Título Original: Slightly Dangerous
Autora: Mary Balogh
Ano: 2017
Editora: Arqueiro
Páginas: 304

Amazon – Saraiva

Terminar uma série causa sentimentos conflituosos dentro da gente. Por um lado, torcemos para que todos os mocinhos e mocinhas encontrem a felicidade, mas por outro, nos despedimos de uma família que durante muito tempo também foi nossa. Ligeiramente Perigosos é o sexto e último livro da série Os Bedwyns da autora Mary Balogh lançado pela Arqueiro. 
Após ver todos seus irmãos mais novos se casarem, o Duque de Bewcastle com seus 35 anos se vê cada vez mais solitário e recluso em Lindsay Hall, a mansão dos Bedwyns. Em sua reputação não há uma rachadura de quer, muito reservado e extremamente severo, Wulfric Bedwyn nem pensa em se casar e gerar herdeiros, afinal, não havia necessidade devido a existência de todos seus irmãos e sobrinhos a caminho.
Forçado a ir a mais um evento social da temporada, Wulfric causa alvoroço com sua chegada, porém, dentre todas as mulheres presentes, apenas uma é capaz de despertar sua atenção. Christine Derrick é o inverso de Wulfric, viúva já há alguns anos e deixada sem muitas riquezas para viver confortavelmente, já não é tão vista em meio a nobreza, pelo contrário, prefere viver no campo sem as regras do decoro. Muito bonita e dona de um carisma sem igual, Christine provoca em Wulfric um desejo a muito tempo adormecido, mas suas sinceras intenções poderão despertar os mais confusos sentimentos e a lógica deixará de tomar as rédeas pela primeira vez em sua vida.

“A Sra. Derrick espalhava luz, apesar das sombras que ele vira nela de relance. E por mais que não desejasse, Wulfric ainda estava fascinado por aquela luz.”


Preciso dizer que sou uma fã incorrigível desta série e o quanto ansiei por esta leitura. Durante os livros anteriores acompanhamos a imagem de Wulf sendo construída pouco a pouco, do menino de 12 anos que fora criado para ser duque e ter como consequência a vida que sempre sonhou lhe sendo arrancada. Não demorou muito para que ainda adolescente, ele começasse a criar os traços do o homem frio e carrancudo que conhecemos durante a série, mas que em alguns momentos, demonstrava nos pequenos gestos traços de um bom homem. Imaginem minha alegria ao, finalmente, conhecer o duque misterioso e mergulhar na escuridão do seu coração depois de tanto tempo com esta família, me dá uma satisfação sem igual. Mesmo quando personagem secundário, Wulfric já esbanjava atitude e sua presença era sentida antes mesmo de entrar em cena. Ter finalmente em mãos o livro que o revela como realmente é, foi o melhor que eu poderia esperar desta série.  
Ligeiramente Perigosos tem um “quê” de Orgulho e Preconceito. Foram muitas as comparações que fiz entre Wulfric e o orgulhoso Sr. Darcy e entre Lizzie e Christine, que compartilham tanto de suas atitudes e princípios. Amei como a autora desconstrói a rigidez da nobreza em um homem com as impulsividades e a independência de Christine, que não tem medo de ser feliz com as coisas mais simples da vida.

Como sempre, amei a narrativa de Mary Balogh e a forma como ela vai tramando a história e derruba estereotipos da época. Toda a problemática que envolve a vida de Christine é bastante rica em detalhes e com isso a autora consegue criticar diversos pontos da época e que até refletem hoje em dia. O preconceito social, a posição da mulher como viúva experiente são só alguns dos temas. Amei cada página em que a personagem coloca o duque em seu devido lugar e amei ainda mais a forma como ele pondera tudo e rasteja novamente até ela. 
Neste livro, Wulfric enfim revela todas suas facetas, entrega suas nuances embalado apenas por seus sentimentos, mesmo (ainda) extremamente polido. Confesso que é encantador vê-lo evoluir na trama, lidando com coisas totalmente fora de seu controle, algo completamente atípico para o poderoso e imponente Duque de Bewcastle. Sua enfim rendição ao coração e os conflitos internos que acontecem como consequência disso, rendem as melhores cenas de toda série. Já imaginaram Wulfric simplesmente rindo ou se jogando em um lago? Isso são só algumas das coisas que acontecem quando Christine está por perto, devido ao seu talento em se meter nas situações mais constrangedoras.

De todos os livros até aqui, Ligeiramente Perigosos deve ser o livro mais leve devido as suas problemáticas não tão profundas. Porém, a grande responsável por todas as cenas onde não segurei o riso e estampei aquele sorriso bobo no rosto foi Christine, seu carisma e forma de enxergar a vida causam isso ao leitor. Os diálogos entre ela e o duque são ótimos e afiados, é realmente delicioso ler cada pedacinho desta história onde Wulfric segue desaprovando cada atitude de Christine e ela o desdobrando sempre.

Um agradecimento especial a Arqueiro pelo trabalho gráfico incrível que fez ao longo de toda a série. Todas as capas são maravilhosas e todas as artes correspondem em cheio com as protagonistas de cada livro. Sem dúvidas esta é uma série que sempre estará em destaque na minha estante.

Ligeiramente Perigosos conclui com perfeição a série. A autora trabalhou as mais diversas tramas nesta saga e conseguiu despertar também os sentimentos mais distintos. Até aqui, cada livro com suas peculiaridades e com o seu próprio tom, foi responsável por este final encantador. Os Bedwyns me conquistaram do início ao fim, me envolveram em histórias únicas, me apresentaram personagens singulares e cenas memoráveis. Sou grata por ter, enfim, acompanhado Christine e Wulfric concluindo a jornada até aqui. Terminei a leitura agraciada por um casal que mesmo sendo de mundos tão diferentes, encontraram o equilíbrio certo para ficarem juntos e darem as boas-vindas ao amor, que sempre dá um jeito de chegar na hora certa.


Confira a série Os Bedwyns:
1. Ligeiramente Casados
2. Ligeiramente Maliciosos
3. Ligeiramente Escandalosos
4. Ligeiramente Seduzidos
5. Ligeiramente Pecaminosos
6. Ligeiramente Perigosos

rela
ciona
dos