Título Original: Dear Heat, I Hate You
Autora: J. Sterling
Tradução: Carlos Szlak e Fábio Alberti
Ano: 2017
Editora: Faro Editorial
Páginas: 288
Amazon

Dear Hert, Eu odeio você! foi o último lançamento da autora Jenn Sterling lançado no Brasil. Autora da trilogia The Game, bestseller do The New York Times, dessa vez ela nos traz um livro único e super clichê.
Jules é uma workaholic assumida. Sua carreira está sempre em primeiro lugar e ela se orgulha muito de suas conquistas. Jules mora em Malibu e trabalha com o mercado imobiliário de luxo, mostrando propriedades muito valiosas à seus clientes milionários. Seu último namoro foi um fracasso, Brandon não suportou ser deixado de lado e não ter espaço na vida de Jules, acabando assim com a esperança que ela tinha de manter um relacionamento.
Sabemos que quando se trata do coração, nem mesmo a pessoa mais centrada do mundo é capaz de resistir ao chamado do amor. E com nossa querida protagonista Jules, não foi diferente. Quando viu aquele homem sentado na mesa de um bar, com seus lindos e irresistíveis lábios, ela sabia que alguma coisa dentro dela tinha mudado e seria difícil se controlar perto de Cal Donovan.

“Não estava pronta para ele. Não tinha nem mesmo me planejado para ele. Cal Donovan, de Boston, definitivamente não estava nos meus planos. Conhecê-lo foi uma surpresa, que me pegou completamente desprevenida.”

Foi durante uma viagem para uma conferência sobre o setor imobiliário, que Jules conheceu esse homem tão maravilhoso chamado Cal. A atração foi mútua e instantânea, soltando faíscas para todos os lados. Ele também é um homem que coloca sua carreira em primeiro lugar, não tendo espaço para uma mulher em sua vida, e foi justamente por isso que se deram tão bem. Mesmo com toda essa “química”, a noite não termina na cama, já que Jules não é esse tipo de garota e não se sente à vontade com sexo sem compromisso, sabendo que não irá mais ver a pessoa. E assim eles passam dois dias maravilhosos se conhecendo um pouco mais e se divertindo, até chegar o temido momento da despedida.

Alternando a narrativa entre os protagonistas, vamos acompanhando essa relação a distância entre eles. São mais de 4.000km que separam esse casal e as dificuldades com certeza vão surgindo. Nenhum dos dois quer se apegar, mas com o contato diário pelo telefone, isso acaba virando um vício. Ambos vão lutando contra os sentimentos e negando externamente que o improvável aconteceu: estão apaixonados! Como lidar com essa situação e com a distância que os separa?

Temos aqui um típico clichê onde sabemos o que vai acontecer. A autora não criou nada de novo e surpreendente, ao ponto de fazer com que o livro se destaque dentro de tantos outros do gênero, o que é uma pena. O conteúdo adulto é na medida certa e nada exagerado, o que me agradou bastante, porém a leitura tornou-se maçante em alguns momentos, devido repetição dos protagonistas falando sobre seus sentimentos contraditórios.

Por outro lado, a edição da Faro Editorial é muito bonita, encanta por seus detalhes e capricho com cada parte do livro. As folhas amareladas mais grossas e os detalhes na contracapa da edição acabam transformando a experiência de leitura em algo muito gostoso de se fazer.

Mas voltando a falar sobre a leitura, de qualquer maneira, mesmo com os pontos que destaquei sobre o desenvolvimento do enredo, Dear Heart não é um livro mal escrito. Ele entretêm até certo ponto e atinge seu objetivo em ser uma leituras leve para passar o tempo. Sendo assim, fica aqui a minha indicação.

rela
ciona
dos