Título Original: The Weapon of a Jedi
Autor: Jason Fry
Ano: 2015
Editora: Seguinte
Páginas: 200
Compre aqui
– postada originalmente por mim no Livros e Chocolate Quente.

Star Wars nunca foi uma febre, sempre foi um marco em gerações. Com a chegada no novo filme da franquia, o episódio VII, a Seguinte trouxe diversas histórias extras do universo Star Wars. Confesso que fiquei um pouco tenebrosa com o que poderia encontrar, mas fui surpreendida.
Ao total foram sete livros lançados, e A Arma de Um Jedi contará um episódio de Luke Skywalker que ocorreu entre o episódio IV e V, ou seja, se você é novato neste universo e pretende começar a ler, aconselho que você assista primeiramente o filme de 77, Uma Nova Esperança.
Nesta aventura, temos Luke estabelecido como um dos melhores pilotos da Aliança Rebelde. Ele é visto como um herói, por ter destruído a Estrela da Morte, uma grande arma capaz de destruir um planeta inteiro com um único tiro. Porém, Luke não se sente merecedor de tanto reconhecimento, afinal ele havia contado com a ajuda de seus amigos, e também contado com a Força, poder que ele descobriu ter e que ainda não controla.

Durante uma missão, ele é fortemente atraído pela Força até ao planeta Devaron, mais precisamente a um recluso Templo Jedi. O problema é que para chegar até ao templo Luke terá que convencer as pessoas certas, ou então, as erradas.
A localização do templo foi isolada pelo Império, ultrapassar seus limites é expressamente proibido, e quem o fizer será caçado. Com ajuda R2D2 e C-3PO Luke encontra Sarco, um guia local com o apelido de Abutre, nome tão bizarro quanto sua reputação. Luke consegue chegar ao templo e então retomar, mesmo que sozinho o seu treinamento Jedi, o mesmo que seu mestre Ben não conseguiu concluir em vida.
A história é contada em terceira pessoa por C-3PO para Jessika, uma piloto da Rebelião que tem Luke Skywalker apenas como uma lenda. Eu achei fantástico a ferramenta que os autores usaram para explorar o universo. É uma mescla de passado, presente e um futuro muito sutil, digo futuro, por que temos um pequeno detalhe do que está rolando em O Despertar da Força, inclusive, todos os livros da série prometem isso.

Eu adorei conhecer uma nova aventura do Luke, entender mais seus medos e entender o que ele sentia tendo tal peso em suas costas. Ser o último Jedi, e ao mesmo tempo saber tão pouco da Força e da luz. Com certeza estes livros são um presente para os fãs e deve agrada-los. A narrativa é de fácil leitura e o livro, apesar de aparentar ser médio, é bem curto.
A diagramação é linda, a fonte é grande e os espaçamentos também, o que acaba dando mais páginas para edição. Existem ilustrações de Phil Noto a cada nova parte da história e elas sempre condizem com o que veremos nos próximos capítulos (e são nelas que vocês encontrarão as dicas). A Seguinte fez um ótimo trabalho com esta série, principalmente com as capas que também tem um toque aveludado.

Preciso pontuar apenas uma coisinha no livro, em sua capa consta que a história contida nele é uma jornada para O Despertar da Força, o que eu discordo. Não necessariamente, na verdade, é sim uma história que aconteceu antes, porém, nada que impacte no enredo total de todos os filmes. Como disse mais acima o que há no livro é parte do presente, e uma pequena dica da situação atual de um dos personagens.

Recomendo o livro para fãs e para quem quer começar neste universo tão viciante e que vem conquistando e encantando seguidores por tantos anos. As leituras não precisam ser feitas em ordem, escolha apenas seu personagem preferido (se é que isso é possível) e aproveite. Que a força esteja com você, jovem padawan!

rela
ciona
dos