Título Original: Desafiadores do Destino: Disputa Por Controle
Autores: Felipe Castilho, Mauro Fodra e Mariane Gusmão
Ano: 2018
Editora: AVEC
Páginas: 64
Amazon

Neste primeiro volume de Desafiadores do Destino conheceremos As Ilhas Falkland, que estão sendo disputadas entre os reinos de Lemúria e Atlântida. Os gorgs, moradores originais do local, já estão quase extintos e por conta disso e desta sangrenta guerra territorial, a Organização dos Reinos Unidos, decide enviar uma equipe para pôr um fim, de uma vez por todas, neste conflito. 
A líder é Lune Lefevre, uma misteriosa guerreira que carrega dentro de si uma terrível maldição. Todos a bordo de Marine, a equipe é formada pela indestrutível Nay, pelo Doutor Loberstein, o gênio do grupo que utilizou o próprio cérebro em um experimento de autômatos, Lockwood, um ser meio-atlante e Redhawk, um guerreiro índio treinado nas artes de combate de todas as tribos das Américas. É deste improvável grupo, formado às pressas pela ORU, que poderá surgir a solução para esta terrível guerra ou então, o evento que desencadeara algo ainda muito maior. 
Deu pra perceber que esta é uma aventura steampunk, certo? Que mistura a magia de deuses antigos com engrenagens criadas para entreter o leitor e apresentar uma aventura cheia de mistérios e reviravoltas. A narrativa é apresentada entre idas e vindas, entre o passado e o presente, mostrando de que forma o grupo foi montado e quais as motivações de cada um para terem aceitado o trabalho. Nesta parte é incrível ver o destino desses personagens entrelaçados e a cada página sendo revelado.

Criado por Marcelo Campos e Ronaldo Batata, Desafiadores do Destino foi roteirizado por Felipe Castilho, que foi o cara que deu um rumo a esta ideia. O traço de Mauro Fodra e as cores de Mariane Gusmão é de um trabalho primoroso para esta HQ nacional. Pensar juntos na construção desse universo que envolve elementos fantásticos com requintes mecânicos não deve ser uma tarefa fácil, mas não impossível para o trio. Cada detalhe apresentado se mostra extremamente coerente e as características dos personagens retratados nas artes, são incríveis.  Sem dúvidas esta parceria tem tudo para dar certo e eu não vejo a hora de ter em mãos os próximos volumes.

A trama carrega fortes referências das histórias de Júlio Verne e Wells e utilizando-se da sua própria piração, acredito que Castilho acertou em apostar numa nova maneira de criar histórias, se aventurando no mundo dos quadrinhos. O mercado nacional vem ganhando destaque por apostar em explorar novos gêneros, como no caso do steamfantasy e a Editora Avec não perdeu tempo em apostar neste quadrinho. Por ser o primeiro volume, ao final da HQ temos um posfácio do próprio Felipe Castilho onde ele conta um pouco sobre sua relação com os quadrinhos, e de onde surgiu a ideia desta parceria.

Se você é um fã de A Liga Extraordinária, tem tudo para curtir Desafiadores do Destino, ele possui tudo que o clássico tem de melhor e ainda se destaca por trazer algo novo e surpreendente. Esta foi uma leitura divertida para mim, uma novata no mundo dos quadrinhos, mas que sabe discernir quando um universo é, ou não, promissor. Aqui temos uma aventura amarradinha, mas que fisga o leitor para possíveis continuações. Uma história digna de um bom steampunk, com criaturas colossais, um navio que se transforma e uma superequipe com poderes incríveis. Está mais do que recomendado.

Uma curiosidade sobre as HQs da Avec: todas recebem o padrão europeu, ou seja, com capa cartonada e maiores que as normalmente comercializadas por aqui. Confira mais resenhas das HQ’s da editora aqui!

rela
ciona
dos