É bem complicado resenhar o quinto livro de uma série. E é ainda mais difícil concluir uma série tão querida. Portanto, não preciso nem dizer que provavelmente essa resenha conterá algum nível de spoiler, leia por sua conta em risco.

Inicio esta resenha dizendo que já sinto saudades dos personagens, de todo este universo e que eu não vejo a hora de voltar para este universo. Será que a Editora Valentina tem em mente algum spin off da série? Os contos? Veremos.

Opostos nos apresenta uma realidade em caos estabelecida. Após o final de Originais, Daemon tem a ideia de se revelar para os humanos e isso significou um mundo completamente diferente assim que novos Luxen invadiram a Terra. Porém, esta atitude tumultuada acaba os separando, os Luxen que já viviam por aqui acabaram sendo recrutados por sua espécie, inclusive, Daemon, Dawson e Dee. Os novos Luxen, não tão pacíficos assim, estão prestes a destruir todos os humanos, assim como os híbridos como Katy e os únicos parecem ter o mínimo de chance são os originais.

Mais uma vez com capítulos alternados com Katy, sabemos que Daemon seria capaz de tudo para proteger aqueles que ama e o elo que mantém com Katy, desde Obsidiana, parece se provar essencial para que o controle dos novos Luxen não o afete. É desta forma que, para proteger Katy, seus irmãos e amigos, Daemon se mostra disposto a se unir a um inimigo bastante improvável, afinal, o inimigo do meu inimigo é meu amigo, certo?


O que mais gosto em Opostos é a dinâmica do livro. Toda a saga teve seus momentos de ação, mas este volume, devido toda a situação da trama, nos apresenta um enredo cheio de conflitos. A Terra está em colapso, os Luxen não demonstram misericórdia e os humano contra-atacam. É neste cenário que a autora vai desenvolvendo seus personagens e ter os acompanhado desde o primeiro livro, foi uma experiência muito prazerosa. Do romance sobrenatural entre uma humana e um extraterrestre sexy, a um livro de ação e cheio de intriga.

Aliás, a evolução e amadurecimento do enredo é crescente, volume por volume, até que estejamos prontos para a grande conclusão. Mas é impossível chegar aqui e não falar de Katy, nossa protagonista e melhor blogueira literária que você conhecerá.

A Katy que simplesmente não suportava seu novo vizinho, não é a mesma Katy que se apaixonou por Daemon, nem a mesma que cresceu, virou uma mulher, uma híbrida e uma guerreira. Sua jornada foi incrível e acredito que a experiência tenha sido ainda melhor para aquele leitor que teve a oportunidade de amadurecer junto com a personagem. Não foi o meu caso, mas senti cada pedacinho desta história, vesti minha capinha jovem adulta e me apaixonei por esta saga, por uma Terra que apresenta a possibilidade da existência de outros seres, confesso que imaginei um lar muito mais divertido.

Devo destacar outros personagens também, como Dawson, que acaba ganhando mais espaço aqui, mesmo que breve, Archer que acaba se mostrando um grande amigo de Katy, Luc que com todo seu mistério já está protagonizando um spin-off lá fora (quero). Por último temos Daemon, que apesar da personalidade “macho alfa” ter sido mantida, mesmo nas situações mais inconvenientes, consegue mudar sua visão sobre os humanos, graças ao amor que sente por Katy e isso é de certa forma, uma baita evolução para ele.

Finalizo esta série extremamente feliz, um pouco saudosa, mas com o sentimento de dever cumprido depois de ter acompanho todos estes personagens por toda esta jornada. Ao longo do caminho tivemos altos e baixos, é provável que de cinco volumes, um não precisava ter existido, mas ao final, entendo o fato dessa história ser tão divertida que deve ter sido difícil para a autora não explorar ainda mais este universo. A Saga Lux é envolvente, encantadora e amadurece ao longo das páginas, é o tipo de leitura que vai fazer você vibrar e se emocionar na mesma medida, uma diversão sem tamanho e que apareceu na minha história como leitora no momento certo.

A autora não deixa de debater os temas de espécie ao longo da trama assim como apresentar um envolvimento mais político da trama, algo que ela já havia apresentado nos outros volumes. Ela continua debatendo o que é ser humano, princípios, entre outros questionamentos que vão vir à tona ao longo dos dilemas que envolverão luxen, híbridos, originais e arums. Além da perspectiva dos nossos personagens, teremos uma visão mais ampla da perspectiva do governo sobre todos os acontecimentos, assim como o rumo final da Deadalus. As pontas todas são atadas e Jennifer L. Armentrout apresenta um final digno para todos nós.

Curtiu? Confira todas as resenhas da Saga Lux.

Obrigada Katy por sua força, por não fraquejar e por respeitar tanto seus sentimentos, por confiar em si mesma e por se apaixonar. Afinal, nada disso seria possível sem um odioso vizinho de olhos verdes. E obrigada Jennifer por criar uma saga tão incrível, por homenagear todos seus fãs e todos os blogueiros literários que andaram juntos com a sua jornada.

  • Título Original: Opposition Lux #5
  • Autor: Jennifer L. Armentrout
  • Tradução: Bruna Hartstein
  • Ano: 2018
  • Editora: Valentina
  • Páginas: 344
  • Amazon

rela
ciona
dos