Resenha: Ouça a canção do vento | Pinball, 1973

Título Original: Kaze No Uta O Kike | 1973 Nen No Pinbõru
Autora: Haruki Murakami
Ano: 2016
Editora: Alfaguara
Páginas: 264
Compre: Saraiva -  Amazon

Haruki Murakami é um dos autores japoneses mais conhecidos no mundo literário. Arrisco a compará-lo com o Paulo Coelho, caso alguém nunca tenha ouvido falar dele. Nesse livro, o leitor encontra as duas primeiras novelas escritas pelo autor que tinha como pretensão escrever um romance.

Na primeira parte, somos introduzidos pelo próprio Murakami à sua história de como se tornou escritor e como esses dois textos surgiram. Definidos por ele como "romances de mesa de cozinha", Murakami nos conta que viveu os seus vinte anos de forma bem diferente do que é costume entre os jovens no Japão. Assistindo a uma partida de beisebol lhe ocorreu uma epifania: "É, acho que eu podia escrever um romance". E foi justamente sentado à mesa da cozinha dia após dia de trabalho árduo que ele começou a rascunhar as suas primeiras linhas.

Ouça a canção do vento (1979) foi a sua primeira novela e, logo de cara, ganhou um prêmio literário. Ela é narrada em primeira pessoa por um estudante de biologia que está passando o verão em sua cidade natal. Lá, ele relembra velhos amores, amizades e até vive uma nova paixão. No ano seguinte, Murakami escreveu Pinball, 1973 (1980) aos 30 anos. Ele traz mais a tona o seu estilo "realista fantástico" contando a história de um jovem tradutor em busca de uma máquina de Pinball específica. Apesar de Murakami praticamente descrever cenas cotidianas através de seus personagens narradores, muitas vezes nos vemos perdidos em situações surreais.

"Há um limite para o que pode ser escrito por um sujeito que vasculha a geladeira na cozinha às três horas da manhã enquanto o mundo dorme. E é esse o meu caso."



Esse foi o meu primeiro contato com o autor e isso fez com que eu sentisse dificuldade em entender o seu estilo literário. Pesquisando, eu encontrei duas resenhas que trouxeram conclusões opostas sobre para quem é esse livro. Na minha visão, as histórias se tornam mais interessantes para quem já teve contato com os outros livros do Murakami. Uma, porque existem personagens que apararecem em outros livros. Duas, poder voltar para os primeiros escritos de um autor é muito mais interessante quando você teve contato com outro livro para comparar. Afinal, eu terminei o livro não sabendo se esse era o estilo de escrita atual do autor ou se mudou.

Como primeiro contato com uma obra do Haruki Murakami, eu fiquei bastante impressionada com a capacidade descritiva dele tanto dos personagens, como emoções e cenários. Também achei incrível a sua capacidade de transformar o cotidiano e questionamentos sobre crescer, solidão, amor, entre outros, em algo surreal e até mesmo poético. No livro não faltam referências a músicas e outros livros e pensadores. Fiquei muito curiosa em conhecer os outros trabalhos dele.

"Um belo dia nosso coração se prende em alguma coisa. Uma coisinha qualquer, insignificante. (...) Por dois ou três dias isso fica perambulando pelo nosso coração, depois volta para a escuridão de onde surgiu."

O leitor irá descobrir muito mais sobre a trajetória do autor e as histórias dos personagens ao ler o livro. No final das contas, tudo é muito simples e qualquer informação a mais pode prejudicar a experiência de leitura. O ponto interessante dessa obra é ver como ele embeleza o banal através de suas palavras e imaginação. Produzido em capa dura com um degrade que vai do rosa ao amarelo, inclusive envolta das páginas, esse foi um dos trabalhos mais belos que vi de editoração. Trabalho impecável da Alfaguara que com certeza irá atrair muitos leitores para as histórias do Murakami.

20 comentários

  1. Da série: autores que quero ler um dia!
    Que edição linda <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Raquel!

      A edição está magnífica <3

      beijos

      Excluir
  2. Oi Nina
    Essa edição está realmente maravilhosa. Não conhecia este autor e achei interessante você pontuar que seria melhor ter um contato anterior com sua escrita. Realmente pode tornar a experiência deste livro melhor.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aichha!

      Exatamente. O melhor é você procurar outras obras do autor, antes de chegar nessa, para entender melhor o estilo dele e tal. E acho muito legal poder sair um pouco desse eixo europa-américa, em termos de publicações.

      beijos

      Excluir
  3. Muito legal um japonês um pouco fora do padrão rsrs, mas eu sempre vi esse livro mas nunca li a respeito, realmente é uma obra magnifica com uma grande historia, uma obra digna de ser lida adorei!!!
    Até mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari!

      As vezes ficamos tão presos a leituras de países como Estados Unidos e Inglaterra que deixamos de conhecer tanta coisa maravilhosa feita por autores de outros países, né? Espero que tenha oportunidade de conhecer o autor um dia <3

      beijos

      Excluir
  4. Olá, já li uma resenha sobre esse livro, e me pareceu um romance super legal...gostei bastante da historia, e também é bom ouvir e ler livros de autores asiaticos...devem ser super legais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lily!

      Sempre bom sair da nossa zona de conforto né? A escrita desse autor é ótima!

      beijos

      Excluir
  5. Nina!
    Nunca li nada do autor, porém tenho muita curiosidade, primeiro porque gosto de livros com descrições bem feitas, tanto das personagens, quanto da ambientação e também para conhecer autores de outras nacionalidades, no caso aqui, asiática, deve ter muito a contribuir para nosso aprendizado.
    “A sabedoria começa na reflexão.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy!

      Acho que conhecer novos autores de diferentes nacionalidades é um dos maiores prazeres de um leitor. Espero que um dia tenha chance de ler algo dele.

      beijos

      Excluir
  6. Oi! =)

    Cheguei a sua resenha pelo retuíte da Alfaguara.
    Já li algumas obras do Murakami, e é um dos meus autores favoritos. Ainda não li esta obra que resenhasse, estou bem curiosa para lê-la. E parece que é ótima também, pelo que mencionas.
    Gostei bastante de teu texto, só fiquei me perguntando porque comparasse com Paulo Coelho. =\
    Faz anos que li alguma obra de Paulo Coelho, admito, mas a essência me parece tão distinta... Não sei. Talvez eu devesse ler algo dele pra comparar, de fato? Ou a comparação é só a respeito de alcance comercial do autor? Queria saber no que se parecem, afinal é tão complexo comparar autores...

    Enfim, teu texto ficou bom e, tirando a comparação, só realçou minha vontade de lê-lo. ;)
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paula!

      É sobre o alcance comercial mesmo, pelo renome. De fato, eles não tem absolutamente nada a ver em termos de escrita. Desculpa se de alguma forma isso possa ter ofendido você como leitora do Murakami, afinal, foi a minha primeira leitura dele. Mas achei que foi uma forma das pessoas terem dimensão da grandiosidade dele em termos de renome.

      Quando ler, passa aqui para dizer o que achou!

      beijos

      Excluir
  7. Até agora so li um livro de autor japonês e gostei, não era desse autor, pois estou conhecendo agora, achei legal o autor contar um pouco de sua vida e como surgiu a ideia de escrever a novela, parece que ele explica a história muito bem e faz com que coisas do dia a dia tenham outro sentido. Fiquei com vontade de ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria!

      Super recomendo do Murakami, não é atoa que ele muito conhecido pelo mundo inteiro. Espero que tenha a oportunidade de lê-lo!

      beijos

      Excluir
  8. Oi, Nina!!
    Não conhecia essa obra que está com uma edição maravilhosa, as cores são lindas e bem chamativas!! Fiquei bem interessada em conhecer mais sobre essa obra do Haruki Murakami.
    Beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marta!

      Se você já teve um contato anterior com autor, super recomendo. Você vai adorar!

      beijos

      Excluir
  9. eu li uns contos dele a muito tempo e adorei
    realmente a escrita dele não é fácil, ele tem um estilo próprio, na verdade carrega um pouco do estilo de escrita do país, (comentário meio off: por isso eu estou na fase do querer dá a volta ao mundo). mas, essa edição está simplesmente linda é feio dizer que eu a quero por tão bonita que está?
    quanto a comparar com o paulo coelho, não me importo se for o do começo dos primeiros livros dele... (mas vamos deixar de lado para não começar uma discussão)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari!

      Acho que não tem problema nenhum amar um livro pela capa, ainda mais se ele for ótimo! haha
      Então, minha questão com o Paulo Coelho é mais em relação ao alcance internacional. Pesquisando descobri o quanto Murakami apesar de ser um escritor japonês é conhecido no mundo inteiro, assim como Paulo Coelho que é um escritor brasileiro e tem renome internacional. Normalmente as pessoas não reconhecem o valor de literaturas "periféricas" (bota aspas em periféricas - mas ainda assim literatura japonesa é pouco conhecida no Brasil, além dos mangás) se não tiverem noção do alcance/sucesso que faz no mundo.

      beijos!

      Excluir
  10. Olá!
    Não conhecia a obra e nem o autor, mas fiquei interessada. A edição está realmente muito bonita e fiquei curiosa para saber mais da escrita do autor e o desenvolvimento dessas histórias.
    Parece um enredo bem completo e que cativa. Por tudo que você comentou, já adicionei a minha lista de desejados.
    Parabéns pela ótima resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz de saber que a minha resenha de alguma forma ajudou você a conhecer e se interessar por esse livro. Obrigada pelo comentário, Márcia! Beijos

      Excluir