Chronos é o primeiro volume da Trilogia Chronos e romance de estreia da autora Rysa Walker. Publicado em 2017 pela Editora Darkside, chama a atenção pelo contraste de cores da capa e pela edição primorosa. Sua premissa também é bem instigante por se tratar de viagens no tempo, um dos temas que chama muita atenção de todos os leitores que gostam de ficção científica.

Kate Pierce-Keller leva uma vida dentro dos padrões normais para uma adolescente de 17 anos. Filha de pais separados, ela divide a semana na companhia de cada um. Apesar de ser mais apegada ao pai, também nutre muito amor por Déborah, sua mãe. Com a chegada repentina de sua avó Catherine, a qual sua mãe tem muita implicância e parece não gostar nem um pouco, tudo em que ela acredita ser e está acostumada pode estar prestes a mudar definitivamente.

Algumas coisas, no entanto, devem acontecer na ordem correta. Os sapatos devem ser colocados depois das meias. A manteiga de amendoim deve ser passada depois que o pão sai da torradeira, não antes. E netos nascem depois dos avós.

Mesmo tendo ficado muitos anos sem ver a avó, algo muito forte liga a vida das duas. Ambas possuem o gene Chronos e são capazes de viajar no tempo para lugares e épocas distintas. Sua avó, na realidade, é uma historiadora viajante do tempo, nascida em outro século e presa ao presente devido a um erro. Com posse da chave, um artefato em forma de medalhão, esses saltos temporais são possíveis, mas nada deve ser modificado para que não interfira na linha do tempo atual.

Catherine tem pouco tempo de vida devido a um câncer que se manifestou, mas sua vida já estava ameaçada desde que seu companheiro de outra época mexeu nas leis e ordens temporais e planejou seu assassinato. Assim ela precisa de Kate e de seu dom para tentar reverter a situação antes que seja tarde demais para todas as pessoas que conhece. Com sua própria existência em risco, Kate parte, mas sem antes saber da ameaça que vai enfrentar, que é de um nível estratosférico e que poderá colocar a vida de toda a humanidade em perigo.

O cenário que Kate enfrentará neste primeiro volume será a Exposição Universal de 1893, em uma Chicago onde o, depois conhecido, serial killer H. H. Holmes administrava um conhecido hotel. É desta forma que a autora trabalha na ficção, fatos históricos, o que enriquece ainda mais sua narrativa. Estas tramas que envolvem viagem no tempo sempre brincam com a imprevisibilidade que é mexer na linha temporal e por isso que a missão de Kate é tão detalhada, pois tudo, pode afetar o mundo que ela conhece e sendo assim, é impossível não criar teorias sobre o desfecho de cada ação!

Chronos é narrado pela Kate e vamos tentando entender junto com a protagonista como funciona toda essa complexidade de viajar no tempo. É preciso muita atenção do leitor em cada detalhe para que possa entender e aproveitar melhor a leitura sem sentir-se perdido em meio a tantas informações. Apesar de exigir um foco total, a leitura não é maçante e é possível se apegar aos personagens, mesmo que não sejam tão aprofundados nesse primeiro volume. Há também personagens secundários que serão inseridos ao longo do livro e se mostrarão importantíssimos para o desenrolar da trama.

Rysa Walker criou uma história interessante, cheia de pequenas peças de um quebra-cabeça que vão se moldando aos poucos e esclarecendo pontos essenciais para a nossa total compreensão. Temos também um romance muito fofo e talvez um possível triângulo amoroso e a última página nos deixa ávidos para ter o segundo volume em mãos e poder descobrir o que acontecerá a seguir. Chronos: Limites do Tempo já foi publicado pela Darkside Books.


Título Original: Timebound
Autora: Rysa Walker
Tradução: Fernanda Lizardo
Ano: 2017
Editora: Darkside
Páginas: 320
Amazon

rela
ciona
dos