Imagine um mundo em que, por motivos fortemente ligados a ação inconsequente, duvidosa e imprevisível (ou não) de grandes mentes científicas, um vírus letal encontra meios de propagação pelas preciosas gotas da chuva. Sem compreender ou conhecer o misterioso e invisível perigo, grande parte da população escandinava perece, deixando para trás resquícios de uma sociedade próspera além da criação de limites para um estado absoluto de quarentena.

No momento em que as primeiras gotas de chuva caem sobre a terra, ceifando a vida de milhares de inocentes, um importante cientista leva a esposa e seus filhos Simone e Rasmus para a segurança de um bunker estranhamente preparado para garantir a sobrevivência de indivíduos ao longo de muitos anos. Pouco tempo se passa e o pai sai do bunker sem oferecer grandes informações, deixando sua família com a promessa de que logo voltaria para buscá-los. Sozinhos e sem qualquer contato com os eventos do mundo exterior, Simone e Rasmus observam a saúde mental da mãe se deteriorar, o que a leva a fugir da segurança do bunker e perder a vida para esta chuva perigosa e mortal. Seis anos se passam e os irmãos permanecem no bunker. Seis anos se passam sem que obtenham qualquer notícia do pai. Seis anos se passam sem que os irmãos recebam informações sobre o que acontece no mundo exterior.

Todavia, quando uma pane ocorre no sistema de ventilação do bunker, Rasmus e Simone serão obrigados a abrir as portas de seu refúgio, enfrentando e mais tarde se unindo a um grupo diversificado de sobreviventes que, a partir deste ponto, muito mais do que seguir de uma localidade à outra em busca de abrigo e comida, formará uma rede de apoio e ação conjunta, dispostos a descobrir respostas para os eventos que transformaram cidades e cemitérios a céu aberto graças a pequenas gotas de chuva.

The Rain é um seriado dinamarquês produzido pela Netflix e lançado na grade do serviço de streaming no ano de 2018. Com 8 episódios de aproximadamente 40 minutos, a série encanta com sua história “pós-apocalíptica” verdadeiramente bem estruturada, além de uma produção que acertou nos aspectos mais técnicos como ambientação, trilha sonora e todos os aspectos ligados ao visual do seriado. Embora a considere uma ótima história de ficção científica cujo foco está muito mais voltado aos desafios, dramas e passado de cada personagem do que no aprofundamento do contexto geral, confesso que me identifiquei muito mais com a complexidade da narrativa de Dark (seriado alemão, lançado no mesmo ano e já resenhado aqui) justamente por não oferecer todas as respostas ao espectador e alterar a fórmula narrativa que há muito nos acostumamos.

No caso específico de The Rain a fórmula é conhecida, teremos um grupo de sobreviventes que segue em direção a uma localidade específica em busca de respostas e melhores chances de sobrevivência, contudo, muito mais do que enfrentar desafios e fortalecer seus laços de amizade, companheirismo e lealdade, teremos a chance de compreender um pouco do passado de cada personagem, transformando a experiência do espectador não em busca por respostas e construção de teorias, mas na criação de um sentimento de apreço e carinho por cada personagem. O principal aqui são as consequências desta chuva mortal para os sobreviventes. São os desafios que este grupo deve enfrentar, as dores que carregam consigo, o passado de cada um e como são capazes de se unir e lutar para a sobrevivência do grupo que realmente importam para a narrativa. Por este motivo, talvez, a história tenha agradado uma porção maior de espectadores, uma vez que possibilita maior possibilidade de conexão para com os personagens, além de não se basear em uma narrativa complexa e intrincada onde devemos criar teorias para desvendar o que realmente acontece ali.

Ainda que não insira grandes reviravoltas ao longo dos episódios, possibilitando, ainda, a previsão daquilo que pode vir a ocorrer a seguir, The Rain demonstra que o problema de muitas histórias não se encontra no emprego de uma fórmula conhecida, mas em sua execução bem estruturada ou não. É verdade que já ouvimos histórias semelhantes antes, mas por aprofundar muito bem seus personagens e contexto, nunca delineando acontecimentos ou ações impensáveis e totalmente fora da lógica do universo criado, a série fisga e instiga, tornando-se uma verdadeira queridinha.

Além disso, vale ressaltar o cuidado primoroso para com a construção de cada cenário, escolha de locações externas e criação desta atmosfera opressiva, degradada e mortal, tão importante para o direcionamento da história. Em momento algum o seriado deixa a qualidade dos aspectos técnicos caírem, tudo é pensado para apresentar ao espectador determinado sentimento, vislumbre ou mesmo compreensão do que restou desta sociedade devastada. Por este mesmo motivo, não observamos ao longo da primeira temporada aquela velha sensação de que faltou atenção aos detalhes ou cachê para sua produção. Ao contrário de outras séries (algumas produzidas pela Warner, por exemplo) em que aspectos como computação gráfica, efeitos especiais, locação ou mesmo cenário apresentam-se pobres aos olhos, nos fazendo sentir que faltou auxílio monetário ou tempo para finalização dos episódios, The Rain não sofre absolutamente nada neste quesito, o que é um elogio tremendo.

No fim, The Rain é um seriado interessante, digno de nota e, ouso dizer, cativante. Em momento algum, sua fórmula conhecida desanima o espectador, uma vez que direciona para a criação de uma história muitíssimo bem estruturada e aprofundada, com personagens bem delineados capazes de conquistar nossos corações. Para aqueles que já conhecem o seriado ou pretendem começar a assistir, vale destacar que esse ano teremos uma segunda temporada, o que significa que em breve descobriremos mais detalhes deste universo “pós-apocalítico” tão interessante e seremos capazes de acompanhar outros desafios enfrentados por estes personagens tão queridos!


The Rain

Criado por: Jannik Tai Mosholt, Christian Potalivo, Esben Toft Jacobsen
Com: Alba August, Lucas Lynggaard Tønnesen, Mikkel Boe Følsgaard
Gênero: Ficção científica, Drama
Duração: 8 episódios – 40 minutos

rela
ciona
dos