Um Estudo em Charlotte não é um livro para jovens como eu achei que seria por conta da capa fofa, então recomendo que a leitura seja realizada pelo público acima dos 16 anos, pois o enredo contém gatilhos para consumo de drogas e estupro.

Jamie Watson (Aquele Watson?) ganha uma bolsa integral para estudar em uma escola de elite nos EUA, a Sherringford. Ele não quer ir embora de Londres, porém a bolsa não é algo que se deve ignorar. Além disso, a escola é próxima da casa de pai que mal conhece e que deseja muito manter contato. O bônus final é que quem estuda nessa escola é alguém que ele sonhava conhecer desde criança: a Holmes da sua geração.

Charlotte Holmes desde criança foi um prodígio em solucionar crimes que a polícia não conseguia. Descendente de Sherlock Holmes, a menina tem todo o potencial que o nome da família carrega, porém os familiares acabam a transferindo para um colégio nos EUA para terminar o ensino médio depois dela se envolver em uma “confusão”.

No início, Jamie Watson e Charlotte Holmes não parecem se dar bem, pela parte dela, verdade seja dita, porém uma circunstância acaba unindo os dois: a morte de uma colega da escola. Uma semana depois de uma desavença com Jamie e Charlotte, Lee Dobson aparece morto e quem seriam os principais suspeitos?


Quando vi esse livro, a primeira coisa que pensei foi em como a capa era linda e depois fiquei curiosa sobre como seria essa história inspirada em Sherlock Holmes numa versão feminina e mais jovem. Nunca li nada sobre esse personagem tão icônico, porém tenho uma amiga que ama muito os livros protagonizados por ele. Aliás, Um Estudo em Vermelho, foi resenhado recentemente por aqui, já viram? Mas voltando… eu conheço o personagem apenas dos filmes com Robert Downey Jr. e amo! Agora tive uma chance de ler algo e confesso que acabei gostando bastante.

Charlotte Holmes tem toda a capacidade que seu ancestral também tinha, além da acidez e arrogância desse. A garota vê detalhes que ninguém parece perceber e foi incrível acompanhar sua jornada aos olhos de Jamie Watson. E obviamente, algumas vezes tive uma raivinha de Charlotte por ser tão fria em certos momentos. Mas não posso julgá-la sem julgar o Holmes original, não é mesmo? Seria hipócrita da minha parte.

Assistir a ela se transformando ajudou a aliviar o golpe. Ela fez aquilo com toda a eficiência impassível de um violinista afinando seu instrumento.

Gostei dos dois personagens, cada um à sua maneira, e a desenvoltura deles foi satisfatória. Porém a Charlotte se destacou mais, não por ser uma Holmes, mas por representar o lado feminino. A garota  é talentosa, tem força e determinação, e isso é um ponto maravilhoso na história, pois para ter seu espaço no mundo das resoluções dos crimes, ela teve que passar por alguns contratempo ao longo do caminho e esses percalços são o que dão um tom mais pesado na história. Além do fato dela ter passado por outra situação na escola bastante pesada.

De forma geral, a autora Brittany Cavallaro tem uma escrita bastante leve e fluida, então acabei lendo o livro mais rápido do que eu imaginava. Eu gostei do desenrolar final do livro e fiquei ansiosa querendo saber como a dupla iria sair da enrascada que se meteu. Ao todo a série tem quatro volume, sendo que o último foi lançado recentemente. Claro, que estou mega ansiosa para ler o próximo, que lá fora se chama The Last of August.


Título Original: A Study in Charlotte: Charlotte Holmes #1
Autora: Brittany Cavallaro
Tradução: Maryanne Linz
Ano: 2019
Editora: Rocco
Páginas: 384
Amazon

rela
ciona
dos