Rumo ao Sul: Southernmost | Silas House

05 mar, 2019 Por Izabela Neves

Até onde você iria para defender aquilo em que acredita? Você deixaria toda uma vida para trás em troca de lutar pelos seus ideais?

Uma enchente terrível atinge a uma cidadezinha no interior do Tennessee, levando consigo tudo que encontra pela frente, casas, animais e moradores, deixando apenas um vazio desolador. O pastor Asher Sharp inconsolado de ver sua comunidade sucumbir as águas do rio Cumberland passa os dias ajudando nas buscas por pessoas ou pertences de sobreviventes.

Em meio a essa cena devastadora, Asher se vê ainda mais desamparado quando em uma tarde, seu filho Justin sai para procurar pelo cão da família, que em meio as tempestades desaparece. tudo porque o menino acredita ter ouvido seu latido. Após horas de buscas pelo garoto, o pastor encontra seu filho com um casal homossexual as margens do rio.

Sensibilizado com a perda do casal, que havia perdido tudo, e devido a situação da cidade, Asher oferece sua casa de abrigo aos homens. O que ele não esperava é que essa singela atitude irá transformar a sua vida. Ao presenciar uma atitude preconceituosa dentro de sua própria casa através de sua esposa, o pastor passa a repensar sua postura enquanto influência religiosa e os ideais em que acredita.

– Mas não precisa ser assim. E esse medo que você sente. Esse ódio. Você tem medo de qualquer pessoa que seja diferente. De qualquer coisa que não seja do seu jeito.

Pressionado por sua consciência que há muito lhe cobra por erros cometidos no passado e questionando tudo aquilo em que foi obrigado a acreditar, Asher começa uma jornada, com muitos outros erros pelo caminho, em busca do perdão e da aceitação que desde jovem procura.

Autor best-seller do New York Times, Silas House nos apresenta em Rumo ao Sul: Southernmost, uma história linda e envolvente sobre aceitação, perdão e preconceito. Tendo como papel principal a intolerância religiosa sobre nossas vidas, o autor nos traz questionamentos sobre nossos comportamentos e relações interpessoais e como que terceiros, seja família, amigos, comunidade ou religião, possuem influência sobre isso.

A narrativa, apesar de não apresentar nenhuma reviravolta impressionante, é de uma singularidade e beleza inenarráveis. O autor, de uma maneira bem simples e direta, nos prende ao livro com sua escrita e durante toda a leitura, vibramos e sofremos com os acontecimentos e mesmo Asher cometendo erros que dificilmente são perdoáveis, não há como não entende-lo ou sensibilizar-se pelo seu sofrimento.

O que me encantou muito durante a leitura foi a relação entre pai e filho que é muito bem trabalhada pelo autor. O amor incondicional pelo filho, as escolhas do pai e como isso interfere na vida dos dois. A influência das ações e atitudes dos pais na vida dos filhos é um ponto que se destaca.

– Como acreditar em um Deus que permite que um pai e um filho que se amam sejam separados injustamente? Onde está a bondade quando um homem dá as costas ao seu irmão por ser como foi feito?

Os personagens foram muito bem construídos e encaixados na narrativa para a construção da obra, mas, confesso que com quem mais me identifiquei e relacionei foi o Justin. A sua sensibilidade e maturidade de ver o mundo são tão grandes, que impressiona, principalmente a maneira com que ele lida com os problemas familiares.

Rumo ao Sul rendeu a Silas House o prêmio Judy Gaines Young de 2019, o que ressalta a importância de sua obra. Contudo, o autor possui ainda outras 10 obras não traduzidas para o português, mas de bastante relevância lá fora. Aqui no Brasil, Rumo ao Sul foi trazido inicialmente pela TAG Inéditos, em setembro do ano passado, em parceira com a Faro Editoral.

Todavia, a editora está lançando a obra com uma nova capa e diagramação, que assim como na publicação anterior, também possui muita relação com o conteúdo do livro. Não deixe de conhecer e se envolver pela jornada de Asher e Justin! Rumo ao Sul é daqueles livros que entram para os favoritos da vida. Fica a dica!


Título Original: Southernmost: A Novel
Autor: Silas House
Tradução: Elvira Serapicos
Ano: 2019
Editora: Faro Editorial
Páginas: 272
Amazon

rela
ciona
dos