Pare de Se Odiar | Alexandra Gurgel

Título Original: Pare de Se Odiar: Porque Amar o Próprio Corpo é Um Ato Revolucionário
Autora: Alexandra Gurgel
Ano: 2018
Editora: BestSeller
Páginas: 154
Amazon

Pare de Se Odiar é um reflexo tanto do canal Alexandrismos como da personalidade da própria Alexandra. Nele encontramos um pouco da história da autora e sua relação com seu corpo ao longo dos anos e também reflexões feministas e sobre auto estima. É um livro de não ficção voltado para questões presentes na vida da maioria das mulheres, como a influência da mídia sobre como nos enxergamos, os padrões de beleza da sociedade atual, o movimento body positive, seus conceitos, entre outros assuntos. 

A autora contou que a ideia de criar o livro partiu da editora, o Grupo Editorial Record e que ela aceitou na hora. Alexandra possui um canal conhecido no YouTube com mais de 350 mil inscritos e, por tanto, influencia muitas pessoas, principalmente mulheres. Com a internet veio a oportunidade de mais pessoas terem voz, principalmente as minorias que sempre se sentiram excluídas. E graças a este movimento que vem crescendo cada vez mais e hoje temos a oportunidade de conhecer a fundo a história de Alexandra.

O livros nos chama a atenção sobre como somos quase que doutrinados a odiar nossa aparência, nunca estando satisfeitos, por mais mudanças que façamos. A própria Alexandra passou por muitas fases antes de chegar onde está atualmente. No livro ela nos conta as coisas que pensava sobre si mesma e os métodos que utilizou para tentar adequar seu corpo ao que todos ao seu redor diziam ser o bonito. Ela também fala como aprendeu a se amar do jeito que é e como o faz até hoje.



Essa foi uma leitura um pouco diferente para mim, já que não sou do tipo que lê muitos livros de não ficção. Mas assim que vi o lançamento desse livro sabia que valeria a pena a leitura. Eu já conhecia o canal da autora e sempre a admirei, por isso não pensei duas vezes ao solicitar o livro para a editora. E foi uma grata surpresa pois a Alexandra soube se expressar muito bem através de suas palavras, passando seus sentimentos mais íntimos e dando uma espécie de conforto ao leitor.

Recomendo a leitura até mesmo para aqueles que são mais resistentes quando o assunto é não ficção, até porquê, são poucas páginas, mas o conteúdo delas é muito enriquecedor. Ler Pare de Se Odiar é como se sentir abraçada, compreendida. Todos passamos por pressões estéticas e a Alexandra nos mostra sua experiência pessoal e com isso nos identificamos com seus medos e dificuldades. Outro motivo para a leitura deste livro é sair da sua zona de conforto e conhecer outras realidade, desenvolvendo a empatia pelo próximo.

A Record fez um trabalho lindo com a edição, gostei demais da capa, com a autora mostrando seu corpo e se sentindo super à vontade. Resume muito bem a mensagem principal do livro. Além disso eu amo capas brancas, mais um motivo para ter gostado dessa edição. Enfim, recomendo demais a leitura e aproveitem também para conhecer o canal Alexandrismos no YouTube.

7 comentários

  1. Olá! Confesso que não conhecia a autora, mas amei saber um pouco mais sobre o livro, acho que toda garota/mulher tem uma história relacionada a esse tema, eu mesma, no auge dos meu 17/18 anos passei 3 meses comendo apenas, fígado de boi, alface, cenoura e beterraba e como resultado dessa loucura, quase desmaiei na rua, tive anemia e sorte por ter pais maravilhosos que interviram, antes que a situação ficasse ainda mais crítica. Atualmente, estou muito feliz com meu corpo e procuro escolhas saudáveis por opção e não como obrigação. Livro adicionado com sucesso a minha listinha.

    ResponderExcluir
  2. Não sei quem é a moça, rs mas se "prega" esse amor a si própria, já gostei!
    Num mundo onde a cultura da moda, da magreza, do ser igual a todo mundo anda mais arrebatadora do que antes, é preciso gritar a todos que não é peso, cor de pele, conta bancária que define caráter de alguém!!!
    O livro vai com certeza para a lista de mais desejados!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Não sou de ler esse tipo de livro mas acho ótimo o tema e o peso que isso tem pra mulher.
    É legal você ter esse tipo de leitura. Os padrões e a pressão com isso na cabeça de toda mulher é uma coisa tão ruim, tentar melhorar, fazer a gente se aceitar como é, ver que não tem nada de errado nisso é algo bom. Uma leitura importante. Forte.

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia o canal, não é muito meu estilo e leitura, mas achei interessante e é de muita ajuda para muitas pessoas, é bom como ela conseguiu superar esse padrão de beleza e ser como ela é e parece muito feliz assim, isso inspira muita gente a se amar como é, não é fácil, mas que se pode conseguir.

    ResponderExcluir
  5. O que mais gostei foi o sorriso verdadeiro dela na capa do livro. Também não leio muito livro de não ficção, mas pretendo começar o habito em 2019.
    É bonito ver que existem pessoas que podem inspirar outras em situações delicadas que a sociedade ainda insiste em manter, envez de ajudar só acham que tem o direito de julgar. Amar a si, seja como for ou o que for, é o significado de ser feliz, mesmo que o mundo não diga isso.
    Amei a resenha.

    Beijos,
    www.garotaeraumavez.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Raíssa
    Gostei muito da capa, da autora mostrar que é feliz com sua aparência.
    Sempre fui gordinha, acima do peso desde criança. As vezes com quilo a menos ou a mais, nunca exagerado. Amo minhas curvas, mas confesso que na adolescência foi um pouco complicado porque na escola os gordos são sempre motivo de chacotas, piadas como dizem hoje o famoso bullying.
    Mas quero muito ler o livro, vou dar uma olhadinha no canal da autora.
    Obrigada pela dica, beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi Raíssa.
    Não conhecia o canal nem o livro.
    Achei a leitura bem pertinente. Infelizmente a sociedade gosta de estereótipos e só considera aceitável ou normal aquilo que se enquadra nele, o que geralmente é ditado pelas mídias.
    Esse livro e o canal da autora parecem ser ótimos para as pessoas se identificarem com ela e que o importante é ser feliz pelo o que você é.
    Beijos

    ResponderExcluir