Criado por: Veena Sud
Com: Clare-Hope Ashitey; Michael Mosley; David Lyons; Russell Hornsby; Beau Knapp; Regina King
Gênero: Drama; Policial
Duração: 10 episódios – 60 minutos

Cidade de Jersey, dias atuais, um policial recém transferido atravessa um parque deserto, coberto pela pacífica neve branca, seguindo o caminho mais rápido para o hospital onde sua mulher grávida realiza exames. A alta velocidade e falta de atenção impedem que este oficial da lei perceba a presença de um garoto negro, andando de bicicleta, que segue pelo mesmo caminho, resultando assim em seu atropelamento.
Ao contrário do que se espera de qualquer ser humano decente, o jovem policial realiza uma ligação para seus novos colegas, oficiais que, como ele, deveriam prezar pela segurança e bem-estar dos cidadãos da cidade. O grupo decide ocultar o evento, fazer desaparecer as provas do atropelamento, ignorando a essência da vida que aos poucos desprendia-se do corpo do inocente garoto largado em uma vala, no meio do frio e neve.
Durante o período da noite, após o desespero ter invadido a residência e corações dos pais, amigos e conhecidos do garoto, descobre-se seu corpo no local onde fora abandonado, dando início a uma investigação que, para além de abranger a corrupção de membros da polícia, levanta questões de preconceito e perseguição da população negra de um país que ainda está aprendendo a ser humano.
Seven Seconds trata-se de uma narrativa fictícia que, por pouco, não se transforma em realidade. A seriedade do seriado torna a realidade inserida em sua história ainda mais opressiva, criando uma atmosfera densa que, pouco a pouco, invade coração e mente do espectador, permitindo que este percorra os mesmos caminhos de cada personagem que, tão bela e harmonicamente alinhados, escancaram os desafios que, enquanto sociedade, ainda precisamos enfrentar. A crueldade de um mundo  preconceituoso, o luto de uma família, as sombras que invadem nossas vidas, a corrupção e brutalidade que somente a vida real é capaz de ressaltar, deixam claro que esta história não será fácil. Da mesma forma, é hercúlea a tarefa de desmascarar os verdadeiros culpados de um crime, assim como pode parecer impossível superar a perda de um ente querido.
Maravilhosamente bem construída, esta história aborda temas atuais, permitindo a reflexão e compreensão de um contexto intrincado que, em sua infinidade de elementos e nuances, não deve ser esquecido e, muito menos, deixar de ser discutido. Não se trata apenas da perseguição e corrupção de membros da polícia, não se trata
apenas de crimes de ódio, do preconceito que invade os mais diversos aspectos da vida, mas de atitudes que deveriam fazer parte da própria essência humana. De maneira tocante, esta narrativa trabalha com a empatia, com o sentir o que cada personagem sente e, em momento algum, a realidade, tristeza e o peso dos acontecimentos saem de nossa mente, nos impulsionando a ter esperança, a acreditar que em algum momento tudo ficará bem, tudo terminará bem.
O ponto forte deste seriado é sua narrativa, o percurso de cada personagem, a similaridade com a realidade, porém, são os atores que transportam uma história difícil para outro patamar. É possível dizer que, em meio as peculiaridades de cada personagem, as nuances entre humanidade e monstruosidade, aos problemas carregados por cada um de nós, houve entrega e verdadeira percepção do que era necessário para representar fielmente cada um dos personagens desta série. Toda atuação é consistente, profunda, tocante e, por vezes, impactante, mas são as personagens de Regina King e Clare-Hope Ashitey quem verdadeiramente nos transporta para a força desta história, para o sofrimento de uma mãe e a luta diária de uma advogada que, perdida na injustiça do mundo e em seus próprios fantasmas, deixa-se tocar por um evento trágico.
Ao lidar com temas atuais, importantíssimos para aquela que gostamos de chamar “sociedade ocidental”, este seriado entrega sombras, realidade, crueldade e a luta de personagens pela justiça. A atmosfera torna-se pesada e o final pode ser triste e revoltante, porém, como a magnífica ficção que é, mexe com a mente e coração do espectador e, espero, pode servir com uma entre tantas sementes de mudança. Infelizmente, Seven Seconds foi cancelada em sua temporada de estreia, contudo, mantém-se como uma história que, muito mais do que indicação, deve ser sentida, refletida e propagada.

rela
ciona
dos