Título Original: Muito Além do Amor
Autora: Camila Moreira
Ano: 2018
Editora: Paralela
Páginas: 328
Amazon

Após um acidente que quase tirou sua vida, Diego Ferraz perdeu parte da memória. O impacto de não ter mais certeza sobre si, mudou por completo seus sonhos, desejos e até mesmo o relacionamento com uma ruiva estonteante que tenta a todo custo reconquistar as preciosas memórias de ambos. Apesar de não ter certeza sobre alguns fatos do passado, ele sente que a nova carreira que vem seguindo não poderia lhe trazer mais satisfação, mesmo que, às vezes, seja preciso lidar com a frustração. Um homem que possui um forte senso de justiça e que luta diariamente na promotoria para defender mulheres vítimas de abuso doméstico, se vê perdido em meio à um redemoinho de dúvida e paixão quando uma doce e fragilizada jovem lhe sorri em meio a dor.
Larissa foi ao inferno e voltou diversas vezes. A única coisa capaz de fazê-la levantar da cama todos os dias pela manhã, é o amor que sente pela filha Malu. Duas almas feridas pela maldade humana e que vivem na sombra de um passado cruel, tentam desesperadamente se curar enquanto reconstroem os cacos de um coração destruído. Uma criança que foi silenciada pelo desespero e uma mulher machucada demais para voltar a confiar, encontram em um oficial de justiça a esperança que só poderiam almejar em sonho.
Quando Larissa atende mais uma mesa em seu trabalho como garçonete, carrega no rosto o sorriso educado de sempre, ela só não esperava encontrar um par de olhos tão profundos e enigmáticos quanto aquele. Medo, primeiro ela sentiu medo e achou que só haveria isso em si mesma para dar a outro alguém. Mas essa não seria a última vez que veria Diego Ferraz, e essas duas pessoas com tantos obstáculos entre si poderiam ser a tão esperada salvação um do outro.

É engraçado como as pessoas julgam relacionamentos como o que tive. Para elas, terminar seria a solução mágica. Depois disso, tudo ficaria bem, não é mesmo? Acontece que elas não sabem que somos envenenadas durante anos. Pequenas doses de abusos e agressões que demoram para fazer efeito, mas que nos matam para o mundo. Depois do fim temos que lidar com nossa mente fragmentada e um coração doente. Não nos recuperamos depois do fim. A verdade é que continuamos, por um bom tempo, reféns de todo terror que um dia vivemos.

O livro mais forte e verdadeiro que já li do gênero. Cheio de verdades doloridas, com um toque necessário de esperança e extremamente tocante. A sinopse é breve e não faz jus a grandiosidade que é essa obra, uma história que apesar de ficção, é tão real que assusta e que deveria ser lida por toda mulher e jovem que enfrenta diariamente um mundo machista e violento.

Larissa é uma personagem que transmite, não pena, mas empatia, ela é uma mulher inteligente, guerreira, que em sua simplicidade inspira e comove. Uma personagem que é tão eu e tão você que fica impossível não sentir cada dor, cada lágrima e o medo latente ao virar de cada esquina. Ela foi uma jovem cheia de sonhos, expectativas, com uma vida repleta de realizações pela frente. Ela se apaixonou, amou intensamente, se entregou, como faria qualquer uma de nós, ela quis que seu relacionamento desse certo, seguisse em frente, amadurecesse e se expandisse. Ela viu bondade onde só havia amargura, ela viu esperança onde só havia dor, ela viu futuro onde só havia desespero. Ela não era ingênua, pois isso seria, de certa forma, diminuí-la ou culpá-la, e ela sempre foi uma vítima. Acreditar não fez dela fraca ou permissiva, só mostrou que ela era humana o bastante para perdoar e perdoar repetidas vezes.
Você não encontra protagonistas como essa nos livros, e poucas são as que irão mexer com você da maneira que Larissa é capaz. Ela é um presente dessa autora espetacular que é a Camila Moreira. Se eu tiver a oportunidade de encontrá-la após essa leitura, vou agradecer imensamente por cada linha escrita, por cada parágrafo construído, por cada capítulo finalizado. Porque esse livro é tão absurdamente incrível que me fez transbordar de sentimentos. Eu odiei que o enredo fosse tão denso a ponto de me fazer sufocar, mas eu amei como foi possível me reerguer junto com os personagens e encontrar aquela luz chamada esperança, mesmo após momentos tão escuros e assustadores. A delicadeza dos recomeços contrastou fortemente com os relatos incômodos dos maus tratos sofridos pela nossa personagem e sua vida repleta de cicatrizes foi muito bem trabalhada. Os sentimentos por ela externados através de diálogos inteligentes e reflexões carregadas de sinceridade, mostram a maturidade literária dessa trama que condiz com o título, vai muito além do amor, do romance e de qualquer clichê que você já tenha lido.

“Uma parte de mim olhava para o Diego e pensava ‘Uau!’, mas a outra parte olhava para o homem e pensava que ele era alguém que um dia poderia vir a me machucar. Era insano imaginar que sempre olharia para as pessoas assim, classificando-as em graus de periculosidade.”

Mas é claro que apesar de todo sofrimento encontrado nessas páginas, ainda há espaço para a singeleza dos sentimentos. Amar é possível mesmo após toda a tragédia, pois todos somos dignos disso, todos merecemos encontrar a felicidade em nós mesmos e compartilhá-la com outro alguém. Essa é uma mensagem poderosa que trará conforto e redenção mesmo a alma mais machucada. E quando Diego Ferraz aparece, lutando pela justiça e pela vida de tantas mulheres que nem conhece, você sabe que está diante de um homem único, um cavaleiro de armadura reluzente, um herói, um príncipe.

Entretanto, ao contrário dos contos de fadas, ele não veio apenas para salvar uma donzela em perigo. Diego é responsável por dar o apoio que Larissa precisa para se reerguer por si mesma, para se curar das lembranças dolorosas, para recomeçar. Ele acredita, confia, incentiva. E se ele não é um dos protagonistas mais perfeitos dos últimos tempos, ninguém mais merece esse título. O romance acontece, e consegue ser tão genuíno como o restante da obra e mais uma vez percebemos o respeito da autora pelo enredo. As cenas eróticas são inseridas nos momentos certos, o clima entre o casal é quente, mas sem perder o sentido. Você consegue enxergar que ali está uma mulher machucada, se reconectando com seu corpo, aprendendo que também tem o direito de sentir prazer. Mas apesar de toda a ternura, eu não consegui me envolver completamente nesses trechos. Eu estava impactada demais com o drama, e a expectativa do que ainda estava por vir me deixou ansiosa além do normal.
Este é um livro que eu li aos poucos, medindo as quantidades do que conseguia aceitar por vez, respirando fundo toda vez que virava uma página. A história é cheia de gatilhos, e pode ser mais difícil para uns do que para outros. Confesso que pensei em abandonar o livro algumas vezes, mas eu não conseguia simplesmente ignorar que aqueles personagens precisavam de um final feliz. E entendi que é assim que a sociedade reage diante da violência contra a mulher, afinal, é mais fácil ignorar e fingir que não aconteceu. O assunto machuca e incomoda, mas existe e precisa ser discutido. Muito Além do Amor não é apenas mais uma história publicada, ele veio para nos tirar da zona de conforto. Deveria ser uma obrigação lê-lo.

rela
ciona
dos