral, a Trilogia de Tearling é mediana, morna, irritantemente agradável. Resolve-se tudo com soluções mágicas, fáceis, simples, as mesmas soluções que muitas vezes foram condenadas ao longo da própria obra. Talvez seus maiores críticos sejam os personagens desta história, que em muitos momentos destacaram os erros de apoiar-se em soluções mágicas.

Confira a série A Rainha de Tearling:

26 comentários

  1. Oi, Izabel.

    Por ser o último livro da série e por as emoções estarem à flor da pele e os ânimos exaltados, ele tende a ser muito denso, com grandes acontecimentos.

    Um detalhe que tenho que ressaltar, é que a Kelsea me passa uma imagem de personagem forte.

    Enfim, é uma série que quero muito ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso que esperava muito da Kelsea, mas desde o primeiro livro minha decepção com a personagem só cresceu, rsrsrs. É claro que cada leitor terá sua própria opinião sobre a trilogia, mas na minha humilde opinião, essa história poderia ter sido melhor explorada ... :/
      De qualquer forma espero que tenha a chance de realizar essa leitura e curta cada capítulo dessa jornada !!!

      Excluir
  2. Oi Izabel, ainda não li essa trilogia, mas acho bom não terem ficado respostas nesse terceiro livro mesmo que o final te tenha parecido mediano e que tinha potencial para mais. A resenha tá muito bem escrita e gostei de acompanhar tua opinião a respeito dessa trilogia ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada por gostar da minha resenha Lili !!! Sei que ela ficou bem comprida, hehehe, mas cada vez que releio lembro algo que poderia ter sido expressado também, que acabei esquecendo. XD Se me deixassem falar sobre essa trilogia eu poderia ficar hora esmiuçando cada detalhe, hahaha.

      Excluir
  3. Mesmo que o final não tenha sido o esperado, sei que esta é uma trilogia que tem agradado muitos leitores e por adorar o gênero, eu senti e sinto muita vontade de ler e conhecer Kelsea e os demais personagens.
    Dá a entender que tudo que começou perfeito demais, não seguiu a linha do início e talvez, só talvez, isso não seja tão ruim assim.rs
    Espero ler os livros em breve!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que tenha a chance de conferir essa trilogia !!!
      É claro que cada leitor terá uma experiência diferente com a obra, mas o bacana é conseguir trocar ideias com outras pessoas que também realizaram a leitura né ?! *-*
      Já estou mega curiosa para descobrir o que você vai achar dessa história !!!

      Excluir
  4. No fim das contas não sei o que esperar desses livros. O primeiro vi tanta coisa legal dele que deu vontade de ler. O segundo já não vi muito. E agora esse com um final mais ou menos. Ai ai. Tem tanta coisa que parece legal na história, tanto a ser explorado...e pelo visto fugiu muito disso. Achei louco falar que a principal tem menos graça que os outros. Não gosto nem de pensar que ficaria mais animada com eles que com a principal. Isso é estranho demais e quando acontece coisa assim acabo achando o livro não lá essas coisas. Ahh, tinha tanta expectativa com esses...
    Ainda quero ler, mas já vou bem menos animada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chega a ser difícil falar sobre essa trilogia, principalmente para alguém que ainda não teve contato com os livros, mas vou tentar explicar um pouquinho os motivos pelos quais desgostei tanto dessa história, rsrsrs.
      Meu primeiro problema está na forma como o primeiro livro foi vendido, comparando a própria personagem principal com a Katniss Everdeen, pois as duas personagens pouco tem de semelhante. Como estava com as expectativas muito altas, no momento em que finalizei o livro já vi que ele não era tudo isso e quando segui para as continuações, a coisa só desandou ...
      O problema que senti aqui é que a autora não tem controle sobre o que ela verdadeiramente queria para a história, ela inseriu tantos elementos aqui que quando o final chega você se decepciona por ser simples demais. :/
      É claro que outros leitores podem ter tido uma experiência diferente, mas considerando tudo o que vi ao longo dos três livros, esperava muito mais sabe ?! Mas já vou ficar aqui curiosa para descobrir o que você vai achar dessa história !!!

      Excluir
  5. Olá,
    Lembro que fiquei muito interessada em ler o primeiro livro dessa trilogia logo quando foi lançado, pois adoro uma trama com muitos mistérios, intrigas, reviravoltas e, principalmente, AMO um cenário medieval. Mas acabei aguardando a publicação dos demais livros da trilogia, e continuei adiando a leitura.
    Então, agora finalmente posso adquirir os livros e descobrir que desfecho é esse, pois fiquei ansiosa para saber o que acontece, e qual vai ser a minha opinião.
    Vi muita gente comentando que a protagonista Kelsey foi bem construída, uma garota de personalidade bem forte e marcante.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que tenha a oportunidade de conferir essa trilogia Micheli !!! Já estou curiosa para descobrir o que você vai achar dessa história pois adoro conhecer a opinião de vocês sobre os livros que comento por aqui !!!
      Quem sabe tu não percebe elementos que eu não consegui perceber ?!

      Excluir
  6. Oi Izabel, tudo bem? Não me interessei por ler esta trilogia não. Já temos tão pouco tempo e tantos livros na lista de espera para podermos perder tempo com livros +/- né?
    Obrigada pela resenha, e por nos auxiliar a escolher nossas leituras! haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada à você por curtir minha resenha Tália !!! ;)
      Acho que o mais difícil com as listas de livros que queremos ler e os lançamentos que são divulgados constantemente, é saber perceber aqueles que valerão a pena para nossos gostos e expectativas !!! É tanto livro né ?!

      Excluir
  7. Olá Izabel!
    Estava esperando um grane final dessa trilogia, eu coloquei o primeiro vol na minha meta pra esse mês e espero muito conseguir lê-lo, mas principalmente, curtir a leitura...
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que o primeiro livro dessa trilogia te surpreenda Aline !!!
      Já estou aqui curiosa para saber o que vai achar, depois me conte tuas opiniões !!! ;)

      Excluir
  8. É uma pena que esse livro tenha sido fraco, esperava mais da trilogia. Não gosto de finais abertos e gosto de todas as respostas, tudo bem explicado para não deixar dúvidas. Poderia ter sido um final menos corrido e melhor trabalhado, odeio quando os autores optam pelo fácil e corrido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso adorar um final aberto !!! *-* Mas tenho muitos problemas com autores que não conseguem manter a história até o final, ignorando tudo o que construíram - mesmo com seus problemas e defeitos - e optando por um caminho mais fácil que recusa tudo o que aconteceu até o momento ...
      Tinha muitas expectativas para essa trilogia, mas infelizmente nem todas foram atingidas ...

      Excluir
  9. Oi Izabel.
    Eu estava bastante animada para ler essa trilogia, mas vi diversas resenhas apontando pontos negativos que diminuíram a minha vontade de ler.
    Parece que a autora não conseguiu aproveitar todo potencial da obra. Uma pena! Soluções fáceis e irreais é algo que realmente me desanima numa leitura. Se fosse tão simples, não teria porque ter 3 livros para tentar solucionar a questão.
    talvez eu ainda leia essa trilogia, mas com expectativas bem baixas.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente isso o que sinto quando penso na Trilogia de Tearling Pamela, a autora não foi capaz de aproveitar o enorme potencial que tinha em mãos e acabou entregando uma obra com muitos problemas e um final desanimador ... :/

      Excluir
  10. Eu ainda não li nenhum dos três livros e nem pretendo começar agora, uma vez que estou tentando fugir de leituras em série. Gosto muito dos elementos fantásticos misturados a enredos cheios de guerra, ação e decisões importantes a serem tomadas, mas confesso que a pressa e a ânsia de responder a todos os questionamentos da obra não pode gerar outra coisa do que um final rápido e insatisfatório, no meu ponto de vista. Uma pena a autora não ter sabido explorar todo o potencial da trama que tinha em mãos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema de conferir séries é que você acaba ficando "amarrado" na história por um tempo né ?! E se a continuação demora a chegar, ou a ser adquirida, você corre o risco de esquecer alguns detalhes, rsrsrs. Também tento fugir de leituras de séries, mas confesso que está um pouco difícil. Tenho várias iniciadas e nenhuma previsão de finalizar várias delas, rsrsrs

      Excluir
  11. Izabel!
    Muito triste ver um final de séries que traz ainda mais novos personagens e nos plots são criados, deixando a história original quase não dá tempo de findar.
    A autora acredito que extrapolou o poder de escrever uma boa ficção e dar o destino mais concreto a seus personagens, estagnou, sem querer se arriscar...
    Não li ainda nenhum dos livros da série.
    “O homem está sempre disposto a negar tudo aquilo que não compreende.” (Blaise Pascal)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JULHO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Rudy ... a autora estava com a faca e o queijo na mão, poderia ter finalizado essa trilogia com chave de ouro, mas infelizmente não foi isso que aconteceu. :/
      Esperava muito dessa história e desse final, mas sinto que a autora não sabia o que fazer com a quantidade de elementos que inseriu ao longo dos três livros e optou pelo caminho mais fácil.

      Excluir
  12. Já ouvi muitas coisas boas sobre essa trilogia, cheia de batalhas a serem travadas,mistérios com muitas reviravoltas!!Para quem gosta do gênero é uma boa pedida!!

    ResponderExcluir
  13. Olá, Izabel
    Ainda não li essa trilogia, mas tenho muita curiosidade para ler porque os primeiros 2 livros me parecem ser bem interessantes.
    Uma pena no terceiro livro ter uma decepção assim, ela poderia ter escrito mais um livro e dar um fim maravilhoso para a série.
    Mesmo assim quero ter a oportunidade de ler essa trilogia.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que tenha a chance de conferir essa história Luana !!! Como cada leitor possuí uma experiência diferente com o livro, pode ser que tu curta essa trilogia muito mais do que eu !!!
      Já vou ficar aqui curiosa para saber o que vai achar !!!

      Excluir