Criado por: Derek Simonds
Com: Bill Pullman; Jessica Biel; Christopher Abbott; Dohn Norwood
Gênero: Drama; Policial; Mistério
Duração: 8 episódios – 45 minutos


O dia estava perfeito. O sol brilhava no céu e aquecia aqueles que se aventuravam para fora de suas casas. As nuvens eram poucas e alegravam qualquer um que ousasse voltar o olhar para cima, mesmo que por poucos minutos. Neste alegre e encantador dia de descanso as pessoas encontravam uma chance de esquecer as frustrações do trabalho, dificuldades da vida, problemas e fantasmas do passado para concentrar-se no convívio com seus familiares, amigos e amantes.

Foi neste dia, porém, que Cora Tannetti vê sua vida mudar drasticamente. Quando ouve a batida de uma música desconhecida por muitos, a esposa e mãe, que aproveitava o dia com aqueles que mais lhe eram importantes, segura firme entre as mãos uma faca de cozinha, direciona-se ao casal despreocupado à sua frente e, sem nenhum resquício de culpa ou consciência, apunhala diversas vezes um homem que, aparentemente, nunca conheceu em toda sua vida.
Após declarar-se culpada, uma vez que suas mãos tiraram a vida de um homem desconhecido, Cora é presa. O mistério por trás de sua ação, entretanto, permanece sem solução, aguçando a mente de Harry Ambrose, detetive pertencente ao corpo policial que, não se contentando em reconhecer sua culpa, busca os determinar os motivos que levaram essa mulher calma e coerente a assassinar um desconhecido na frente de uma porção de testemunhas.
The Sinner apresenta uma proposta antiga e conhecida por muitos amantes de suspenses policiais. O seriado visa permitir ao espectador seguir os passos do culpado na mesma medida em que acompanha as investigações do policial. Desta forma, a narrativa garante que, pouco a pouco, o espectador seja capaz de estabelecer sua visão acerca da personalidade, passado e psicológico do personagem considerado culpado na mesma medida em que reconhece a beleza do intelecto e traumas do policial que ousou acreditar em sua intuição para solucionar um mistério que, a princípio, não recebe a atenção necessária. A maneira como se emprega uma estratégia antiga, porém, não tira o brilho da fabulosa construção de narrativa que encontramos aqui.
Os episódios, bem como os eventos do passado, toda e cada memória destacada, percepções de personagens e investigação do presente são habilmente costurados em uma trama que se nega a demonstrar o quadro completo ao espectador. Muito mais do que firmar-se somente no mistério por trás do crime cometido, o trunfo da série reside na facilidade com que, ao interligar cada aspecto da história, constitui no coração do espectador um sentimento de apresso e empatia perante os personagens de Cora e Ambrose. Em suas dores e decepções nos conectamos, com seus segredos e memórias desenvolvemos teorias, por entre um passado sombrio que se recusa a descortinar-se, avançamos com o intuito de descobrir a verdade, sendo esta dura e cruel ou não.
Muito mais do que basear seu encanto na investigação policial e perfil psicológico do culpado, a série trabalha com elementos reais, expondo nossa facilidade em julgar sem conhecer, demonstrando nossa tendência em criar teorias sem mesmo ocuparmo-nos de recolher todas as informações para compor o quadro geral. Por outro lado, nos expõem aos múltiplos culpados, àqueles que, indiretamente, posicionaram os peões em lugares estratégicos. Estamos falando das figuras que deveriam responsabilizar-se pela criação de uma criança, que deveriam amar e prezar pela segurança de um filho, que tiram proveito da ingenuidade existente no primeiro amor, que manipulam e abusam, ou mesmo que, ao lançar mão de seu conhecimento, poder e dinheiro, optam pelo destino dos culpados e ignoram a justiça.

Com uma narrativa intrincada, mistério instigante, personagens belamente construídos e aspectos sombrios do real, The Sinner não encontraria problemas em efetivar-se como um terrível pesadelo da realidade. Suas nuances cativam o espectador, os traumas de seus personagens permitem que se fortaleça o sentimento de empatia, a verdade cruel e dura por trás do mistério, porém, nos preenche com a sensação de que, embora seja outra série maravilhosamente bem produzida, com atuações tocantes e narrativa primorosa, temos aqui uma ficção absurdamente próxima da realidade e isso, caro leitor, assusta muito mais do que qualquer filme de terror.

rela
ciona
dos