Título Original: The Next Always
Autora: Nora Roberts
Ano: 2016
Editora: Arqueiro
Páginas: 306
Compre: SaraivaAmazon

Os irmãos Montgomery’s estão reformando um dos prédios mais antigos da cidade de Maryland, a pousada Boonsboro. Muito se fala sobre as antigas vidas do prédio, inclusive que ele é assombrado por um misterioso fantasma que gosta de madressilva. Mas o principal tópico das conversas atualmente é a reforma tão esperada.
Beckett é um dos irmãos responsáveis pela reforma, ele é arquiteto e tem muito trabalho nas mãos. Principalmente por causa de sua mãe, que não para de ter novas ideias do que arrumar e criar dentro da pousada. Mas o que vem consumindo mesmo os pensamentos de Beckett é Clare Brewster. Ele é apaixonado por ela desde que eram adolescentes, porém Clare se casou cedo e saiu da cidade, voltando somente anos depois com três filhos e viúva.
Clare hoje em dia é dona de uma livraria bem próxima à pousada em que Beckett está trabalhando, o que faz com que os dois se encontrem algumas vezes. Ela, assim como o resto dos moradores de Boonsboro, está muito curiosa sobre como a pousada ficará após a reforma, então Beckett aproveita a oportunidade para mostrar os avanços da obra à Clare enquanto tenta se aproximar dela.
O livro começa nos introduzindo bem no meio da obra da pousada Boonsboro, pela visão do arquiteto Beckett. Desde o começo fica claro para o leitor o quanto a família de Beckett ama a pousada e se dedica para fazer com que ela fique impecável. Vamos então conhecendo a paixão de Beckett pela arquitetura e pela restauração. Apesar de ser bem ocupado, ele sempre procura dar máxima atenção a cada detalhe de seu projeto. Por isso, talvez não sobre tanto tempo para sua vida pessoal.

Beckett não tem um relacionamento sério há algum tempo e nem se mostra muito interessado nisso, até esbarrar em Clare, seu antigo amor do colégio, e de repente parece que todos aqueles sentimentos antigos voltam com força total e lembram a Beckett como era estar apaixonado. Particularmente, eu achei esse personagem muito fofo e romântico. Mesmo a Clare tendo três filhos e um passado, isso não o intimida e ele até entra no jogo dos meninos e tenta se adaptar da melhor forma possível.
Como eu já disse antes em outras resenhas dos livros da Nora Roberts, acho o estilo dela bem parecido com a do autor Nicholas Sparks. E apesar de esse estilo não ser exatamente o meu favorito, a autora seduz com sua escrita e seu romance que começa aos poucos e vai conquistando o leitor. Os personagens são mais velhos e já tem uma vida estabilizada, bem diferente daquele drama adolescente, então para quem prefere um romance mais maduro sem deixar a emoção de lado, eu recomendo bastante Um Novo Amanhã.

Ler essa história e saber que o cenário é real só me deu vontade de ir para o estado de Maryland e conhecer pessoalmente a pousada, a livraria da Clare e a pizzaria de sua amiga, que aparece bastante no livro também. Aliás, se vocês jogarem Boonsboro no Google Maps é possível ver pelo street view direitinho onde a história se passa. Isso é muito agradável, pois deixa tudo mais real e nos imerge ainda mais no livro.
A edição da Arqueiro está muito bonita e conta com um mapa da cidade para o leitor se localizar direitinho dentro da trama. Eu amei a capa, gostei mais até do a da versão original, achei que condiz super bem com o livro. Ao final, temos um trechinho do segundo volume da trilogia, O Eterno Namorado, só para atiçar a curiosidade do leitor.
Enfim, não é um livro com grandes dramas e várias reviravoltas. Mas é um romance simples e gostoso de ler. Quem já leu algo da autora sabe que o estilo dela de contar uma história de amor é tranquilo e nos envolve aos poucos.

rela
ciona
dos