Título Original: Calendar Girl: January
Autora: Audrey Carlan
Ano: 2016
Editora: Verus Editora
Páginas: 144
Compre aqui
A Garota do Calendário e nova aposta da editora Verus e a série será composta por 12 livros, sendo um para cada mês do ano. Mas fiquem tranquilos, a editora promete lançar todos os livros até o final do ano.  Eu tive a grata surpresa de receber a prova não antecipada do primeiro livro, que será lançado este mês, e hoje trago a resenha para vocês.
A nossa garota do calendário se chama Mia Saunders, e depois de ter seu pai prometido de morte por um ex namorado, Mia não vê outra alternativa a não ser procurar Tia Millie, ou melhor, Sra. Milan, e virar uma acompanhante de luxo. Durante 24 dias, Mia deve estar apresentável e a disposição de seu cliente. Ela deve acompanha-lo em eventos, jantares, ser o mais intima possível dele, mas tudo isso sem sexo. Se fazer seu trabalho direito e atuar quando necessário, ela garante 100 mil dólares. Claro, que se ela quiser e se rolar um envolvimento para isso, pode acontecer sexo e ela também leva mais por isso.
Como a dívida do seu pai é de 1 milhão de dólares, Mia tem que trabalhar durante um ano para conseguir quitar a dívida do pai e com isso ainda garante a faculdade de sua irmã mais nova. A cada livro vamos acompanhar a jornada de Mia com um de seus clientes e no mês de janeiro, além de sermos ambientados por todo seu drama e entender como funciona seu novo trabalho, conheceremos Wes, um roteirista de cinema renomado.

Assim que Mia conhece Wes ela estranha, afinal, ele é um homem lindo, solteiro e atrai todas as atenções. Mas é justamente por isso que a mãe de Wes acaba procurando os serviços de uma acompanhante de luxo. Wes precisa comparecer em diversos eventos para estreitar os laços com os melhores profissionais do cinema, e ter um bando de mulheres oportunistas na cola dele enquanto isso seria, não só uma distração, mas um empecilho. O trabalho de Mia é simples, se passar como comprometida de Wes e assim afastar a presença de todas as outras mulheres.
O livro é curtinho, são um pouco menos de 150 páginas, então não vou dar mais detalhes da história, mas nós iremos acompanhar tudo que vai rolar nestes 24 dias de Mia com Wes, uma mulher super atraente vivendo todos estes dias com um homem tão quão bonito, o que poderia rolar a partir daí? 
A autora Audrey Carlan foi bem audaciosa nesta série, pois ela escreve muito bem um romance adulto, mas com uma pegada engraçada, direta ao ponto e que ao mesmo tempo vai mostrar a realidade dessas acompanhantes que constantemente são confundidas a prostitutas. Então, não se enganem e não leiam o livro sob julgamento algum, por que você estará fazendo isso da forma errada. Não haverá nenhuma apologia à prostituição e a troca de favores por dinheiro, pelo contrário, vai mostrar uma face diferente e liberta para a protagonista, que é totalmente desimpedida, poder se envolver ou não com seus clientes.

O livro não faz rodeios, é sem enrolação da maneira que deve ser. A escrita da autora te prende, é envolvente e já no primeiro livro me deixou, totalmente, com dois corações. Só de imaginar que haverá mais 11 livros me deixa com o coração na mão e já morrendo de saudade de Wes. Isso só prova o quanto a autora sabe guiar o leitor e para onde ela quer nos levar, mesmo que num primeiro momento a história pareça clichê, porém como um livro introdutório, ele cumpre seu papel de envolver e despertar a curiosidade do leitor.
Inclusive, eu já criei minhas teorias para o futuro de Mia, mas depois vi que seria muita prepotência minha, tão cedo, já querer desvendar o desfecho da personagem. Ainda há 11 livros pela frente, então, o que me resta é usar os mesmos dias que Mia tem para se preparar, me despedir de Wes e receber os próximos clientes de peito aberto. Que venha fevereiro!
Eu recomendo a leitura, espero que a história te envolva assim como me envolveu e que eu chegue em dezembro com uma pilha de experiências envolventes. A história garante uma personagem feminina, marcante, que sabe o que quer e quando quer. Com certeza este é o ponto alto da série, Mia é uma grande personagem, com personalidade e presença. Não se lamenta pela situação que se encontra e nem se acovarda diante a situação perigosa que ela e sua família estão, pelo contrário, ela luta, e se joga nesse mar de oportunidades que irão surgir. Então, aguenta coração e preparem-se para muitas emoções aos longos desses meses.

Confira a série A Garota do Calendário:

rela
ciona
dos